2.000 episódios

O novo podcast do Estadão vai trazer o jornalista Carlos Andreazza em um papo reto e sem rodeios sobre os principais assuntos do momento.

Comece suas manhãs com uma das principais vozes da análise política brasileira.

Estadão Analisa com Carlos Andreazza Estadão

    • Notícias
    • 4,3 • 489 avaliações

O novo podcast do Estadão vai trazer o jornalista Carlos Andreazza em um papo reto e sem rodeios sobre os principais assuntos do momento.

Comece suas manhãs com uma das principais vozes da análise política brasileira.

    #89: Os desafios da transição energética

    #89: Os desafios da transição energética

    Neste episódio da série 'Cenários', Sonia Racy recebe Gustavo Pimenta, VP de Finanças e Relações com Investidores da Vale. Responsável pela transição energética da mineradora, ele fala sobre o potencial do Brasil como liderança na economia verde, entre outros assuntos.
    See omnystudio.com/listener for privacy information.

    • 33 min
    A despedida do ‘Estadão Notícias’ e a estreia do ‘Estadão Analisa’

    A despedida do ‘Estadão Notícias’ e a estreia do ‘Estadão Analisa’

    Essa terça-feira, 18, marca a última edição do ‘Estadão Notícias’, podcast dedicado a apresentar e analisar, diariamente, um tema importante do noticiário. A partir desta quarta-feira, 19, o ‘Estadão Analisa’ passa a ser distribuído no mesmo feed que vinha sendo alimentado pelo ‘Estadão Notícias’ até agora.O novo podcast terá apresentação do colunista do Estadão, Carlos Andreazza, e com um novo formato: ele começa ao vivo, às 07h, sendo transmitido em vídeo no canal do Estadão no Youtube. Depois, ele entra nas plataformas de streaming e demais agregadores.O ‘Estadão Notícias’ foi o primeiro podcast diário informativo da imprensa no Brasil. Ele surge em abril de 2017, dois meses após o New York Times lançar o ‘The Daily’ - podcast que se tornou referência nesse segmento noticioso. Após o ‘Estadão Notícias’, muitos outros veículos, seja da imprensa escrita ou falada, apostaram no mesmo formato, ajudando a abrir e consolidar o mercado de podcasts no Brasil.Ao todo, foram mais de 1750 episódios publicados em sete anos e dois meses de história do podcast. Um período de grandes turbulências nas esferas do poder no Brasil. Algo que a produção do programa pôde acompanhar e traduzir para o público ouvinte a partir de análises com especialistas e repórteres e editores do Estadão.

    A edição derradeira de hoje do podcast oficializa a “passagem de bastão”, numa conversa do apresentador Emanuel Bomfim com o apresentador do “Estadão Analisa”, Carlos Andreazza.O ‘Estadão Notícias’ está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

    Apresentação: Emanuel Bomfim

    Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e Gabriela Forte

    Sonorização/Montagem: Moacir Biasi
    See omnystudio.com/listener for privacy information.

    • 23 min
    Morning Call: O que explica a volatilidade do dólar?

    Morning Call: O que explica a volatilidade do dólar?

    O Morning Call | Mercado em 15 minutos destaca que os principais motivos que têm exercido pressão sobre a moeda norte-americana, que já acumula quase 11% de alta desde o início do ano. As mesmas razões fizeram a Ibovespa fechar em baixa na semana passada. O programa ainda traz a revisão do Itaú sobre as perspetivas para a economia, incluindo os efeitos da tragédia das chuvas no Rio Grande do Sul. 
    See omnystudio.com/listener for privacy information.

    • 17 min
    O que explica a inércia do governo na pauta de costumes

    O que explica a inércia do governo na pauta de costumes

    O Congresso Nacional tem imposto derrotas significativas ao governo federal nas chamadas pautas de costumes. No entanto, para não se desgastar com parlamentares, e por considerar uma batalha perdida, a orientação do Executivo é de se abster desses assuntos.

    Foi assim com a aprovação do PL 1904, que coloca um teto de 22 semanas na interrupção de qualquer gestação em que houver viabilidade fetal. O objetivo da proposição é equiparar a punição para o aborto após esse periodo à pena prevista em caso de homicídio simples.

    Apesar das manifestações de repúdio por parte da ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, e dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, o governo Lula “lavou as mãos” na discussão do projeto. Antes da votação, o líder do governo na Câmara, José Guimarães, afirmou que a questão “não é matéria de interesse do governo”.

    No mesmo dia, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou a Proposta de Emenda à Constituição, a chamada PEC das Drogas, e o governo se absteve mais uma vez de orientar sua base.

    Sem qualquer esforço do governo, outras pautas que estão longe do espectro progressista também tiveram sucesso no Congresso. Os parlamentares derrubaram o veto parcial de Lula à “Lei das Saidinhas”, que autoriza a saída dos detentos dos presídios para convívio familiar.

    A estratégia do governo para não se “queimar” com os parlamentares, é deixar que essas medidas sejam judicializadas no Supremo Tribunal Federal. Aliás, tanto a questão da posse de drogas, como do aborto, são questões que já estão em discussão no STF.

    Afinal, o governo não tem condições de “brigar” pelas pautas de costumes? Até que ponto esse pragmatismo pode abalar a imagem de Lula perante à esquerda? No ‘Estadão Notícias’ de hoje, vamos conversar sobre o assunto com o coordenador de Política do Estadão, em São Paulo, Ricardo Correa.

    O ‘Estadão Notícias’ está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

    Apresentação: Emanuel Bomfim

    Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e Gabriela Forte

    Sonorização/Montagem: Moacir Biasi
    See omnystudio.com/listener for privacy information.

    • 21 min
    Tecnologia #329: Start Eldorado: IA impulsionando multinegócios

    Tecnologia #329: Start Eldorado: IA impulsionando multinegócios

    Os avanços trazidos pela Inteligência Artificial em vários segmentos de negócios - saúde, indústrias, varejo, agronegócio, cidades - com o apoio de inovações como gêmeos digitais e meios de identificação biométrica seguros e confiáveis na proteção dos dados e acesso a sistemas de informação. O apresentador Daniel Gonzales recebe o diretor de Inovação e Novos Negócios da NEC, Cristiano Blanez dos Santos, para uma conversa sobre todas essas transformações digitais com base na experiência do Japão - e o que pode, a partir do país asiático, vanguardista da inovação mundial, ser aplicado em experiências locais. O Start Eldorado vai ao ar às 21h na Rádio Eldorado (FM 107,3 para toda a Grande SP), aplicativos, site e Alexa, todas as quartas-feiras.
    See omnystudio.com/listener for privacy information.

    • 21 min
    A cartada de Lira para acabar com o “UFC do Congresso”

    A cartada de Lira para acabar com o “UFC do Congresso”

    O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), apresentou ao Colégio de Líderes um projeto de resolução que autoriza a Mesa Diretora da Casa a aplicar punições para deputados que quebrem o decoro. As medidas incluem a suspensão do mandato e a exclusão do trabalho de comissões.

    A iniciativa é uma resposta política de Lira às brigas “quase físicas” que ocorreram na semana passada e que envolveram parlamentares como Nikolas Ferreira (PL-MG), André Janones (Avante-MG) e Zé Trovão (PL-SC), durante a análise do pedido de cassação de Janones no Conselho de Ética.

    Durante esses rompantes entre deputados, uma coisa fica evidente: os celulares apontados para onde acontece o conflito. Deputados usam o equipamento para gravar ou fazer lives com o intuito de engajar as suas bases, e promover os famosos “cortes” para angariar apoio.

    Após um acordo e algumas mudanças na proposta original, o texto diz que em até cinco dias após ocorrer uma transgressão do Código de Ética e Decoro, a Mesa Diretora oferece uma proposta de suspensão do congressista ao Conselho de Ética, que votará o caso em até três dias, sob prioridade extrema.

    Caso o Conselho aprove, o deputado pode recorrer ao plenário da Câmara em sessão imediatamente subsequente em votação ostensiva. A Mesa também pode recorrer, caso decida por não suspender. No plenário, é preciso a maioria absoluta, isto é, que 257 deputados chancelem a decisão.

    Hoje há quatro punições possíveis para quem violar o Código de Ética e Decoro da Câmara: censura verbal ou escrita, suspensão de prerrogativas regimentais em até seis meses, suspensão do mandato nesse mesmo período e a cassação do mandato.

    Afinal, o Parlamento já passou dos limites por causa da polarização política? A punição exemplar é o caminho para manter a ordem na Câmara dos Deputados? Quais são as razões que explicam esse clima beligerante no Congresso? No ‘Estadão Notícias’ de hoje, vamos conversar sobre o assunto com Graziella Testa, doutora em ciência política, professora da FGV de Brasília e pesquisadora do INCT Representação e Democracia.

    O ‘Estadão Notícias’ está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

    Apresentação: Gustavo Lopes

    Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e Gabriela Forte

    Sonorização/Montagem: Moacir Biasi
    See omnystudio.com/listener for privacy information.

    • 25 min

Opiniões de clientes

4,3 de 5
489 avaliações

489 avaliações

smpsad ,

Seria melhor sem a Sonia Racy

Os episódios são esclarecedores e interessantes. O programa Cenários é bastante interessante mas a jornalista interrompe demais o entrevistado que não consegue terminar seu raciocínio. Ela deveria ser mais imparcial e deixar o entrevistado responder, mas ela opina e interrompe constantemente. Fica cansativo ouvir e não temos a conclusão do tema, fica sempre faltando algo. Sugiro a troca de jornalista pois o program é interessante.

Vickobr ,

Excelente

Didático, ágil e muito bem pautado! Parabéns!!!

Neoswf ,

Pena que o podcast tem viés forte de esquerda e anti estado

no capítulo sobre anti-semitismo nas universidades do EUA, vocês focaram na violência policial, e negaram completamente os atos antisemitas e anti estaduais dos manifestantes. Vcs falaram que o perfeito do Nova York não mostrou evidências para influência de partidos estrangeiros na organização das manifestações e na influência dos estudantes, em quanto tem, e bastante!! O professor entrevistado incluído no capítulo é progressista, que claro vai mostrar imagem bem unilateral da realidade e falar que maioria absoluta era pacífica, quando vc abre TikTok e veja gritos a favor de morte de judeus e eliminação do estado da Israel. Vcs estão de brincadeira, né? Vcs nem falaram suficiente sobre o apoio dos estudantes com Hamas, hizballah, e o terror dos palestinos. Nem falaram suficiente sobre o terror que estudantes judeus passam diariamente pelos estudantes. Vcs mostraram imagem desconectada da realidade, que a polícia ataca sem razão os manifestantes. Então, porque? Porque vcs manipulem seus leitores dessse jeito? Porque ignorar fatos? Qual é o seus motivo alterar a realidade? Assim os professores no eua fizeram com seus estudantes- lavaram o seus cérebro, e viraram eles zombies e ignorantes que repetem frases como papagaios. Shame on you estadão!! Shame!

Top podcasts em Notícias

O Assunto
G1
Petit Journal
Petit Journal
Medo e Delírio em Brasília
Central 3 Podcasts
Foro de Teresina
piauí
the news ☕️
waffle 🧇
Xadrez Verbal
Central 3 Podcasts

Você Também Pode Gostar de

Boletim Folha
Folha de S.Paulo
O Assunto
G1
Resumão Diário
G1
Durma com essa
Nexo Jornal
Petit Journal
Petit Journal
CBN Primeiras Notícias - Frederico Goulart
CBN