249 episódios

O Toma Aí Um Poema surgiu da Iniciativa da escritora Jéssica Iancoski e tem como objetivo principal declamar o máximo possível de poemas: sejam eles nacionais, estrangeiros, novos autores, autores consagrados, eróticos, infantis, músicas, cordel, sátira, ou de qualquer ordem.

Realização: Jéssica Iancoski; Daniele Santos.
Use #Tomaaiumpoema
@tomaaiumpoema
__
Que tal ter um poema aqui? Preencha o formulário!
https://forms.gle/nAEHJgd9u8B9zS3u7

CONTRIBUA! =P
>> Formulário para Indicação de Autores, contribuição com declames, sugestões (...)!
https://forms.gle/itY59kREnXhZpqjq7

Podcast Poesias Declamadas: Toma Aí um Poema | Poesia Falada & Recitada Jéssica Iancoski

    • Livros
    • 5.0 • 1 avaliação

O Toma Aí Um Poema surgiu da Iniciativa da escritora Jéssica Iancoski e tem como objetivo principal declamar o máximo possível de poemas: sejam eles nacionais, estrangeiros, novos autores, autores consagrados, eróticos, infantis, músicas, cordel, sátira, ou de qualquer ordem.

Realização: Jéssica Iancoski; Daniele Santos.
Use #Tomaaiumpoema
@tomaaiumpoema
__
Que tal ter um poema aqui? Preencha o formulário!
https://forms.gle/nAEHJgd9u8B9zS3u7

CONTRIBUA! =P
>> Formulário para Indicação de Autores, contribuição com declames, sugestões (...)!
https://forms.gle/itY59kREnXhZpqjq7

    # 229 Elienai Pereira - Metáfora | Nova Poesia

    # 229 Elienai Pereira - Metáfora | Nova Poesia

    Elienai Pereira é natural de Volta Redonda, interior do Rio de Janeiro. Formada em Licenciatura em Física pelo Instituto Federal do Rio de Janeiro. Apesar de sua paixão pela Ciência, busca sem pudor, demonstrar que as mulheres têm poder de voz na compreensão sobre sexo, amor, política e reflexões do cotidiano.



    >> Por 5,99 você aceita um adicional de Soneto para acompanhar? Apoie o projeto! =P

    https://www.amazon.com.br/dp/B08DJ61J4R/

    Poema: Metáfora

    Autora: Elienai Pereira | Blog

    Voz: Jéssica Iancoski | @euiancoski



    Use #tomaaiumpoema

    Siga @tomaaiumpoema



    "Quando era minha

    Cuidei da semente

    Reguei com amor

    Coloquei ao sol

    Beijei a primeira folha

    E a vi crescer



    Quando não era minha

    Rezei para quem cuidasse

    Alimentasse o amor

    Desse um banho de sol

    Beijasse a flor

    E não a deixasse morrer"



    Descubra mais em www.jessicaiancoski.com

    Está servido? Fique! Que tal mais um poeminha?

    ___

    >> Quer ter um poema seu aqui? É só preencher o formulário!

    Após o preenchimento, nossa equipe entrará em contato para informar a data agendada.

    https://forms.gle/nAEHJgd9u8B9zS3u7

    CONTRIBUA! =P

    >> Formulário para Indicação de Autores, contribuição com declames, sugestões (...)!

    https://forms.gle/itY59kREnXhZpqjq7

    • 26 s
    # 230 Leandro Costa - Cantiga de Chanana | Nova Poesia

    # 230 Leandro Costa - Cantiga de Chanana | Nova Poesia

    Francisco Leandro Costa é enfermeiro, poeta e contista da terra dos Verdes Abutres da Colina: Santana do Acaraú, situada na zona noroeste do Ceará. Seus poemas e contos, publicados em várias antologias e periódicos do Brasil, têm como marca uma voz narrativa que conta os dramas de seus personagens e as memórias, história e folclore de sua região.



    >> Por 5,99 você aceita um adicional de Soneto para acompanhar? Apoie o projeto! =P

    https://www.amazon.com.br/dp/B08DJ61J4R/

    Poema: Cantiga de Chanana

    Autora: Leandro Costa | @entrearvoresememorias 

    Blog: entrearvoresememorias@blogspot.com

    Voz: Jéssica Iancoski | @euiancoski



    "A Chanana só nasce

    Quando brota o sol

    Desabrochando pano

    Para o arrebol



    Enfeitando a sarjeta

    Onde escorre o suor

    É bom dia entre pedras

    Que desgastam caminhos



    Haja pena, haja pão

    Haja passo, haja pó

    A Chanana festeja

    O reinado do Sol



    Pelas ruas e praças

    Pelos tetos antigos

    Nos terrenos baldios

    Do humano descaso



    No petróleo da via

    Sideral viaduto

    Ruderal arruado

    Que ninguém acompanha



    No cabelo do hippie

    E na boca do chique

    Que lhe come alento

    Nada convencional



    E na água do chá

    Que a Nana tomou

    Para não enjoar

    O remédio da dor



    No chorar da enxada

    Verga todo devir

    Entregando à Gaia

    O Latente porvir



    Quando morre a Chanana

    Outras filhas lhe nascem

    Das sementes de sangue

    Que a mãe semeou"



    Descubra mais em www.jessicaiancoski.com

    Está servido? Fique! Que tal mais um poeminha?

    ___

    >> Quer ter um poema seu aqui? É só preencher o formulário!

    Após o preenchimento, nossa equipe entrará em contato para informar a data agendada.

    https://forms.gle/nAEHJgd9u8B9zS3u7

    CONTRIBUA! =P

    >> Formulário para Indicação de Autores, contribuição com declames, sugestões (...)!

    https://forms.gle/itY59kREnXhZpqjq7

    • 1m
    # 228 Oswaldo Osório - Cavalos de Sílex | Poesia de Cabo Verde

    # 228 Oswaldo Osório - Cavalos de Sílex | Poesia de Cabo Verde

     Osvaldo Osório, pseudónimo de Osvaldo Alcântara Medina Custódio, é um escritor cabo-verdiano. Colaborou em publicações diversas como Seló, Alerta, Vértice, Notícias de Cabo Verde e Raízes. A sua obra encontra-se em várias antologias de literatura africana. Nasceu em 1937, atualmente está com 82 anos. 



    >> Por 5,99 você aceita um adicional de Soneto para acompanhar? Apoie o projeto! =P

    https://www.amazon.com.br/dp/B08DJ61J4R/

    Poema: Cavalos de Sílex

    Autor: Oswaldo Osório

    Voz: Jéssica Iancoski | @euiancoski



    Use #tomaaiumpoema

    Siga @tomaaiumpoema



    "ainda estávamos em guerra quando fomos à lua
    e tínhamos fome e feridas nos olhos de cegar

    agarrávamos o futuro com a luz do laser
    e as flores gelavam aqui donde partíamos com carbúnculos nos braços

    pássaros de pio futuro por onde andávamos
    deixámos a terra grávida de salamandras esventradas

    ganhávamos o pão nosso cada dia com medidas de suor
    e um inverno de vómito estarrecia sob as raizes

    as galáxias mediam-se por braçadas de legumes ou milho ou arroz
    que no-las distanciavam e as estrelas fugiam perseguidas
    por cavalos de sílex

    o sonho criava lodo cada manhã
    as palavras mal nasciam apodreciam em limo

    nesta situação-limite os seios o sexo o sémen
    convenceram os homens nas suas fábricas
    de cavalos de sílex


    tarde

    peitos punhos pulsos resolvemos ousar nosso pão"



    Descubra mais em www.jessicaiancoski.com

    Está servido? Fique! Que tal mais um poeminha?

    ___

    >> Quer ter um poema seu aqui? É só preencher o formulário!

    Após o preenchimento, nossa equipe entrará em contato para informar a data agendada.

    https://forms.gle/nAEHJgd9u8B9zS3u7

    CONTRIBUA! =P

    >> Formulário para Indicação de Autores, contribuição com declames, sugestões (...)!

    https://forms.gle/itY59kREnXhZpqjq7

    • 1m
    # 227 Engenheiros do Hawaii - Pose | Música Declamada

    # 227 Engenheiros do Hawaii - Pose | Música Declamada

    Engenheiros do Hawaii foi uma banda brasileira de rock, formada em 11 de janeiro de 1985 na cidade de Porto Alegre por Humberto Gessinger, Carlos Stein, Marcelo Pitz e Carlos Maltz, que alcançou grande popularidade com suas canções líricas e críticas.



    >> Por 5,99 você aceita um adicional de Soneto para acompanhar? Apoie o projeto! =P

    https://www.amazon.com.br/dp/B08DJ61J4R/

    Música: Pose

    Compositor: Humberto Gessinger

    Voz: Daniele Santos| @dani.i.santos



    Use #tomaaiumpoema

    Siga @tomaaiumpoema



    "Vamos passear depois do tiroteio
    Vamos dançar num cemitério de automóveis
    Colher as flores que nascerem no asfalto
    Vamos todo mundo, tudo que se possa imaginar

    Vamos duvidar de tudo o que é certo
    Vamos namorar à luz do polo petroquímico
    Voltar pra casa num navio fantasma
    Vamos todo mundo, ninguém pode faltar

    Se faltar calor, a gente esquenta
    Se ficar pequeno, a gente aumenta
    E se não for possível, a gente tenta
    Vamos velejar no mar de lama
    Se faltar o vento, a gente inventa
    Vamos remar contra a corrente
    Desafinar do coro dos contentes



    Está servido? Fique! Que tal mais um poeminha?

    ___

    >> Quer ter um poema seu aqui? É só preencher o formulário!

    Após o preenchimento, nossa equipe entrará em contato para informar a data agendada.

    https://forms.gle/nAEHJgd9u8B9zS3u7

    CONTRIBUA! =P

    >> Formulário para Indicação de Autores, contribuição com declames, sugestões (...)!

    https://forms.gle/itY59kREnXhZpqjq7

    • 47 s
    # 227 Engenheiros do Hawaii - 3x4 | Música Declamada

    # 227 Engenheiros do Hawaii - 3x4 | Música Declamada

    Engenheiros do Hawaii foi uma banda brasileira de rock, formada em 11 de janeiro de 1985 na cidade de Porto Alegre por Humberto Gessinger, Carlos Stein, Marcelo Pitz e Carlos Maltz, que alcançou grande popularidade com suas canções líricas e críticas.



    >> Por 5,99 você aceita um adicional de Soneto para acompanhar? Apoie o projeto! =P

    https://www.amazon.com.br/dp/B08DJ61J4R/

    Música: 3x4 

    Compositor: Humberto Gessinger

    Voz: Daniele Santos| @dani.i.santos



    Use #tomaaiumpoema

    Siga @tomaaiumpoema



    "Diga a verdade
    Ao menos uma vez na vida
    Você se apaixonou
    Pelos meus erros

    Não fique pela metade
    Vá em frente, minha amiga
    Destrua a razão
    Desse beco sem saída

    Diga a verdade
    Ponha o dedo na ferida
    Você se apaixonou
    Pelos meus erros

    E eu perdi as chaves
    Mas que cabeça a minha
    Agora vai ter que ser
    Para toda a vida

    Somos o que há de melhor
    Somos o que dá pra fazer
    O que não dá pra evitar
    E não se pode escolher

    Se eu tivesse a força
    Que você pensa que eu tenho
    Eu gravaria no metal da minha pele
    O teu desenho

    Feitos um pro outro
    Feitos pra durar
    Uma luz que não produz
    Sombra

    Somos o que há de melhor
    Somos o que dá pra fazer
    O que não dá pra evitar
    E não se pode esconder"



    Descubra mais em www.jessicaiancoski.com

    Está servido? Fique! Que tal mais um poeminha?

    ___

    >> Quer ter um poema seu aqui? É só preencher o formulário!

    Após o preenchimento, nossa equipe entrará em contato para informar a data agendada.

    https://forms.gle/nAEHJgd9u8B9zS3u7

    CONTRIBUA! =P

    >> Formulário para Indicação de Autores, contribuição com declames, sugestões (...)!

    https://forms.gle/itY59kREnXhZpqjq7

    • 54 s
    # 226 T S Eliot - Prelúdios (Trecho) | Poesia Mundial

    # 226 T S Eliot - Prelúdios (Trecho) | Poesia Mundial

    Thomas Stearns Eliot foi um poeta, dramaturgo e crítico de língua inglesa, considerado um dos representantes mais importantes do modernismo literário. Recebeu o Prêmio Nobel de Literatura de 1948. Ele nasceu em 1888 nos Estados Unidos e faleceu em 1965, aos 76 anos de enfisema pulmonar.



    >> Por 5,99 você aceita um adicional de Soneto para acompanhar? Apoie o projeto! =P

    https://www.amazon.com.br/dp/B08DJ61J4R/



    Poema: Prelúdios

    Autor: T S Eliot

    Tradução: Ivan Junqueira

    Voz: Jéssica Iancoski | @euiancoski



    Use #tomaaiumpoema

    Siga @tomaaiumpoema



    "Sua alma tensa se estendeu cruzando os céus

    Que se estiolam por trás dos edifícios,

    Ou a pisotearam insistentes pés

    As quatro e às cinco e às seis horas da tarde;

    E curtos dedos firmes a entupir cachimbos,

    E jornais vespertinos, e olhos

    Convictos de certas certezas,

    A consciência de uma enegrecida rua

    Impaciente por se apoderar do mundo.



    Movido sou por fantasias que se enredam

    Ao redor dessas imagens, e a elas se agarram:

    A noção de algo infinitamente suave

    De alguma coisa que infinitamente sofre.



    Enxuga tuas mãos à boca, e ri;

    Os mundos se contorcem como velhas mulheres

    A juntar lenha nos terrenos baldios."



    Descubra mais em www.jessicaiancoski.com

    Está servido? Fique! Que tal mais um poeminha?

    ___

    >> Quer ter um poema seu aqui? É só preencher o formulário!

    Após o preenchimento, nossa equipe entrará em contato para informar a data agendada.

    https://forms.gle/nAEHJgd9u8B9zS3u7

    CONTRIBUA! =P

    >> Formulário para Indicação de Autores, contribuição com declames, sugestões (...)!

    https://forms.gle/itY59kREnXhZpqjq7

    • 1m

Opiniões de clientes

5.0 de 5
1 avaliação

1 avaliação

Top podcasts em Livros