34 episódios

Muitas das questões e desafios humanos — como amor, paixão, felicidade, envelhecimento e inveja — são universais, e as mitologias sempre espelharam esses grandes temas sob a forma de metáforas por meio das quais podemos ver o que se passa em nós. "Assim Caminha a Humanidade" é um podcast que recorre à mitologia das mais diversas tradições e estabelece conexões entre estas e a Psicologia e a Psicanálise, mostrando como os mitos ainda vivem e seguem moldando as narrativas humanas, sejam elas ficcionais ou não. Apresentado por Pati Rabelo e Heráclito Pinheiro, o podcast pretende contribuir, de forma estimulante e divertida, pra ampliar a conversa sobre Psicologia e a Psicanálise a partir das narrativas mitológicas, já que há milhares de anos os mitos têm ajudado os humanos a construir e a entender o seu lugar no mundo. Podcast do O POVO.

Assim Caminha a Humanidade O POVO

    • Sociedade e cultura
    • 4,8 • 26 avaliações

Muitas das questões e desafios humanos — como amor, paixão, felicidade, envelhecimento e inveja — são universais, e as mitologias sempre espelharam esses grandes temas sob a forma de metáforas por meio das quais podemos ver o que se passa em nós. "Assim Caminha a Humanidade" é um podcast que recorre à mitologia das mais diversas tradições e estabelece conexões entre estas e a Psicologia e a Psicanálise, mostrando como os mitos ainda vivem e seguem moldando as narrativas humanas, sejam elas ficcionais ou não. Apresentado por Pati Rabelo e Heráclito Pinheiro, o podcast pretende contribuir, de forma estimulante e divertida, pra ampliar a conversa sobre Psicologia e a Psicanálise a partir das narrativas mitológicas, já que há milhares de anos os mitos têm ajudado os humanos a construir e a entender o seu lugar no mundo. Podcast do O POVO.

    [EXTRA] Tem alguém aí?

    [EXTRA] Tem alguém aí?

    Saiba mais em fdr.org.br/mitologiacriativa

    • 6 min
    #33 - Desertos e travessias: Reflexões sobre o luto

    #33 - Desertos e travessias: Reflexões sobre o luto

    A psicanalista Urania Tourinho Peres diz — no posfácio de Luto e Melancolia, do Freud, editado pela Cosac Naif — que a palavra não alcança o enigma de nossa existência, que se trama na vicissitude das perdas e seus lutos. Aliás, a autora afirma sem vacilação que o homem não caminha sem os seus lutos e as suas culpas. Aspas: “Ele pode tentar evitá-los, negá-los. Entretanto, tenhamos a certeza de que ainda que metaforizados em sintomas, eles sinalizam suas presenças. A desilusão, a descrença, a instabilidade, a insegurança, o medo, a inibição, a ansiedade e a falta de perspectiva futura do homem contemporâneo nos permitem dizer que a humanidade, através de uma força, ao mesmo tempo criadora e destruidora, vive sob o peso de um luto que procura negar e de uma culpa da qual não consegue se eximir”. Fecha aspas. A psicanalista nos lembra ainda que nós entramos no mundo através do grito e do choro dados após um corte e após as perdas placentárias que marcam a origem do nosso desamparo. Sim, senta aqui perto, pega um café, que hoje nós vamos conversar sobre luto, aquilo que, para Freud, é o mundo tornado “pobre e vazio”.

    [Instagram: @assim_caminha - Blog: [http://blogs.opovo.com.br/assimcaminhaahumanidade/]
    O podcast "Assim Caminha a Humanidade" é apresentado por Pati Rabelo e Heráclito Pinheiro.
    Agora, quinzenalmente, às quintas-feiras, um novo episódio.

    - - - - - - - - - - -
    Apresentação: Pati Rabelo e Heráclito Pinheiro
    Roteiro: Pati Rabelo
    Consultoria: Heráclito Pinheiro
    Edição: Mariana Vieira
    Arte da Vitrine: Pati Rabelo
    Curadoria de Instagram e Blog: Pati Rabelo
    Comercial: Heráclito Pinheiro
    Coordenação de Produção: Chico Marinho
    Estratégia Digital: João Victor Dummar

    • 2 h 49 min
    #32 - O ovo da serpente: Reflexões sobre o fascismo

    #32 - O ovo da serpente: Reflexões sobre o fascismo

    Na tragédia Júlio César, de Shakespeare, ao aderir à conspiração contra o ditador Júlio César, Brutus o compara a “um ovo de serpente, que, uma vez chocado, por sua natureza, se tornará nocivo, razão pela qual deve ser morto quando ainda na casca”. Em 1977, inspirado na fala shakespeariana, o cineasta sueco Ingmar Bergman deu o nome de O Ovo da Serpente a um filme que mostra o início da ascensão do nazismo na Alemanha. Desde então, a expressão tem sido usada para se referir a movimentações de cunho nazifascista, talvez como intuição de que, como dizia Mark Twain, “a história nunca se repete, mas ela rima”.
    [Agora você pode apoiar o Assim Caminha a Humanidade, sendo assinante lá no Catarse. Além de ajudar o projeto a continuar gerando reflexões sobre o conhecimento, você vai ter acesso a um link exclusivo pra participar de uma live mensal com o Heráclito. A live terá 2 horas de duração, e os temas serão aqueles discutidos nos dois episódios de cada mês. Pra assinar, basta ir em catarse.me/assimcaminha]
    [Instagram: @assim_caminha - Blog: [http://blogs.opovo.com.br/assimcaminhaahumanidade/]
    O podcast "Assim Caminha a Humanidade" é apresentado por Pati Rabelo e Heráclito Pinheiro.
    Agora, quinzenalmente, às quintas-feiras, um novo episódio.

    - - - - - - - - - - -

    Apresentação: Pati Rabelo e Heráclito Pinheiro
    Roteiro: Pati Rabelo
    Consultoria: Heráclito Pinheiro
    Edição: Mariana Vieira
    Arte da Vitrine: Pati Rabelo
    Curadoria de Instagram e Blog: Pati Rabelo
    Comercial: Heráclito Pinheiro
    Coordenação de Produção: Chico Marinho
    Estratégia Digital: João Victor Dummar

    • 3 h 20 min
    #31 - O sonho e a (ir)realidade em tempos de pandemia

    #31 - O sonho e a (ir)realidade em tempos de pandemia

    Na abertura de A Metamorfose, Kafka nos conta que “quando­, certa­ manhã,­ Gregor­ Samsa­ acordou­ de sonhos intranquilos, encontrou-se em sua cama meta­morfoseado num inseto monstruoso”. Poucas linhas depois, ao esclarecer o leitor de que a cena não se tratava de um sonho do protagonista, Kafka nos oferece um indício de que o absurdo é algo integrante do cotidiano. Neste episódio, vamos refletir a respeito do sonho e do absurdo como estética, da linguagem do sonho e do clima de irrealidade que a realidade incorpora no atual contexto de pandemia. Conversaremos ainda sobre como as pessoas relatam esse sentimento de irrealidade mesmo quando estão acordadas e sobre a sensação de perda das noções de tempo e espaço, além de, claro, falar do conteúdo de alguns sonhos ocorridos durante o confinamento.

    [Agora você pode apoiar o Assim Caminha a Humanidade, sendo assinante lá no Catarse. Além de ajudar o projeto a continuar gerando reflexões sobre o conhecimento, você vai ter acesso a um link exclusivo pra participar de uma live mensal com o Heráclito. A live terá 2 horas de duração, e os temas serão aqueles discutidos nos dois episódios de cada mês. Pra assinar, basta ir em catarse.me/assimcaminha]

    [Instagram: @assim_caminha - Blog: [http://blogs.opovo.com.br/assimcaminhaahumanidade/]

    O podcast "Assim Caminha a Humanidade" é apresentado por Pati Rabelo e Heráclito Pinheiro.

    Agora, quinzenalmente, às quintas-feiras, um novo episódio.

    - - - - - - - - - - -

    Apresentação: Pati Rabelo e Heráclito Pinheiro
    Roteiro: Pati Rabelo
    Consultoria: Heráclito Pinheiro
    Edição: Mariana Vieira
    Arte da Vitrine: Pati Rabelo
    Curadoria de Instagram e Blog: Pati Rabelo
    Comercial: Heráclito Pinheiro
    Coordenação de Produção: Chico Marinho
    Estratégia Digital: João Victor Dummar

    • 3 h 11 min
    #30 - Looking for flying saucers in the sky

    #30 - Looking for flying saucers in the sky

    No dia 27 de abril de 2020, o Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América, retirou o sigilo de três vídeos gravados por pilotos da Marinha americana que mostram objetos voadores não identificados, também conhecidos como OVNIs — ou UFOs em inglês. Os vídeos já circulavam há anos, mas essa foi a primeira vez que o governo americano se pronunciou sobre o caso e confirmou a veracidade das filmagens. Neste episódio, conversaremos sobre a visão de Jung a respeito dos OVNIs, que ainda em 1958 escreveu que, “só alguns poucos têm visto um OVNI; mesmo assim, não se pode duvidar da existência do boato. Este atraiu até a atenção dos militares, tão afeitos a um realismo extremo”. Entretanto, como psicólogo, Jung afirmava não poder contribuir para a investigação sobre a realidade física dos objetos voadores não identificados, tendo que se limitar portanto ao estudo do aspecto psíquico do fenômeno. Seguindo a trilha desbravada por Jung, analisaremos as imagens arquetípicas ligadas aos OVNIs e o que elas apontam sobre a alma humana.

    PS. Neste episódio, tem “cenas pós-créditos” e até intervenções alien.

    [Agora você pode apoiar o Assim Caminha a Humanidade, sendo assinante lá no Catarse. Além de ajudar o projeto a continuar gerando reflexões sobre o conhecimento, você vai ter acesso a um link exclusivo pra participar de uma live mensal com o Heráclito. A live terá 2 horas de duração, e os temas serão aqueles discutidos nos dois episódios de cada mês. Pra assinar, basta ir em catarse.me/assimcaminha]

    [Instagram: @assim_caminha - Blog: [http://blogs.opovo.com.br/assimcaminhaahumanidade/]

    O podcast "Assim Caminha a Humanidade" é apresentado por Pati Rabelo e Heráclito Pinheiro.

    Agora, quinzenalmente, às quintas-feiras, um novo episódio.

    - - - - - - - - - - -

    Apresentação: Pati Rabelo e Heráclito Pinheiro

    Roteiro: Pati Rabelo

    Consultoria: Heráclito Pinheiro

    Edição: Mariana Vieira

    Arte da Vitrine: Pati Rabelo

    Curadoria de Instagram e Blog: Pati Rabelo

    Comercial: Heráclito Pinheiro

    Coordenação de Produção: Chico Marinho

    Estratégia Digital: João Victor Dummar

    • 2 h 49 min
    #29 - A.C e D.C: Covid-19 e as possibilidades de novos mundos em disputa

    #29 - A.C e D.C: Covid-19 e as possibilidades de novos mundos em disputa

    [Uma novidade: agora você pode apoiar o Assim Caminha a Humanidade, sendo assinante. Além de nos ajudar a continuar gerando reflexões sobre o conhecimento, você vai ter acesso a um link exclusivo pra participar de uma live mensal com o Heráclito. A live terá 2 horas de duração, e os temas serão aqueles discutidos nos dois episódios de cada mês. Pra assinar, basta ir em catarse.me/assimcaminha]

    A escritora Susan Sontag escreve em A doença como metáfora: “A doença é o lado sombrio da vida, uma espécie de cidadania mais onerosa. Todas as pessoas vivas têm dupla cidadania, uma no reino da saúde e outra no reino da doença. Embora todos prefiram usar somente o bom passaporte, mais cedo ou mais tarde cada um de nós será obrigado, pelo menos por um curto período, a identificar-se como cidadão do outro país”. No clássico A Peste, ao narrar a história da epidemia que se abate sobre a cidade de Oran, Albert Camus nos lembra: “Os flagelos, na verdade, são uma coisa comum, mas é difícil acreditar neles quando se abatem sobre nós. Houve no mundo tantas pestes quanto guerras. E contudo, as pestes, como as guerras, encontram sempre as pessoas igualmente desprevenidas”. Neste episódio, vamos refletir sobre a ideia de doença e discutir alguns dos possíveis desdobramentos do mundo pós-coronavírus, muito embora o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos nos faça um alerta quanto a esta tentativa. Diz ele: “A pandemia confere à realidade uma liberdade caótica, e qualquer tentativa de aprisioná-la analiticamente fracassa porque a realidade vai sempre adiante do que pensamos ou sentimos sobre ela”.

    [Instagram: @assim_caminha - Blog: [http://blogs.opovo.com.br/assimcaminhaahumanidade/]

    O podcast "Assim Caminha a Humanidade" é apresentado por Pati Rabelo e Heráclito Pinheiro.

    Quinzenalmente, às segundas-feiras, um novo episódio.

    *****
    Apresentação:
    Pati Rabelo e Heráclito Pinheiro

    Roteiro:
    Pati Rabelo

    Consultoria:
    Heráclito Pinheiro

    Edição:
    Mariana Vieira

    Arte da Vitrine:
    Pati Rabelo

    Curadoria de Instagram e Blog:
    Pati Rabelo

    Comercial:
    Heráclito Pinheiro

    Coordenação de Produção:
    Chico Marinho

    Estratégia Digital:
    João Victor Dummar

    • 2 h 40 min

Opiniões de clientes

4,8 de 5
26 avaliações

26 avaliações

Amante de Jung ,

Os caras sabem muito, e sabem explicar muito bem pra quem não sabe.

Parabéns pelo trabalho incrível! Sem mimimi, direto, com humor e muito conteúdo .

L.m.moreira ,

Incrível!!!

Meu Zeus, que podcast maravilhoso, repleto de conteúdo e muito bem produzido!
Parabéns pela realização. Continuem por favor!

Caio00112233 ,

Viés

Falta diversidade de ideias, equívocos conceituais, excesso de opiniões pessoais, visões superficiais, repasse de narrativas sem critérios, misticismo exacerbado etc.
Poderia ser um ótimo podcast, mas a Pati faz reflexões tão complexas quanto uma estudante do colegial e o Heráclito é tão presunçoso quanto um advogado do interior.

Top podcasts em Sociedade e cultura

Jovem Nerd
Globoplay
GNT
Rádio Novelo
Estúdios Flow
Folha de S. Paulo