61 Folgen

Um programa com muita controvérsia, algum humor e bastante ironia. José de Pina, Joana Marques, Luís Pedro Nunes e Carla Quevedo debatem em estúdio com Pedro Boucherie Mendes sobre aquilo que os irrita de forma geral e em particular

Expresso - Irritações Expresso

    • Nachrichten

Um programa com muita controvérsia, algum humor e bastante ironia. José de Pina, Joana Marques, Luís Pedro Nunes e Carla Quevedo debatem em estúdio com Pedro Boucherie Mendes sobre aquilo que os irrita de forma geral e em particular

    Carla Quevedo sobre a morte de Maradona: “Há uma confusão muito comum entre grandiosidade e santidade”

    Carla Quevedo sobre a morte de Maradona: “Há uma confusão muito comum entre grandiosidade e santidade”

    Segundo a comentadora, grande parte das reações à morte do ex-futebolista argentino Diego Maradona enveredou por “se não se tivesse metido na droga ou no álcool, teria sido maior ainda” e isso menoriza e retira importância a uma pessoa grandiosa. José de Pina comenta a chegada das vacinas contra a covid-19 e o perfil “a gosto e estilo” de quem as vai receber. Joana Marques traz-nos o bate-boca entre Ricardo Martins Pereira, marido de Ana Garcia Martins 'a pipoca mais doce', com um agente da polícia após ordem de confinamento e a nova marca de pijamas de Vanessa Martins. “Não é preciso estar bonita e elegante para dormir, só se for o sono final”. Luís Pedro Nunes partilha da mesma irritação que Joana Marques e afirma: “as pessoas usam o cão como salvo-conduto para andar pela cidade". Com moderação de Pedro Boucherie Mendes, o episódio foi emitido a 27 de novembro na SIC Radical

    Sobre o “like” de Papa Francisco no Instagram: “Estão a cascar no homem? É humano!”

    Sobre o “like” de Papa Francisco no Instagram: “Estão a cascar no homem? É humano!”

    Carla Quevedo irrita-se com o desconhecimento total sobre a origem do contágio do novo coronavírus em Portugal e na Europa e com a reação de espanto perante o “gosto” da conta oficial de Papa Francisco no Instagram em publicação de modelo brasileira em lingerie. "A pessoa que fez like é humana". Luís Pedro Nunes diz estar “a viver na ansiedade constante porque a pandemia é amiga da incerteza” e confessa já estar a antecipar com prazer as viagens de 2025. Joana Marques traz-nos a conhecer o submundo da coleção de miniaturas do Lidl e irrita-se com anúncios de antigripais sem referências à pandemia. Por fim, José de Pina fala da dessincronia entre a ficção e a realidade nas narrativas contemporâneas. O comentador critica a adaptação [ou falta dela] da “nova realidade” ao cinema e à televisão. Com moderação de Pedro Boucherie Mendes, o episódio foi emitido a 20 de novembro na SIC Radical

    Irritações: “Qualquer pessoa que tenha a ver com cultura e for de direita, é logo menorizado. Acho péssimo.”

    Irritações: “Qualquer pessoa que tenha a ver com cultura e for de direita, é logo menorizado. Acho péssimo.”

    José de Pina comenta algumas repercussões da recente carta aberta publicada no jornal Público, assinada por várias personalidades do centro-direita contra o acordo do Chega de André Ventura e o PSD nos Açores. Em concreto, o comentador irrita-se com as críticas dirigidas ao músico Samuel Úria que, por ser artista, “não pode ser de direita? Há um preconceito de uma certa esquerda que pensei que já tínhamos ultrapassado.” Luís Pedro Nunes congratula-se com a identificação de “Geco” pela polícia de Roma, mas irrita-se com o regresso de “tags” nas paredes de Lisboa. “É vandalismo. Propunha limpar aquilo com a cara deles.” Por fim, Joana Marques considera os “clássicos betos” como “o grupo social que mais espalha covid-19 porque não querem mudar a vida [de privilegiado] que sempre tiveram” e traz exemplos. Com moderação de Pedro Boucherie Mendes, o episódio foi emitido a 13 de novembro na SIC Radical

    Carla Quevedo sobre a contagem de votos nos EUA: “Irritou-me haver uma necessidade de apelar à paciência”

    Carla Quevedo sobre a contagem de votos nos EUA: “Irritou-me haver uma necessidade de apelar à paciência”

    Abordando as eleições presidenciais nos Estados Unidos, Carla Quevedo acredita que “o mundo está muito nesta onda de Trump: ter tudo já!” Considera ainda não fazer sentido tal impaciência num país com mais de 100 milhões de votos antecipados. Luís Pedro Nunes traz-nos um resumo de 3 dias de interações “interessantes” nas redes sociais. “Insultei muita gente e muita gente me insultou.” Porém, o comentador reclama de falta de conhecimento das regras de engagement nas plataformas. Joana Marques descreve como “bizarro” a recente campanha da EDP “Geração Zero” que tem Carolina Loureiro e João Manzarra como protagonistas. Por fim, José de Pina traz-nos uma antiga irritação, “a mania que continua a alastrar nas pastelarias portuguesas: cortar os bolos ao meio.” O comentador apela ao fim de tal hábito. Com moderação de Pedro Boucherie Mendes, o episódio foi emitido a 6 de novembro na SIC Radical

    Irritações: “O Instagram tornou-se no grande caçador de prevaricadores. A app de controlo do vírus”

    Irritações: “O Instagram tornou-se no grande caçador de prevaricadores. A app de controlo do vírus”

    Luís Pedro Nunes acredita que - o que era antes a janela para a vaidade -, neste momento, tornou-se na verdadeira app de controlo do vírus. O comentador traz-nos o exemplo de Rita Pereira no Grande Prémio de Portugal em Fórmula 1 em Portimão e o polémico jantar num clube de luxo de Paula Amorim, ambos com duras críticas online. “A vida social tornou-se um perigo para os privilegiados.” Carla Quevedo irrita-se com a “estranha vigilância” que se impõe no uso das máscaras. José de Pina questiona o eventual regresso de Cristiano Ronaldo aos relvados: “O bicho não larga o melhor do mundo. Deve ser um fã.” Por fim, Joana Marques comenta a recente manifestação no Rossio contra o uso obrigatório de máscara imposta pelo Governo e traz-nos uma recolha de alguns argumentos usados pelos manifestantes para justificar a resistência. Com moderação de Pedro Boucherie Mendes, o episódio foi emitido a 30 de outubro na SIC Radical

    José de Pina chama a atenção para os 'dance moves' de Trump: “É a única coisa de jeito do mandato dele”

    José de Pina chama a atenção para os 'dance moves' de Trump: “É a única coisa de jeito do mandato dele”

    Irritado com o facto de ninguém reparar na coisa mais engraçada do mandato do Trump, José de Pina elogia os passos de dança do presidente dos EUA. Luís Pedro Nunes comenta a falta de respeito pela 'morte' dos influencers de viagens que "vivem uma vida miserável" e Joana Marques mostra-se irritada com os tweets do 'Kiko is Hot' que testou positivo à covid-19. Com moderação de Pedro Boucherie Mendes, o episódio foi emitido a 23 de outubro na SIC Radical

Zuhörer haben auch Folgendes abonniert: