53 min

Crypto Storm #33: criptomoedas não podem ser usadas como investimento Crypto Storm

    • Investing

Você não leu errado: o bitcoin, o ether e as demais criptomoedas não são uma classe de ativos viável para investidores, de acordo com o Goldman Sachs.

Nesta semana, em uma conferência on-line, o grande banco americano de investimentos deixou bem claro que não compra a ideia de inovação das criptomoedas, uma postura bem comum e ultrapassada do mercado tradicional em relação ao mercado cripto.

Essa falácia não influenciou o preço do bitcoin, mas preocupou a comunidade cripto porque já estamos em 2020 e ainda há muitos que não entendem como essa nova tecnologia pode revolucionar o mercado financeiro.

Essa postura do Goldman Sachs vai contra as iniciativas do JPMorgan, outro grande player do mercado tradicional que está aderindo à tecnologia cripto, fornecendo serviços a corretoras desse setor, como Coinbase e Gemini.

Nossos especialistas André e Nicholas debatem os argumentos apresentado pelo Goldman Sachs, como criptomoedas "não servirem de fluxo de caixa como títulos de dívida", "não gerarem rendimento por meio de exposição ao crescimento global" e "terem correlação instável". Será mesmo?

Goldman Sachs matou o bitcoin? É o fim do mercado cripto? É o fim do podcast Crypto Storm? Aperte o play para conferir.

Veja quais foram as recomendações do Mineração da Semana no Crypto Times.

Você não leu errado: o bitcoin, o ether e as demais criptomoedas não são uma classe de ativos viável para investidores, de acordo com o Goldman Sachs.

Nesta semana, em uma conferência on-line, o grande banco americano de investimentos deixou bem claro que não compra a ideia de inovação das criptomoedas, uma postura bem comum e ultrapassada do mercado tradicional em relação ao mercado cripto.

Essa falácia não influenciou o preço do bitcoin, mas preocupou a comunidade cripto porque já estamos em 2020 e ainda há muitos que não entendem como essa nova tecnologia pode revolucionar o mercado financeiro.

Essa postura do Goldman Sachs vai contra as iniciativas do JPMorgan, outro grande player do mercado tradicional que está aderindo à tecnologia cripto, fornecendo serviços a corretoras desse setor, como Coinbase e Gemini.

Nossos especialistas André e Nicholas debatem os argumentos apresentado pelo Goldman Sachs, como criptomoedas "não servirem de fluxo de caixa como títulos de dívida", "não gerarem rendimento por meio de exposição ao crescimento global" e "terem correlação instável". Será mesmo?

Goldman Sachs matou o bitcoin? É o fim do mercado cripto? É o fim do podcast Crypto Storm? Aperte o play para conferir.

Veja quais foram as recomendações do Mineração da Semana no Crypto Times.

53 min

Top Podcasts In Investing