75 épisodes

Fronteiras no Tempo é um podcast de História.



Mensalmente os historiadores “C. A.” e “Beraba” conversam sobre temas relacionados ao passado humano. A intenção é aproximar o público que gosta de História com a maneira como o conhecimento histórico é pensado e construído. Isso tudo de forma leve e descontraída.



Conversamos desde assuntos mais gerais como também abordamos temas específicos.

Fronteiras no Tempo Portal Deviante

    • Histoire

Fronteiras no Tempo é um podcast de História.



Mensalmente os historiadores “C. A.” e “Beraba” conversam sobre temas relacionados ao passado humano. A intenção é aproximar o público que gosta de História com a maneira como o conhecimento histórico é pensado e construído. Isso tudo de forma leve e descontraída.



Conversamos desde assuntos mais gerais como também abordamos temas específicos.

    Fronteiras no Tempo #45 Primeira Guerra Mundial

    Fronteiras no Tempo #45 Primeira Guerra Mundial

    A Grande Guerra. A guerra para acabar com todas as guerras. A Primeira Guerra Mundial. Assim ficou conhecido o conflito entre as potências europeias, ocorrido entre 1914 e 1918, que trouxe consequências diretas para todo o globo. Uma guerra com milhões de mortes que inaugurou a era das grandes barbaridades até então não vivenciadas em outras guerras anteriores: armas mais letais, gases venenosos, lança-chamas, tanques, aviões, tudo isso foi utilizado nos campos de batalha e também vitimaram milhares de civis. Neste episódio, que conta com o apoio da Universal Pictures Brasil, falamos também sobre o lançamento do filme 1917, no qual parte dessa história que iremos discutir é narrada sob o ponto de vista de dois soldados. Venham conosco refletir sobre este momento importantíssimo da nossa história!

     

    Neste episódio: 

    Descubra os motivos que levaram à guerra e entenda como ela foi gestada por mais de 50 anos antes da sua eclosão. Compreenda as configurações políticas e econômicas que marcaram as relações entre as potências europeias no período anterior ao conflito e surpreenda-se com as histórias das batalhas que se desenrolaram após agosto de 1914. Conheça as relações do contexto histórico e o que é apresentado no filme 1917, entenda como as inovações técnicas apresentadas na película nos ajudam a vivenciar as experiências dos soldados que lutaram no conflito. Conheça os motivos da entrada dos Estados Unidos, da saída da Rússia e da derrota alemã. Por fim, reflita conosco sobre os horrores da guerra e a importância de conhecê-la para promover a cultura da paz. 

    #advertisement #1917filme

    *Este é um conteúdo patrocinado pela Universal Pictures Brasil



    Arte da Capa





    Publicidade

    1917

    O diretor vencedor do Oscar®, Sam Mendes (Beleza Americana, 007: Operação Skyfall, 007 Contra Spectre), traz sua visão singular ao épico da Primeira Guerra Mundial, 1917.

    Em um dos momentos críticos da Primeira Guerra Mundial, dois soldados britânicos recebem uma missão aparentemente impossível. Em uma corrida contra o tempo, os soldados devem cruzar território inimigo e entregar uma mensagem que cessará o ataque brutal de milhares – entre eles, o irmão de Blake.

    TRAILER

    Estréia: 23 de janeiro de 2020

    Universal Pictures Brasil

    Redes Sociais: Facebook, Twitter,  Instagram

    #1917filme





    Se você quiser e puder, faça parte do grupo de pessoas que participam do nosso financiamento coletivo.

    www.padrim.com.br/fronteirasnotempo 



    Redes Sociais Twitter, Facebook, Youtube, SPOTIFY

    Contato fronteirasnotempo@gmail.com



    Expediente Produção Geral e Hosts: C. A e a href="https://twitter.

    • 1h 51 min
    Fronteiras no Tempo apresenta: MeiaEntradaCast #150 Bingo, o rei das manhãs (e a bizarra década de 80)

    Fronteiras no Tempo apresenta: MeiaEntradaCast #150 Bingo, o rei das manhãs (e a bizarra década de 80)

    Orgulhosamente apresentamos aos nossos ouvintes o segundo Crossover entre o Fronteiras no Tempo e o podcast de cinema MeiaEntradaCast!

     

    No Fronteiras no Tempo/MeiaEntradaCast de hoje,  Renan Fileto e os professores Cesar Agenor (Fronteiras no Tempo e Scicast)  Marcelo Silva (Fronteiras no Tempo), ligam uma louca máquina do tempo e voltam à década de 80 para debater “Bingo, o Rei das Manhãs”, filme que conta a incrível trajetória de Arlindo Barreto, o Bozo!

    É muita nostalgia no nosso último episódio de 2019!

    Venha para o programa e se prepare para saber: 1) como foi a doida década de 80; 2)  como o Bozo conseguia ter um programa que durava o dia todo; 3) e porque as crianças daquela época são todas meio estranhas hoje em dia.



    Arte da Capa



     



    Publicidade



    Se você quiser e puder, faça parte do grupo de pessoas que participam do nosso financiamento coletivo.

    www.padrim.com.br/fronteirasnotempo 



    Redes Sociais Twitter, Facebook, Youtube, SPOTIFY

    Contato fronteirasnotempo@gmail.com



    Expediente

    Produção Geral e Host:  Renan Fileto, Convidados: C. A e Beraba, Vitrine e  Edição: Renan Fileto



    Mencionado no Episódio

    Wagner Moura e Lázaro Ramos tentam roubar o papel de Vladmir Brichta: https://www.youtube.com/watch?v=df5D5Jc31j4

    Bozo e o pozinho: https://www.youtube.com/watch?v=dLe1_5YgRwI

    João Gordo x Sérgio Mallandro x Bozo: https://www.youtube.com/watch?v=8KZ0s36ry2Q



    Material Complementar

    ALEXANDRE, Ricardo. Dias de luta: o rock e o Brasil dos anos 80. Rio de Janeiro: Arquipélago, 2017. Disponível em: a href="http://encurtador.

    • 1h 24 min
    Fronteiras no Tempo #44 Queda do Muro de Berlim

    Fronteiras no Tempo #44 Queda do Muro de Berlim

    Por várias décadas os alemães viveram em seu país a divisão marcante da segunda metade do século XX entre os blocos comunista e capitalista. Separados por um muro na década de 1960, os moradores de Berlim finalmente se reencontraram dia 9 de novembro de 1989, num ato inesperado, mas ao mesmo tempo fruto de tudo que vinha acontecendo desde pelo menos a década passada no mundo sob influência da União Soviética. É sobre a criação e a queda do muro de Berlim que vamos conversar. Venham conosco nesta viagem!

    Neste episódio:

    Entenda como se deu o processo de divisão da Alemanha após a segunda guerra mundial e se surpreenda com as razões por trás da criação do muro. Reflita sobre os vários aspectos do funcionamento da União Soviética e suas consequências na Alemanha, analise conosco as nuances da política internacional durante a Guerra Fria e como o Muro de Berlim se encaixa em todo este contexto. Por fim, reflita conosco sobre o processo de queda do muro, entendendo a situação do bloco soviético desde o começo dos anos 80, com crise econômica e cada vez maiores protestos nas repúblicas satélites, e se emocione com as narrativas da queda do muro.



    Arte da Capa



     



    Publicidade



    Se você quiser e puder, faça parte do grupo de pessoas que participam do nosso financiamento coletivo.

    www.padrim.com.br/fronteirasnotempo 



    Redes Sociais Twitter, Facebook, Youtube, SPOTIFY

    Contato fronteirasnotempo@gmail.com



    Expediente Produção Geral e Hosts: C. A e Beraba, Recordar é Viver: Willian Spengler. Vitrine:  Augusto Carvalho, Edição: Talk’nCast



    Mencionado no Episódio

    Documentário da Rede Globo sobre a cobertura jornalistica da Queda do Muro de Berlim 1989 e Reunificação da Alemanha 1990

    Street Fighter: The Later Years eps 1-9

    Street Fighter the Later Years P 1+2+3 LEGENDADO



    Material Complementar

    Podcast

    A queda do Muro de Berlim – 27 Maian (Spin #752 – 02/12/19)

    Fronteiras no Tempo #38 Guerra Fria

    Fronteiras no Tempo #1: 2ª Guerra Mundial – 1ª Partebr...

    • 1h 25 min
    Fronteiras no Tempo #43 Egito Antigo

    Fronteiras no Tempo #43 Egito Antigo

    As pirâmides. A Esfinge. As histórias sobre tesouros e segredos de um povo que viveu há milhares de anos. O Egito Antigo é a única civilização que tem uma área de estudos com nome próprio: a egiptologia. Isto mostra o quanto as obras destes povos que viveram às margens do Nilo por milhares de anos, instigaram e até hoje instigam grande curiosidade. Para falarmos sobre este tema tivemos a honra de receber o professor Fábio Frizzo (UFTM),, que compartilhou conosco as principais questões sobre as quais os historiadores têm se debruçado ao longo da trajetória de pesquisas sobre os egípcios. Venham conosco nesta aventura pelo nosso passado longínquo!

     

    Neste episódio:

    Descubra porque ainda é importante entendermos mais sobre a cultura e a vida dos egípcios da antiguidade. Entenda o papel do Rio Nilo na formação daquela sociedade e surpreenda-se ao saber como os historiadores interpretam esta questão. Reflita conosco sobre a cultura, a sociedade e a política egípcias, passando por aspectos fundamentais como a religião e a escrita. Por fim, compreenda a questão que envolve o debate atual sobre o Egito Antigo, encarado como parte de uma história da África negra.

     



    Arte da Capa



     



    Publicidade



    Se você quiser e puder, faça parte do grupo de pessoas que participam do nosso financiamento coletivo.

    www.padrim.com.br/fronteirasnotempo 



    Redes Sociais Twitter, Facebook, Youtube, SPOTIFY

    Contato fronteirasnotempo@gmail.com



    Expediente Produção Geral e Hosts: C. A e Beraba, Recordar é Viver: Willian Spengler. Vitrine:  Augusto Carvalho, Edição: Talk’nCast



    Material Complementar

    Podcast

    Scicast #40: Antigo Egito

    Fronteiras no Tempo: Historicidade #23 Ensino de História Antiga no Brasil

    Livros

    ARAÚJO, E. (Org. e Trad.) Escritos para a Eternidade. Brasília: Editora da UNB, 2000.

    CARDOSO, C. Deuses, Múmias e Ziggurates. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1999.

    CARDOSO, C. O Egito Antigo. São Paulo: Brasiliense, 1988.

    DAVID, R. Religião e Magia no Egito Antigo. São Paulo: Bertrand Brasil, 2011.

    DONADONI, S. (org.). O Homem Egípcio. Lisboa: Editorial Presença, 1994.

    GRIMAL, N. História do Egito Antigo. Rio de Janeiro: Forense, 2012.

    MOKHTAR, G. (Org.) História Geral da África. Vol. II, África Antiga. Brasília: UNESCO, 2012.

    PEREIRA, R.

    • 2 h 6 min
    Fronteiras no Tempo #42 História Social do Açúcar

    Fronteiras no Tempo #42 História Social do Açúcar

    O açúcar, este alimento que hoje nos parece tão comum, já foi um artigo de luxo e fonte de muitas riquezas às custas do árduo trabalho de indígenas e africanos escravizados ao longo mais de três séculos do período colonial. Foi um tempo em que a produção do açúcar, para além da relevância econômica, moldou a sociedade colonial de diversas formas, hierarquizou-a pela cor da pele transformando os engenhos em geradores e espelhos das formas sociais presentes desde então. Uma história do encontro de muitas pessoas diferentes que criaram um mundo doce e amargo ao mesmo tempo. Venham conosco conhecer a História Social do Açúcar!

    Neste episódio:

    Entenda de onde surgiu o interesse pelo produto e como Portugal começou o plantio no Novo Mundo. Conheça os debates entre os estudiosos que mostram a importância da mão de obra indígena na criação da estrutura de plantio e produção do açúcar. Se surpreenda com o nível de exploração da mão de obra dos africanos escravizados e com a riqueza dos senhores de engenho. Compreenda as várias etapas de produção desde o plantio, passando pelo beneficiamento que gerava os torrões de açúcar para exportação. Conheça a sociedade que vivia no entorno dos Engenhos e, por fim, reflita conosco sobre como a história da produção do açúcar pode nos ajudar a compreender muitas das nossas características sociais ao longo do tempo e no presente.



    Arte da Capa





    Publicidade



    Ajude nosso projeto crescer cada vez mais. Seja nossa Madrinha ou Padrinho.

    www.padrim.com.br/fronteirasnotempo 



    Redes Sociais Twitter, Facebook, Youtube, SPOTIFY



    Contato WhatsApp: 13 99204-0533 E-mail: fronteirasnotempo@gmail.com



    Expediente Produção Geral e Hosts: C. A e Beraba, Recordar é Viver: Willian Spengler. Vitrine:  Augusto Carvalho, Edição: Talk’nCast



    Material Complementar

    Livros

     FRAGOSO, J. GOUVÊA, M.F. (orgs.) O Brasil Colonial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014. 3v.

    FRANÇA, Jean Marcel Carvalho. História da Maconha no Brasil. São Paulo: Três Estrelas, 2015.

    FREYRE, G.  Casa-Grande e Senzala. Introdução a história da sociedade patriarcal no Brasil.  40ª Edição. Rio de Janeiro: Record, 2000

    MONTEIRO, John. Negros da terra: índios e bandeirantes nas origens de São Paulo: cia. Das letras, 1994.

    PRADO JR., Caio. Formação do Brasil Contemporâneo. 23ª Ed. São Paulo: Brasiliense, 2004

    RUSSEL-WOOD, A.J.R. Escravos e libertos no Brasil Colonial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

    SCHWARCZ, Lilia Moritz ; STARLING, H. M. M. . Brasil: uma biografia. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. v. 1. 792p

    SCHWARTZ, S. Segredos internos: Engenhos e escravos na sociedade colonial. 1550-1835. São Paulo: Cia das Letras, 1995.

    SCHWARTZ, Stuart. Escravos, roceiros e rebeldes. Bauru: EDUSC, 2001.

    SOUZA, L. de M.  (Org.

    • 1h 22 min
    Fronteiras no Tempo: Historicidade #25 História e Democracia

    Fronteiras no Tempo: Historicidade #25 História e Democracia

    Damos início à terceira temporada do Historicidade, o programa de entrevista do Fronteiras no Tempo: um podcast de história! Para marcar este momento tão especial, recebemos para um bate papo sobre História e Democracia a historiadora Heloísa Starling (UFMG). A convidada é autora de importantes obras da historiografia nacional, dentre as quais se destacam “Ser Republicano no Brasil Colônia” (Cia das Letras, 2018) e é co-autora do best-seller “Brasil: uma biografia” (Cia das Letras, 2015).

    Nesta conversa a entrevistada chamou nossa atenção para a importância de conhecermos a História e entendermos os papéis que os historiadores têm em qualquer nação. Ela também trouxe à tona reflexões sobre a relevância de pensarmos a história da democracia no Brasil: inúmeros foram os momentos do nosso passado em que a população lutou por direitos e liberdade. Num momento como o atual em que se discutem os rumos do nosso sistema político, olhar para a História é o que pode nos possibilitar um reencontro com nossas tradições mais democráticas, cujo conhecimento, divulgação e valorização são fundamentais para o reforço dos valores democráticos que sustentam toda nossa sociedade.



    Arte da Capa





    Publicidade



    Ajude nosso projeto crescer cada vez mais. Seja nossa Madrinha ou Padrinho.

    www.padrim.com.br/fronteirasnotempo



    Saiba mais da nossa convidada

    Heloísa Starling



    Perfil Cia das Letras

    Currículo Lattes

    Perfil UFMG



    Produção e Referências

    STARLING, H. M. M.; AVRITZER, L. (Org.) ; BRAGA, P. C. (Org.) ; ZANANDREZZ, P. (Org.) . Pensando a Democracia, a Repúbllica e o Estado de Direito no Brasil. 1. ed. Belo Horizonte: Projeto República/UFMG, 2019. v. 1. 365p .

    STARLING, H. M. M. Ser republicano no Brasil colônia: Uma tradição esquecida. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2018. v. 1. 375p

    STARLING, H. M. M.; BOTELHO, André (Org.) . República e democracia: impasses do Brasil contemporâneo. 1. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2017. v. 1. 458p

    SCHWARCZ, Lilia Moritz ; STARLING, H. M. M. . Brasil: uma biografia. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. v. 1. 792p

    SCHWARCZ, Lilia Moritz. Sobre o autoritarismo brasileiro. São Paulo: Cia. Das Letras, 2019



    Links e Vídeos

    Canal Projeto República:

    https://www.youtube.com/channel/UCDpj5yFrJ3NeaFQIMYZG0CA/featured

    Memorial da Democracia

    http://memorialdademocracia.com.br/

    Heloisa Starling fala sobre a importância de pensarmos a tradição esquecida

    https://youtu.be/_M0mRg4CjE0



    Expediente 

    Arte da vitrine: Augusto Carvalho; Edição:  Talk’nCast; Roteiro e apresentação:  Beraba



    Redes Sociais

    Twitter, Facebook, Youtube,

    • 47 min

Classement des podcasts dans Histoire

D’autres se sont aussi abonnés à