72 episódios

Tempo Hábil é um podcast semanal do jornal O TEMPO. Sua proposta é discutir assuntos relacionados ao estado de Minas Gerais ou lançar um olhar mineiro sobre questões mais amplas. Durante a pandemia do novo coronavírus, os episódios não têm mais periodicidade. Assine o feed para receber alertas de novas publicações.

Tempo Hábil Tempo Hábil | Jornal O TEMPO

    • Notícias
    • 5.0, 4 avaliações

Tempo Hábil é um podcast semanal do jornal O TEMPO. Sua proposta é discutir assuntos relacionados ao estado de Minas Gerais ou lançar um olhar mineiro sobre questões mais amplas. Durante a pandemia do novo coronavírus, os episódios não têm mais periodicidade. Assine o feed para receber alertas de novas publicações.

    Moradores de periferias relatam o peso da desigualdade no enfrentamento à Covid-19 em documentário

    Moradores de periferias relatam o peso da desigualdade no enfrentamento à Covid-19 em documentário

    Muito tem sido dito sobre como os impactos da pandemia se tornam mais graves entre as populações mais pobres, mas nem sempre essas pessoas têm espaço pra falar. No documentário ‘Pandemia do Sistema: O retrato da desigualdade na capital mais rica do Brasil’, que estreia na semana que vem, moradores da periferia de São Paulo falam sobre como uma situação que já era difícil antes se tornou insustentável com a chegada do novo coronavírus.

    Segundo média-metragem da Zalika Produções, o trabalho foi realizado com recursos próprios e a colaboração de profissionais voluntários. Neste episódio, a produtora audiovisual e fotógrafa Naná Prudêncio, diretora do filme, fala das motivações, expectativas e do processo de realização do trabalho. A estreia de ‘Pandemia do Sistema’ acontece na próxima terça (4), com exibição online às 19h na página de Facebook da agência de notícias Alma Preta. 

    Após a exibição, haverá um debate com participação da diretora, de Douglas Belchior, da Uneafro Brasil, de Luana Vieira, gestora executiva do projeto sociocultural Comunidade Pagode Na Disciplina Jardim Miriam, e de Raimunda Boaventura, entrevistada no filme.

    • 27 min
    Por que profissionais de enfermagem contraem mais Covid-19 do que demais trabalhadores da saúde

    Por que profissionais de enfermagem contraem mais Covid-19 do que demais trabalhadores da saúde

    Dos 290 profissionais de saúde da rede do SUS-BH que testaram positivo para Covid-19 até essa quarta (22), 162 são enfermeiros ou técnicos de enfermagem. Trata-se de 56% do total. Entre médicos, são 31 ou 11%. Mesmo considerando que há mais enfermeiros e técnicos do que médicos, a proporção ainda é maior. São 2.968 médicos na rede municipal da capital e um índice de contágio de 1,04% nessa categoria. Enquanto isso, 4,27% dos 3.795 profissionais de enfermagem foram infectados, um número quatro vezes maior. 

    Neste episódio, a enfermeira Carolina Brito, que é diretora do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Minas Gerais (SEE-MG), conselheira estadual de saúde e colaboradora do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-MG), apresenta um panorama da realidade desses profissionais em BH e no Estado e conta como atravessou a infecção pelo novo coronavírus.  

    • 36 min
    Os impactos da pandemia sobre a vida nas cidades, e perspectivas de futuro

    Os impactos da pandemia sobre a vida nas cidades, e perspectivas de futuro

    Muito antes que a pandemia se instaurasse no mundo, os modos de organização nas cidades brasileiras – mas não só nelas – vinham dando sinais de esgotamento. Diante do novo coronavírus, esses sinais se tornam gritantes, basta ver a forma desigual como a Covid-19 fez estragos, a depender de questões relacionadas a moradia, infraestrutura, transporte, acesso a recursos. 

    Ao escancarar uma série de problemas latentes, a pandemia permite repensar a vida urbana e abre perspectivas para uma eventual mudança, ainda que ela dependa no mínimo de mobilização. Neste episódio, o urbanista e professor da UFMG Roberto Andrés reflete sobre questões relacionadas às cidades e como a pandemia a afeta sua organização.

    • 24 min
    As vacinas estrangeiras para Covid-19 testadas no Brasil

    As vacinas estrangeiras para Covid-19 testadas no Brasil

    Enquanto os números de novas contaminações já ultrapassam 1,7 milhão, os óbitos por Covid-19 se aproximam dos 68 mil, e os números de novos registros diários não dão nenhum sinal de diminuição, uma vacina parece a única solução possível para conter a pandemia do novo coronavírus no Brasil. Nas últimas semanas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deu autorização para que dois projetos em fase 3, ou seja, de testes em humanos, realizem ensaios clínicos no Brasil: o da Universidade de Oxford, no Reino Unido, e o da biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

    Cada um desses projetos pressupõe parcerias com instituições brasileiras – inclusive uma delas é o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG – e aquisição de alguns milhões de doses das vacinas pelo país posteriormente, entre dezembro deste ano e meados do ano que vem. Neste episódio, a microbiologista e presidente do Instituto Questão de Ciência, Natalia Pasternak, explica como funcionam cada uma dessas vacinas e as implicações da participação do Brasil nessas empreitadas.

    • 19 min
    Pablo Ortellado analisa a crise das instituições à luz dos efeitos da pandemia

    Pablo Ortellado analisa a crise das instituições à luz dos efeitos da pandemia

    Já faz alguns anos que as instituições democráticas vêm sendo alvo de constantes ataques no Brasil, por parte de uma faixa da população, que questiona sua legitimidade. Supremo Tribunal Federal, Congresso e também instâncias da sociedade civil como os partidos políticos, a imprensa e até as universidades frequentemente são colocados em xeque por determinados setores, que muitas vezes incluem o próprio presidente da República. 

    Esse quadro por si só cria um ambiente de extrema instabilidade política, e a chegada do novo coronavírus torna ainda mais complexa essa dinâmica. Neste episódio, o filósofo e professor do curso de Gestão de Políticas Públicas da USP Pablo Ortellado apresenta o contexto dessa crise das instituições e suas especificidades no Brasil, além de analisar os efeitos da pandemia sobre esse cenário e as perspectivas para ele daqui pra frente. 

    • 21 min
    Coronavírus, chikungunya, fomento à pesquisa e divulgação científica

    Coronavírus, chikungunya, fomento à pesquisa e divulgação científica

    Fazer pesquisa científica no Brasil nunca foi fácil, mas vem se tornando cada vez mais difícil nos últimos anos, graças ao desinvestimento na área da educação. Num momento de pandemia, quando cientistas do mundo inteiro precisam se mobilizar para encontrar saídas, essa defasagem se torna um risco a mais à população, segundo pontuou uma nota técnica do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), em maio.

    Iniciativas como o programa da organização não-governamental sem fins lucrativos Dimensions Sciences, que contemplou sete pesquisadores brasileiros com uma bolsa para estudar o novo coronavírus, se contrapõem a esse cenário. Neste episódio, um dos cientistas selecionados, o virologista doutorando em em imunologia e inflamação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Rômulo Neris, apresenta suas pesquisas sobre a Covid-19 e a chikungunya, e fala também sobre a importância do fomento à ciência e da divulgação científica.

    • 21 min

Opiniões de clientes

5.0 de 5
4 avaliações

4 avaliações

Top podcasts em Notícias

Ouvintes também assinaram