18 episódios

O DETOUR é um podcast sobre cinema, com recorte no cinema de gênero, de todas as épocas. Em cada episódio, Guilherme Martins e Filipe Furtado recebem um convidado e debatem sobre dois ou três filmes, cruzados e observados em conjunto. A ideia é recuperar e discutir filmes que trabalham com códigos de gênero. Receberemos muitas vezes o nosso camarada Francis Vogner dos Reis, mas outros convidados devem aparecer. Há uma gama de possibilidades: não ficaremos apenas no conceito mais básico do gênero, como o horror ou o faroeste. Teremos séries sobre slashers e giallos, vamos tratar de clássicos do policial brasileiro como SNUFF, PARANOIA e MISSÃO: MATAR. O foco é propor uma pauta onde os filmes conversem, o tipo de conversa pode variar muito, e a nossa única exigência é que nunca nos afastemos dos filmes em si.  Outra proposta muito cara ao DETOUR: queremos sempre que o debate principal, salvo participações mais que especiais, aconteça no nosso esforçado mini-estúdio móvel, no calor residencial, onde o debate pode ser feito com mais cumplicidade. Nada de errado no formato a distância, mas é uma escolha e certamente isto vai refletir na forma do nosso programa. O objetivo é criar um ambiente especial.  Teremos sempre um conteúdo adicional, com material sobre os filmes, textos citados (ou não, eventualmente), imagens e qualquer forma de informação que possa enriquecer a experiência dos nossos ouvintes sobre as nossas pautas.  Começamos na procura do aprendizado, sem medo de errar.

DETOUR Guilherme Martins

    • Filme e TV
    • 4,8 • 4 avaliações

O DETOUR é um podcast sobre cinema, com recorte no cinema de gênero, de todas as épocas. Em cada episódio, Guilherme Martins e Filipe Furtado recebem um convidado e debatem sobre dois ou três filmes, cruzados e observados em conjunto. A ideia é recuperar e discutir filmes que trabalham com códigos de gênero. Receberemos muitas vezes o nosso camarada Francis Vogner dos Reis, mas outros convidados devem aparecer. Há uma gama de possibilidades: não ficaremos apenas no conceito mais básico do gênero, como o horror ou o faroeste. Teremos séries sobre slashers e giallos, vamos tratar de clássicos do policial brasileiro como SNUFF, PARANOIA e MISSÃO: MATAR. O foco é propor uma pauta onde os filmes conversem, o tipo de conversa pode variar muito, e a nossa única exigência é que nunca nos afastemos dos filmes em si.  Outra proposta muito cara ao DETOUR: queremos sempre que o debate principal, salvo participações mais que especiais, aconteça no nosso esforçado mini-estúdio móvel, no calor residencial, onde o debate pode ser feito com mais cumplicidade. Nada de errado no formato a distância, mas é uma escolha e certamente isto vai refletir na forma do nosso programa. O objetivo é criar um ambiente especial.  Teremos sempre um conteúdo adicional, com material sobre os filmes, textos citados (ou não, eventualmente), imagens e qualquer forma de informação que possa enriquecer a experiência dos nossos ouvintes sobre as nossas pautas.  Começamos na procura do aprendizado, sem medo de errar.

    NEAR DARK (1987), de Kathryn BIGELOW

    NEAR DARK (1987), de Kathryn BIGELOW

    Nova temporada, novos formatos, mesma fé no debate e no cinema de gênero. Retomamos nosso rumo após um ano sem episódios do Detour, após pensarmos muito sobre o que seria interessante melhorarmos no nosso podcast. Não perder a essência, mas retomarmos um pouco do plano original: a volta dos debates presenciais, entretanto as pautas ganham a possibilidade de serem também de filmes-solo. Queremos episódios sendo entregues de forma mais constante, alternando formatos conforme as pautas pedem. Guilherme Martins e Filipe Furtado debatem sobre NEAR DARK (1987), ou como foi lançado no Brasil, QUANDO CHEGA A ESCURIDÃO, segundo longa da Kathryn Bigelow.

    Mergulhamos no universo fantástico da cineasta, onde corpos estão sempre em choque, conversando sobre toda a sua obra, da estreia com LOVELESS, ao fenômeno de CAÇADORES DE EMOÇÃO e a fase mais realista depois da consagração oficial de GUERRA AO TERROR. E com a inestimável colaboração de Francis Vogner dos Reis, debatemos por mais de uma hora o brilhante NEAR DARK, o seu vampirismo gótico rural americano, mezzo horror, mezzo faroeste, cujas luzes e sombras parecem tão cuidadosamente colocadas. Temas não faltaram e vocês são nossos convidados.

    Eis o nosso índice:
    1' – Apresentando a nova temporada do Detour 6'18 – A obra de Kathryn Bigelow
    27'43 – Near Dark, horror-faroeste-noir, participação do Francis
    100'41 – Elegemos o nosso Top 5 da Kathryn Bigelow

    • 1h 47 min
    Especial Johnnie TO, pt. 2: THREE (2016)

    Especial Johnnie TO, pt. 2: THREE (2016)

    A Pt. 2 do nosso especial Johnnie To. Cobre a carreira do diretor entre 2000 e 2019, suas novas parcerias e a consagração no ocidente. O estouro com Fulltime Killer, ida a Cannes com Eleição - sua obra é abraçada como um autor de relevância no exterior. Mas os filmes de To nunca deixam de olhar para Hong Kong: as tríades, a polícia corrupta, o governo chinês negociando com o crime organizado, a crise social e a falácia da guerra as drogas são muitas das facetas que são exploradas. Johnnie To revela-se um diretor social, embora totalmente formalista, realizando musicais graciosos como Sparrow e Office. Clássicos modernos como Romancing in Thin Air, Life without Principle e Drug War. E fechamos com um debate sobre THREE (2016) que é o seu penúltimo longa-metragem, apresentando sua faceta como cineasta veterano, experimentando com o domínio de um mestre, disposto a revirar o seu próprio estilo em busca de uma inspiração divina.

    O Detour convida vocês, mais uma vez, a mergulhar no cinema de Johnnie To.

    Eis o nosso índice:
    1' – Apresentação1'18 – Johnnie To: 2000 a 2019
    50'01 – Three
    99'31 – Elegemos nosso Top 5 do Johnnie To, próximo episódio, agradecimentos

    • 1h 46 min
    Especial Johnnie TO, pt. 1: THE MISSION (1999)

    Especial Johnnie TO, pt. 1: THE MISSION (1999)

    Voltamos com mais um episódio dedicado a obra de um mestre do cinema: o JOHNNIE TO. Guilherme Martins e Filipe Furtado dissecam a carreira do cineasta, um dos maiores nomes do cinema de Hong Kong, até 1999, com o filme da pauta: THE MISSION. O plano original era fazer o especial em uma única parte, mas, pra variar, nos alongamos demais, e decidimos por dividir em duas partes, a próxima cobrindo a obra de To de 2000 até os dias de hoje e tendo como pauta o THREE (2016).

    A partir da carreira de Johnnie To, desde 1980, também contamos um pouco sobre o que é a indústria de cinema de Hong Kong, especialmente naquela era, e também um tanto sobre a política que gere este território de características únicas: parte da China, ocupado pelo Reino Unido. E como To se tornou nos anos 90 um cineasta extremamente popular e a formação da sua própria produtora em 1996, a Milkyway, onde produziria e dirigiria dezenas de grandes filmes no começo do século. THE MISSION é a porta de entrada para este mundo no qual convidamos vocês a mergulharem conosco.

    Eis o nosso índice:
    1' – Apresentação, abraçando vocês12'18 – Johnnie To: 1980 a 1999
    64'33 – The Mission
    122'05 – Explicando Pt. 2

    • 2 h 4 min
    Batalha de Slashers, vol. 2: CHAMAS DA MORTE (1981) vs. THE PROWLER (1981)

    Batalha de Slashers, vol. 2: CHAMAS DA MORTE (1981) vs. THE PROWLER (1981)

    O nosso podcast sobre cinema de gênero retorna com mais um estudo, o nosso segundo, sobre o slasher no cinema americano. Se no 'vol 1', Guilherme Martins e Filipe Furtado abordaram duas sequências de filmes embrionários desse gênero fascinante, desta vez escolhemos focar a pauta em filmes que pertencem a era mais prolífica do slasher, o começo dos anos 80. Os filmes são CHAMAS DA MORTE (1981), ou The Burning como preferimos, um belo filme de Tony Maylam, cheio de bastidores curiosos, e o THE PROWLER (1981), realizado pelo Joseph Zito, outro interessante mergulho no submundo do slasher e no impacto do pós-guerra.

    Entre os dois filmes, um grande artista, o Tom Savini, o mestre dos efeitos especiais de maquiagem. Procuramos contextualizar e contar um pouco mais sobre quem era este brilhante personagem, uma celebridade no mundo do gênero. Participam abrilhantando nosso programa João Pedro Faro e o grande estreante Marcelo Miranda.

    Eis o nosso índice:

    1' – Apresentação, O Nó do Diabo na Amazon, Oxigênio na Netflix16'40 – Tom Savini, autor
    50'13 – The Burning, participação de Marcelo Miranda
    89'28 – The Prowler, participação de João Pedro Faro144'44 – Elegemos o nosso Top 5 Savini, próximo episódio, agradecimentos

    • 2 h 53 min
    Homenagem a Monte HELLMAN: THE SHOOTING - O TIRO CERTO (1966) vs. CAVALGADA CONTRA O VENTO (1966)

    Homenagem a Monte HELLMAN: THE SHOOTING - O TIRO CERTO (1966) vs. CAVALGADA CONTRA O VENTO (1966)

    Bem-vindos ao maior épico que o DETOUR já produziu em 1 ano de podcast: a homenagem ao Monte Hellman. Mais de 3 horas de conversa, mais que um debate, procuramos recuperar a carreira de Monte, das suas origens no teatro de Los Angeles até os faroestes produzidos pelo Roger Corman e estrelados por Jack Nicholson, THE SHOOTING - O TIRO CERTO (1966) e CAVALGADA CONTRA O VENTO (1966), o centro do nosso programa.

    Como sempre, conduziram o papo Guilherme Martins e Filipe Furtado, contando com participações de João Pedro Faro e Francis Vogner dos Reis, ajudando a analisar essas duas obras-primas de Hellman. Tentamos entregar a homenagem mais completa possível ao Monte. Espero que gostem.

    Eis o nosso índice:
    1' – Apresentação, Sem Remorso na Amazon Prime, Eles Vivem na Netflix12'44 – Monte Hellman, a primeira fase
    57'59 – The Shooting – O Tiro Certo
    84'16 – Cavalgada Contra o Vento106'45 – João Pedro Faro, Francis Vogner dos Reis e os filmes em conjunto
    171'23 – Monte Hellman, após os faroestes
    190'50 – Elegemos o nosso Top 5 do Hellman, próximo episódio, agradecimentos

    • 3 h 19 min
    Investigações no plano cinéfilo: JANELA INDISCRETA (1954) vs. O MISTÉRIO DE SILVER LAKE (2018)

    Investigações no plano cinéfilo: JANELA INDISCRETA (1954) vs. O MISTÉRIO DE SILVER LAKE (2018)

    O DETOUR está de volta após mais uma pequena pausa para lidar com os dias difíceis de pandemia que nos assolam. Guilherme Martins e Filipe Furtado retomam o debate sobre a investigação como norte filosófico do cinema, a partir de uma matriz, o JANELA INDISCRETA, clássico canonizado do mestre Alfred Hitchcock, e de um de seus muitos pupilos, o MISTÉRIO DE SILVER LAKE (ou Under the Silver Lake, como eu prefiro), de David Robert Mitchell.

    64 anos separam estas duas obras, mas a pergunta que nos gera fascínio é a mesma: o que as imagens mostram e como você as interpreta. João Pedro Faro nos ajuda a contar um pouco mais deste dístico.

    Eis o nosso índice:  1' – Homenagem a Monte Hellman e recomendações no streaming 13'51 – O Hitchcock em 1954 e os bastidores de Janela Indiscreta 32'36 – Janela Indiscreta 70'42 – O Mistério de Silver Lake 127'58 – Elegemos os nossos favoritos do Hitchcock, próximos episódios, agradecimentos

    • 2 h 16 min

Opiniões de clientes

4,8 de 5
4 avaliações

4 avaliações

Top podcasts em Filme e TV

Cinema com Rapadura
B9
Jovem Pan
Apple TV+
WebTVBrasileira
Rolandinho e Bruno Bock