9 episódios

Se o bater de asas de uma borboleta pode influenciar o curso natural das coisas e ter consequências do outro lado do Mundo, por que razão uma frase ou uma conversa não podem mudar alguém ou alguma coisa no futebol?

Neste podcast, vou falar com pessoas com valor e experiência em Gestão, Liderança, Formação e Alto-Rendimento e espero que os conteúdos sirvam para refletir, pensar, agir e crescer. Tudo para ajudar clubes, organizações, treinadores, equipas técnicas e gestores a evoluírem e a tornarem-se melhores naquilo que tem grande potencial de crescimento: o que se passa fora do campo.

Efeito Borboletra Vasco Samouco

    • Sports

Se o bater de asas de uma borboleta pode influenciar o curso natural das coisas e ter consequências do outro lado do Mundo, por que razão uma frase ou uma conversa não podem mudar alguém ou alguma coisa no futebol?

Neste podcast, vou falar com pessoas com valor e experiência em Gestão, Liderança, Formação e Alto-Rendimento e espero que os conteúdos sirvam para refletir, pensar, agir e crescer. Tudo para ajudar clubes, organizações, treinadores, equipas técnicas e gestores a evoluírem e a tornarem-se melhores naquilo que tem grande potencial de crescimento: o que se passa fora do campo.

    Francisco Fardilha | A indefinição do Talento, os problemas das Academias, Mbappé e Bernardo Silva

    Francisco Fardilha | A indefinição do Talento, os problemas das Academias, Mbappé e Bernardo Silva

    Francisco Fardilha é especialista em desenvolvimento de talento no futebol, investigador na área da criatividade e autor de vários trabalhos científicos relacionados com formação de futebolistas. Até março, foi coordenador-adjunto da Academia do Lille, atual líder do campeonato de França.

    Nesta conversa, e entre outras coisas, são abordados assuntos relacionados com talento e como a dificuldade em defini-lo prejudica avaliações e decisões, fala-se do impacto das academias na formação dos futebolistas e os principais erros que são cometidos nesses ambientes, refere-se as consequências negativas de os clubes contratarem cada vez mais jovens jogadores em idades cada vez mais precoces, salienta-se a importância de "ter uma mente aberta e de pensar pela própria cabeça" e o perigo do "analfabetismo emocional", e sugere-se que os craques Mbappé e Bernardo Silva deviam fazer repensar o processo formativo.

    “Quando se contratam jogadores jovens de países, de continentes e até de cidades diferentes, o que se está a fazer é tirar uma planta do seu habitat natural e tentar replantá-la noutro tipo de solo, com outras condições climatéricas, logo há um grande perigo de ela não crescer. Por isso é tão importante prestar muita atenção a cada caso e ter pessoas competentes e ferramentas para isso. Às vezes, até a comida pode ser um fator de desestabilização”.

    • 1h 33 min
    André Zanotta | Por que evolui a MLS, a diversidade decisiva e o que diferencia o jogador americano

    André Zanotta | Por que evolui a MLS, a diversidade decisiva e o que diferencia o jogador americano

    Formado e especializado em Direito Desportivo, André Zanotta entrou no futebol depois de perceber "como os clubes estavam carentes de pessoas especializadas e de profissionalismo" nas diversas áreas. Começou no México (Atlante), foi diretor desportivo de Santos, Sport Recife e Grémio, e hoje é Diretor Executivo do futebol do FC Dallas, nos Estados Unidos. 

    Nesta conversa, o gestor explica as razões por detrás da grande evolução da MLS nos últimos anos e por que o FC Dallas tem a melhor academia de formação do país. 

    A importância da diversidade e de apostar em pessoas de diversos contextos e com experiências diferentes; o médio e o longo-prazo em vez do "imediatismo e do resultadismo"; pensar o futebol como um todo através da partilha de ideias; a necessidade de criar um produto apetecível; e o rigor e as limitações que ajudam os clubes a serem responsáveis; são alguns dos aspetos salientados por André Zanotta. Já na academia do FC Dallas, a prioridade é formar jogadores mentalmente fortes e preparados para a exigência da alta-competição.

     “Ao contrário do que acontece em muitos países, até nos principais centros de futebol na Europa, a MLS está muito aberta a trazer pessoas do estrangeiro para trabalhar em diferentes áreas, seja na preparação física, na medicina, na gestão. A fazer o mesmo trabalho que eu, mas noutros clubes, há holandeses, suíços, alemães, mexicanos, italianos... E essa variedade de experiências vem acrescentar valor e conhecimento. Há muita diversidade e isso tem ajudado muito".

    • 51 min
    Julián Genoud | A Google no futebol, 'segredos' do Athletic Bilbao e a formação cognitiva dos jovens

    Julián Genoud | A Google no futebol, 'segredos' do Athletic Bilbao e a formação cognitiva dos jovens

    Julián Genoud é natural da Argentina, mas tem a vida dividida entre os Estados Unidos, Espanha e Alemanha, sempre levado pela vontade e pela necessidade de refletir, repensar e aprender sobre futebol. É treinador e analista, tem um 'master' em Deteção e Desenvolvimento de Talento, escreveu dois documentos sobre gestão e formação no futebol (AFA 360 e Mínimo Modelo Cantera), alimenta um site há vários anos, trabalhou na Google e em Silicon Valley, estudou de perto vários clubes e vários treinadores, e acredita que "os humanos dividiram a realidade em disciplinas para poder compreendê-la um pouco melhor, mas que, talvez, estejamos a falar sempre do mesmo". 

    Nesta conversa, o Julián disseca tudo o que já viveu. Fala sobre como a cultura da Google pode ajudar clubes e equipas de futebol, realça a necessidade de promover o erro e lidar com os mesmos, defende que as muitas vantagens de trazer outras áreas e outras pessoas para o futebol ("a magia acontece nas diferenças"), expõe ideias sobre como melhorar a formação dos jovens (jogadores), explica por que se surpreendeu com as metodologias do AZ Alkmaar e do Athletic Bilbao e alerta para os perigos que uma sociedade com um défice de atenção grande pode representar nos futebolistas do futuro. 

    “Gosto de muitas coisas, sou muito curioso, e tudo o que vou aprendendo acaba por, de alguma maneira, mudar a minha forma de pensar. Portanto, todas as experiências que já tive mudaram muito as minhas ideias em relação ao futebol”.

    • 55 min
    Hernâni Ribeiro | Como as estatísticas melhoram e melhorarão clubes, equipas e treinadores

    Hernâni Ribeiro | Como as estatísticas melhoram e melhorarão clubes, equipas e treinadores

    Hernâni Ribeiro é 'Data Scientist' e co-fundador da 'Goal Point', uma  empresa pioneira em Portugal na recolha e na análise de dados  relacionados com o futebol. Trabalha diretamente com clubes, treinadores  e jogadores. Pode conhecer mais do trabalho dele através do Twitter: https://twitter.com/Mathletics1984

    Nesta conversa, o falamos sobre o impacto dos dados estatísticos no  futebol e como eles podem ser decisivos, sempre e quando bem enquadrados  e auxiliados pela capacidade humana.

    O que já se faz? O que se pode fazer melhor? Em qual vertente é que as  estatísticas são mais decisivas? O quê e como fazem os clubes e as  equipas que mais beneficiam com elas? Onde terão mais impacto no futuro?  Que mudanças implicarão nas organizações? Estas são algumas das  questões abordadas durante a conversa e que o Hernâni respondeu.

    “Os dados nunca são irrelevantes, o que os torna irrelevantes ou  relevantes é o que tentamos concluir através deles. Se tentarmos  concluir que uma equipa criou mais perigo porque rematou mais, aí os  dados são irrelevantes; se tentarmos concluir que uma equipa dominou o  jogo só porque teve mais posse de bola, os dados são irrelevantes. Mas  se cruzarmos os dados de remates em bruto com o real perigo que cada um  deles criou... O que torna os dados relevantes é o que extraímos deles”.

    • 48 min
    Patrícia Rodrigues | A importância da visão no futebol através de Cristiano Ronaldo, Neymar e Xavi

    Patrícia Rodrigues | A importância da visão no futebol através de Cristiano Ronaldo, Neymar e Xavi

    Patrícia Rodrigues é optometrista desportiva, trabalha com clubes e  ajuda jogadores de futebol a melhorar a capacidade de visão. Pode  conhecer mais do trabalho da Patrícia através do LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/patríciafrodrigues

    Nesta entrevista, Patrícia Rodrigues explica o porquê de a visão ser tão  decisiva no alto-rendimento e como ela é importante para a chamada  "inteligência de jogo", desconstrói alguns mitos associados a esse  sentido dos humanos ("olhar é diferente de ver" e "é preciso aprender a  ver"), para além de realçar que a visão pode e deve ser trabalhada e  melhorada de maneira a contribuir para a melhoria cognitiva dos atletas.

    Ao longo da conversa, ainda se falou de Cristiano Ronaldo, capaz de  "finalizar às escuras por ver as coisas certas", de Neymar, "que joga em  piloto-automático e por isso tem muitos mais recursos para perceber o  que vê" e de Xavi, que "não se limitava a olhar, mas a retirar toda a  informação que estava à volta dele durante os jogos".

    Em resumo: os futebolistas serão tantos melhores e tomarão melhores  decisões quanto mais capacidade de visão tiverem.

    • 52 min
    Mário Branco | Ser Diretor Desportivo e a necessidade dos clubes em tirar vantagens das limitações

    Mário Branco | Ser Diretor Desportivo e a necessidade dos clubes em tirar vantagens das limitações

    Mário Branco, 45 anos, é um dos diretores desportivos mais conceituados de Portugal e a nível internacional. Nesse cargo, já passou por cinco clubes (entre eles o PAOK Salónica, onde foi campeão grego) e por três países diferentes, experiência que faz dele alguém habituado a exercer e a lidar com contextos, formas de pensar e de trabalhar variadas. Neste conversa, fala aprofundadamente sobre o que é ser diretor desportivo e a complexidade do cargo quando enquadrado em estruturas e em realidades diferentes, mas também sobre Gestão e Organização de clubes, Política Desportiva, Scouting e Formação, para além de salientar a necessidade, cada vez maior, de os clubes, as equipas e as organizações olharem para as limitações como oportunidades para criarem vantagens sobre a concorrência.

    • 1h 4 min

Top de podcasts em Sports