10 episodios

O Projeto Agrotécnico Podcast é parte de um sonho iniciado em Março de 2017, com a pagina Agrotécnico no Facebook. Com a intenção de contribuir , mesmo que minimamente, para o fortalecimento do setor agro no Brasil.

O objetivo é simplificar a linguagem técnico/científica das Agrociências para o dia a dia.

Técnicos Agrícolas, Engenheiros Agrônomos , Assistentes Técnicos, Consultores de Vendas, Representantes Técnicos de Vendas e afins, esse podcast é subsídio para vocês.

Vamos somar no que for possível para Fortalecer com informação simples, todas as técnica que vem fazendo o Brasil superar toda a crise Moral e Financeira.

Agrotécnico Podcast Deyvid Bueno

    • Educación

O Projeto Agrotécnico Podcast é parte de um sonho iniciado em Março de 2017, com a pagina Agrotécnico no Facebook. Com a intenção de contribuir , mesmo que minimamente, para o fortalecimento do setor agro no Brasil.

O objetivo é simplificar a linguagem técnico/científica das Agrociências para o dia a dia.

Técnicos Agrícolas, Engenheiros Agrônomos , Assistentes Técnicos, Consultores de Vendas, Representantes Técnicos de Vendas e afins, esse podcast é subsídio para vocês.

Vamos somar no que for possível para Fortalecer com informação simples, todas as técnica que vem fazendo o Brasil superar toda a crise Moral e Financeira.

    004- Agrotécnico - Aminoácidos em Platas - Parte 2

    004- Agrotécnico - Aminoácidos em Platas - Parte 2

    Os aminoácidos são essenciais para as plantas, porque estão envolvidos em processos metabólicos primários e secundários, como ocorre na na síntese de enzimas, de vitaminas, de hormônios e da clorofila. Eles participam, também , do transporte e do armazenamento de nutriente, principalmente o nitrogênio, o que acontece por meio da glutamina.







    Mesmo que quando falamos desse tema , intuitivamente entendemos que ocorra a absorção somente via foliar, não se pode esquecer de que na solução dos solos, os aminoácidos constituem uma importante fonte de nitrogênio para as plantas, já que o nitrogênio inorgânico presente no solo , em sua solução é proveniente tanto de aminoácidos livres como de complexados, de subistâncias húmicas e de outros compostos presentes na matéria orgânica.







    Quando os aminoácidos são pulverizados via foliar, podem aumentar a eficiência da absorção nestes órgãos, pois conseguem atravessas a cutícula com facilidade. Isso ocorre porque o mineral pode ser unido aos aminoácidos por meio do processo de quelatização, diferente do que ocorre por difusão simples.







    9 Fatos sobre os Aminoácidos Vegetais







    Falar da aplicação de aminoácidos em culturas de exploração econômica pode suar um pouco irrelevante, dado o enorme avanço que temos visto eu seu uso nesse setor. Mesmo assim um grande número de pessoas ainda desconfia do efeito real de se aplicar Aminoácidos na agricultura.







    Listamos 9 Fatos que apresentam os efeitos do uso de Aminoácidos da Agricultura.







    1 -Proporciona um equilíbrio no metabolismo vegetal: 







    Os aminoácidos estão ligados intimamente com o metabolismo das plantas e ao serem aplicados são rapidamente assimilados nas vias metabólicas estimulando a síntese de proteínas. Os aminoácidos atuam em todos os estádios das plantas, na germinação, estádio vegetativo, florada e na maturação dos frutos. Em leguminosas tem sido verificado que plantas bem supridas com aminoácidos possuem uma formação de nódulos radiculares mais efetiva.







    2- Ativação Fotossintética: 







    Os aminoácidos – Glutamina – atuam na síntese da clorofilatornando a fotossíntese nas plantas muito mais eficiente e aumentando a reserva de carboidratos disponíveis aos diversos processos metabólicos das plantas. Além disso, atrasa o envelhecimento das folhas prolongando seu ciclo produtivo (maior produção de carboidratos por maior período de tempo).







    (https://www.ledson.ufla.br/geral_glicolise/etapa-fotoquimica/estrutura-dos-pigmentos-fotossinteticos/biossintese-das-clorofilas/)







    3- Redução da fitotoxidade de determinados defensivos agrícolas:







    os aminoácidos estimulam a síntese de proteínas, que por sua vez, facilitam e aceleram as reações químicas celulares funcionando como catalisadores biológicos e aumentando a capacidade das plantas na degradação dos herbicidas.







    4- Maior tolerância das plantas às pragas e doenças desempenhando um papel imunológico: 







    Os aminoácidos também são responsáveis pela ativação do sistema imunológico das plantas através da síntese de determinadas proteínas- Fenilalanina.Além disso, os aminoácidos proporcionam redução dos compostos solúveis nas plantas que são um dos responsáveis pela susceptibilidade das plantas às pragas e doenças.







    5- Aumenta a absorção e a translocação dos nutrientes aplicados na parte aérea das plantas:
    ...

    • 23 min
    005- Agrotécnico Podcast- Aminoácidos -Parte 3. Sumário Agrotécnico

    005- Agrotécnico Podcast- Aminoácidos -Parte 3. Sumário Agrotécnico

    Resumo comentado sobre o Livro ” Aminoácidos e suas aplicações na agricultura , escritos por Paulo Roberto de Camargo e Castro e Marcia Eugenia Amaral Carvalho.







    Estamos iniciando um novo projeto junto ao site Agrotécnico. O Sumário Agrotécnico, que copia descaradamente a proposta do Café Brasil Premium do Luciano Pires, de sumarizar, ou comentar a respeito de algum livro que ainda não foi lançado no Brasil.







    Guardadas as devidas proporções , a proposta aqui é bem mais modesta, pois propomos comentar, ou sumarizar , livros brasileiros e de preferência que estejam disponíveis para download.







    Queremos mesmo é simplificar a leitura e aplicabilidade, mesmo de livros bem científicos, oque não é uma tarefa muito fácil.







    Nosso primeiro livro vai ser o “Aminoácidos e suas aplicações na agricultura , escritos por Paulo Roberto de Camargo e Castro e Marcia Eugenia Amaral Carvalho. Ainda estamos em fase de construção e edição do ebook , mas já é possível baixar o livro original no link abaixo :







    Baixe o Livro aqui : Aminoácidos e suas aplicações na agricultura







    Como me comprometi com o Lançamento de um programa de podcast por semana, é possível degustar um pouco do resumo do livro pelo episódio do Agrotécnico Podcast, ou pelas imagens das primeiras edições do ebook.







    Acompanhe as postagens no site que assim que finalizarmos a edição vamos disponibilizar para baixar Sumário Agrotécnico.







    Sugestões são muito bem vindas.

    • 29 min
    003- Agrotécnico - Vamos falar de Aminoácidos

    003- Agrotécnico - Vamos falar de Aminoácidos

    Vamos falar sobre aminoácidos e de suas funções importantes para as plantas.







    Mas antes começar a explicar oque vem a ser um aminoácido? O aminoácido é a unidade estrutural de uma proteína.







    Bom , Imagine os aminoácidos como se fossem pequenos tijolos ligados uns aos outros com ligações que chamamos de ligações peptídicas , como se fossem o cimento e que forma assim, uma cadeia longa que depois se tornaram um proteína.







    As plantas são capazes de auto produzir todos os aminoácidos essenciais. E também através se outras reações podem produzir outros aminoácidos derivados.







    Beleza agora fica a pergunta: pra que servem esses aminoácidos? E porque são importantes?







    Vamos lá! Os aminoácidos são importantes tanto para a vida das plantas, nesse caso pensado no metabolismo primário dela estamos falando da fotossíntese, da formação de proteínas e da respiração. 







    Mas também temos que falar do metabolismo secundário e dessa maneira sua sobrevivência, estamos falando por exemplo da sua resistência a doenças, você quer alguns  exemplos?







    A alanina e o acido glutâmicos são muito importantes para a sínteses de proteínas.







    Acido glutâmico principalmente é o primeiro aminoácido que se forma na síntese das proteínas.







    São também muito importantes para a fotossínteses tendo em vista que são matéria integrante da clorofila. E São importantes para a síntese de DNA.







    Outros aminoácidos são importantes para resistência ao estresse. Como por exemplo a Prolina e a Alanina







    A planta acumula esses aminoácidos em suas células todas a vezes que está sobre stress e falta de água ou estresse de alta ou baixa temperatura







    E assim são importantes pra a plantas se prepararem pra enfrentar as dificuldades 







    A fenilalanina é formada para provocar o metabolismo secundário de resistência a doenças e pragas, resultando em produção de Fitoalexinas para manter a resistência ativa em todo o corpo Vegetal.







    Outros aminoácidos por exemplo são responsáveis pelo controle de formação da cor, do sabor, do aroma dos nossos tomates, dos nossos pêssegos que vamos comer 







    Assim os aminoácido tem essas e tantas outras funções tantas que nós podemos administrar isso de forma externa com produtos com aminoácidos Livres .







    Mas nós dissemos que as plantas são autossuficientes em produzir seus aminoácidos. 







    E aí?  Como podemos analisar isso?







    Por que ao utilizar aminoácidos já prontos para o uso disponíveis para as plantas, evitamos que elas percam energia e tempo para sintetiza-los .







    Além disso , sabemos que as plantas são organismos celulares assim são muito sujeitas as variações de clima, ao ambiente externo. 







    Isso faz com que aplicar Aminoácidos funcione para ajudar as plantas a combaterem as dificuldades deixando elas mais prontas para reagir a esse estresse e também assim é possível estimular positivamente sua fotossíntese a síntese de proteína e seu metabolismo para que ao fim obtenhamos produtividade maiores e também maior qualidade.







    E quais são os melhores aminoácidos?







    A plantas são sempre capazes de receber aminoácidos, A forma principal são aqueles aminoácidos mais simples, chamados aminoácidos livres . Isso por a plantas não gasta energia para utiliza-lo, assim o aminoácido livre simples pode ser utilizando imediatamente para plantas para todas as funções que ditas antes.







    E o que os especialistas dizem sobre o uso de ami...

    • 23 min
    #Dica Agrotécnica 07 - Fertilizantes Nitrogenados

    #Dica Agrotécnica 07 - Fertilizantes Nitrogenados

    O nitrogênio, de um modo geral, é o nutriente que as plantas mais exigem e também o nutriente mais caro por cauda dos processos de obtenção do mesmo. Fertilizantes nitrogenados necessitam muita energia para serem obtidos através da reação do N atmosférico com o H3 advindo do gás natural de petróleo o que faz o custo se elevar. Dentre os adubos nitrogenados o que apresenta o kg de N mais barato é o da ureia, que apresenta uma fórmula mais concentrada do que os outros.

    O consumo anual de fertilizantes nitrogenados gira em torno de 1,8 bilhão de toneladas seguindo a seguinte ordem das fontes mais usadas : ureia > nitrato de amônio > nitrato de cálcio > sulfato de amônio. Mesmo com essa maciça utilização de fertilizantes nitrogenados por todo o planeta esse grupo ainda é o mais difícil de todos de ser manejado, não existem informações quantitativas a respeito de recomendações de adubação, apenas qualitativas.

    Já parou para pensar Por qual motivo não é feita a determinação de nitrogênio na análise química do solo?!

    Entenda por que na próxima dica agrotécnica.

    • 2 min
    #Dica Agrotécnica 06- Uso de gesso agricola

    #Dica Agrotécnica 06- Uso de gesso agricola

    A recomendação Geral de uso de Gesso agrícola ocorre apenas em duas situações, para fornecer enxofre  às culturas e como ‘’melhorador’’ de ambiente radicular.

    O fator preponderante é qual camada de solo devemos levar em consideração quando avaliar se devemos ou não realizar a aplicação de gesso agrícola. Dessa forma devemos realizar a amostragem e a análise da camada de 20-40 cm de profundidade. Seguimos esse pensamento por ser a camada onde do insumo quando realizada gessagem.

    Gesso é recomendado por possui enxofre na sua formulação, algo em torno de 15-16% e é recomendado quando os teores de SO4 estão abaixo de 10 mg dm-3 em amostragem feita na camada de 20-40 cm de profundidade.

    E quanto usar?

    Convencionalmente a dose a ser aplicada de S é de 30-60 kg ha-1, portanto se a fonte utilizada for apenas o gesso a dose aplicada seria algo em torno de 400 kg ha-1.

    Essa prática possui algumas limitações, como por exemplo a eficiência operacional, em que teriam que ser feitas duas operações em um intervalo de tempo curto , que seriam a aplicação do gesso e plantio o que inviabilizaria esta operação. Talvez a forma mais viável de se fornecer S às culturas seja utilizando fontes fertilizantes que já possuam enxofre em sua composição como por exemplo o sulfato de amônio (24% S) e o superfosfato simples (11% S).

    Como já abordado para que se verifique a necessidade da aplicação de gesso é necessária primeiramente a análise da camada de 20-40 cm do solo, mas, nesse caso também é necessário que seja calcula a saturação por Al ou teor de Ca.

    Caso um desses fatores atenda a necessidade de gessagem já é o suficiente para que essa seja tecnicamente recomendada.

    Dessa forma recomenda-se a aplicação de gesso quando:



    * Sat. Em> 40%

    * Teor de Ca 4 mmolc dm-3 



    OBS: Sat. Al (m%) = 100 x Al3+ / CTC efetiva

    • 3 min
    #Dica Agrotécnica 05 - O Gesso Agrícola

    #Dica Agrotécnica 05 - O Gesso Agrícola

    O Gesso Agrícola é mais um corretivo que vamos tratar aqui no Agrotécnico, e tem uma história curiosa dentro das terras tupiniquins.

    No início da década de 80 o Brasil atingiu a sua autossuficiência em produção de fertilizantes fosfatados. No entanto durante a produção do MAP e do DAP um subproduto é gerado o GESSO AGRÍCOLA (CaSO4-·2H2O). Para cada tonelada de P2O5 produzido são geradas 4,5 t de gesso onde é necessária uma área de 0,5 ha para ser armazenada.

    A produção anual  é de aproximadamente 3 milhões de toneladas anuais e o consumo mal ultrapassa as 1,4 milhões de toneladas. O baixo consumo desse insumo agrícola tem seus motivos. O gesso “entrou com o pé esquerdo” na agricultura brasileira.

    A ideia inicial de se utilizar o gesso como insumo era devido à presença de enxofre na sua composição, mas logo quando ele começou a ser comercializado tentou-se vender a ideia de que o gesso funcionaria como um corretor da acidez do solo, assim como o calcário.

    E aqui vai um destaque : Cálcio não corrige pH. Como ja dito anteriormente o que promove a correção da acidez do solo não é o cálcio contido no calcário e sim o carbonato. Gesso agrícola não possui nenhum carbonato em sua fórmula.

    Gesso não é calcário!

    E o que é então? Vamos para suas características :

    – 26-28% de CaO

    – 15-16% de S

    – 30-40% de umidade

    – Solubilidade = 2,5 g L-1 (ou seja 200 vezes mais solúvel que o calcário)



    No processo de adsorção do sulfato (SO4-) pelos óxidos e hidróxidos de Fe e Al há liberação de OH- para a solução do solo, no entanto o pH não é alterado.

    Isso ocorre uma vez que a medida que o pH é elevado o hexahidrônio de Al sofre  hidrólise e libera H+ para o meio com isso há um balanço entre ácidos e bases e o pH permanece inalterado.

    Em resumo, mesmo que seja liberado algo para neutralizar o pH, este é reequilibrado pelas próprias reações.

    • 3 min

Top podcasts en Educación