30 afleveringen

Direto de Brasília, a análise sobre os bastidores do poder.

A Política Como Ela É - Kennedy Alencar CBN

    • Nieuws

Direto de Brasília, a análise sobre os bastidores do poder.

    'Bolsonaro nunca se importou em combater a corrupção'

    'Bolsonaro nunca se importou em combater a corrupção'

    Kennedy comenta a polêmica envolvendo o secretário de Comunicação Social da Presidência Fabio Wajngarten. Nesta quinta, Bolsonaro disse que ele fica no cargo. 'Me parece evidente que há conflito de interesse na situação do secretário, que se choca com o discurso de campanha do Bolsonaro de combate à corrupção. Ele usou essa bandeira para ter ganho eleitoral'. A conduta do secretário foi questionada após reportagem da Folha revelar que ele é dono de empresa que tem contratos com grupos que recebem verba do Planalto. O jornalista ainda fala sobre sua futura coluna, 'Pastoral Americana', que irá abordar eleições presidenciais dos EUA.

    • 14 min.
    'Moro é a figura mais perigosa para a democracia brasileira'

    'Moro é a figura mais perigosa para a democracia brasileira'

    Kennedy Alencar comenta sobre a decisão da justiça em rejeitar a denúncia do ministro da Justiça, Sérgio Moro, contra o presidente da OAB Felipe Santa Cruz. De acordo com ele, 'é um freio importante ao autoritarismo de Moro'. Em pauta, também, a formalização do apoio americano à entrada do Brasil na OCDE. Segundo o comentarista, 'não é uma parceria com os Estados Unidos, mas uma submissão a Trump'.

    • 9 min.
    'Paulo Guedes tem muito gogó, mas pouco faz'

    'Paulo Guedes tem muito gogó, mas pouco faz'

    Kennedy comenta sobre as longas filas de espera do INSS. Atualmente, cerca de 2 milhões de beneficiários aguardam por algum tipo de benefício. Ele critica o ministro da economia Paulo Guedes que, na sua visão, 'é o responsável por essa crise'. Analista ainda repercute as críticas do presidente Jair Bolsonaro sobre o filme 'Democracia em Vertigem', indicado ao Oscar de Melhor Documentário. Kennedy diz que 'o presidente deveria assistir' ao filme e entender melhor as posições contrárias. Em pauta, ainda, a criação da nova sigla de Bolsonaro: 'não podemos achar que faz sentido usar dinheiro público para criar um partido neo-fascista'.

    • 10 min.
    'O mundo está numa espécie de luto democrático'

    'O mundo está numa espécie de luto democrático'

    O quadro 'A política como ela é' conversou com a cineasta Petra Costa, diretora do filme 'Democracia em vertigem', indicado para o Oscar 2020 como Melhor Documentário. Ela comenta o cenário atual com a eleição do presidente Bolsonaro e fala sobre a ligação, em sua opinião, entre o momento político e o impeachment da então presidente Dilma Rousseff, que é o tema central da obra. 'Quando não se aceita o resultado das eleições de 2014, abre-se uma caminho para uma erosão democrática que acarreta na eleição de Bolsonaro. Em um ano de tanto ataque ao cinema nacional, é muito bom ter esse reconhecimento internacional, que mostra que esta não é uma história só brasileira', avalia.

    • 14 min.
    'Weintraub é síntese da miséria política e intelectual do Brasil nestes tempos de Bolsonaro'

    'Weintraub é síntese da miséria política e intelectual do Brasil nestes tempos de Bolsonaro'

    Kennedy Alencar comenta os erros de português do ministro da Educação Abraham Weintraub, que postou a palavra impressionante com 'c'. 'Faz tempo que o Weintraub e outros ministros maltratam o idioma. Mas o pior é maltratar a educação brasileira. Ele é grosso, despreparado, arrogante, infantil e deslumbrado. Reúne todos os defeitos que um ministro não deve ter'.

    • 10 min.
    'Bolsonaro teve uma posição de vassalagem, de submissão'

    'Bolsonaro teve uma posição de vassalagem, de submissão'

    Kennedy Alencar comenta as repercussões ao discurso do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre a crise entre o país da América do Norte e o Irã. 'Ao que parece, ele abaixou a bola. Mas, no discurso de Trump, cabe tudo. Estes líderes de direita e extrema-direita são muito imprevisíveis. Podem dizer uma coisa num dia e desdizer no outro. Num dia, (Trump) está mandando matar o Qassem Soleimani e, no outro, propondo a retomada do acordo nuclear que ele mesmo dinamitou.'

    • 12 min.

Top-podcasts in Nieuws

Luisteraars hebben zich ook geabonneerd op

Meer van CBN