29 episódios

Conversas desassombradas e empáticas sobre sexualidade, relacionamentos e amores que provocam reflexão sobre a vida e o prazer. Um programa semanal do jornalista Bernardo Mendonça e da sexóloga e psicoterapeuta Marta Crawford, que inclui testemunhos reais e sugestões de livros, séries e filmes

Expresso - Muito Mais Do Que Sexo Expresso

    • Saúde e fitness
    • 4.4 • 34 classificações

Conversas desassombradas e empáticas sobre sexualidade, relacionamentos e amores que provocam reflexão sobre a vida e o prazer. Um programa semanal do jornalista Bernardo Mendonça e da sexóloga e psicoterapeuta Marta Crawford, que inclui testemunhos reais e sugestões de livros, séries e filmes

    • video
    Especial Live com Cláudia Lucas Chéu #4 “Quando contei ao meu pai que estava com uma mulher, ele só me perguntou 'estás feliz'?” (vídeo)

    Especial Live com Cláudia Lucas Chéu #4 “Quando contei ao meu pai que estava com uma mulher, ele só me perguntou 'estás feliz'?” (vídeo)

    Neste quarto episódio da série de diretos especiais no Instagram “Ménage à Trois”, a sexóloga e psicoterapeuta Marta Crawford e o jornalista Bernardo Mendonça conversam desta vez com a escritora, poeta e dramaturga Cláudia Lucas Chéu, que começa por nos revelar como reage às perguntas desafiantes da sua filha sobre sexualidade: “Sinto pudor quando tenho de responder em tempo real àquilo que a minha filha pergunta sobre a sexualidade. Os ‘timings’ das crianças são perturbadores. Achava que era uma mãe muito moderna e afinal não sou nada.” A autora fala também sobre a importância da discussão sobre o assédio sexual, o amor feliz que vive com a atual companheira e os novos desafios profissionais que a levam a escrever o seu primeiro romance e a farão regressar aos palcos no final do ano para protagonizar a peça “Orlando”, a partir da obra de Virgínia Woolf, que reflete sobre a identidade das pessoas transgénero e aborda o massacre de Orlando, em 2016, nos Estados Unidos, que vitimou 50 pessoas da comunidade LGBT. “Sou uma aventureira.” Para verem e ouvirem tudo aqui.

    Especial Live com Cláudia Lucas Chéu #4 “Quando contei ao meu pai que estava com uma mulher, ele só me perguntou 'estás feliz'?”

    Especial Live com Cláudia Lucas Chéu #4 “Quando contei ao meu pai que estava com uma mulher, ele só me perguntou 'estás feliz'?”

    Neste quarto episódio da série de diretos especiais no Instagram “Ménage à Trois”, a sexóloga e psicoterapeuta Marta Crawford e o jornalista Bernardo Mendonça conversam desta vez com a escritora, poeta e dramaturga Cláudia Lucas Chéu, que começa por nos revelar como reage às perguntas desafiantes da sua filha sobre sexualidade: “Sinto pudor quando tenho de responder em tempo real àquilo que a minha filha pergunta sobre a sexualidade. Os ‘timings’ das crianças são perturbadores. Achava que era uma mãe muito moderna e afinal não sou nada.” A autora fala também sobre a importância da discussão sobre o assédio sexual, o amor feliz que vive com a atual companheira e os novos desafios profissionais que a levam a escrever o seu primeiro romance e a farão regressar aos palcos no final do ano para protagonizar a peça “Orlando”, a partir da obra de Virgínia Woolf, que reflete sobre a identidade das pessoas transgénero e aborda o massacre de Orlando, em 2016, nos Estados Unidos, que vitimou 50 pessoas da comunidade LGBT. “Sou uma aventureira.” Para verem e ouvirem tudo aqui.

    • video
    Especial Live com Diogo Faro 'Ménage à Trois' #3 “O assédio não é elogio e sedução, é manipulação, violência de género e poder" (vídeo)

    Especial Live com Diogo Faro 'Ménage à Trois' #3 “O assédio não é elogio e sedução, é manipulação, violência de género e poder" (vídeo)

    Neste terceiro episódio da série de diretos no Instagram “Ménage à Trois”, a sexóloga e psicoterapeuta Marta Crawford e o jornalista Bernardo Mendonça conversam desta vez com o comediante Diogo Faro sobre assédio, violência de género, educação sexual e não monogamia consensual. A propósito de um dos temas do momento, Diogo atira: “Não vamos ser nós homens a ensinar a uma mulher o que é assédio sexual ou a dizer-lhe ‘devias ter falado antes.” Quanto à mudança de mentalidades, fica claro que tudo deve começar na escola. “Se quisermos combater a violência de género temos que começar a educar as crianças de outra maneira. Porque ainda se acha que é o homem que tem mais poder, mais libido e que quer mais sexo do que as mulheres.” Sobre as várias formas de amar, o comediante junta outro ângulo para a discussão: “Acho a monogamia uma coisa muito bonita e funciona para algumas pessoas. Só não acho que funcione para todas. Temos de começar a falar muito mais sobre o que é que é o poliamor e relações não monogâmicas consensuais.” Veja tudo aqui.

    Especial Live com Diogo Faro 'Ménage à Trois' #3 “O assédio não é elogio e sedução, é manipulação, violência de género e poder"

    Especial Live com Diogo Faro 'Ménage à Trois' #3 “O assédio não é elogio e sedução, é manipulação, violência de género e poder"

    Neste terceiro episódio da série de diretos no Instagram “Ménage à Trois”, a sexóloga e psicoterapeuta Marta Crawford e o jornalista Bernardo Mendonça conversam desta vez com o comediante Diogo Faro sobre assédio, violência de género, educação sexual e não monogamia consensual. A propósito de um dos temas do momento, Diogo atira: “Não vamos ser nós homens a ensinar a uma mulher o que é assédio sexual ou a dizer-lhe ‘devias ter falado antes.” Quanto à mudança de mentalidades, fica claro que tudo deve começar na escola. “Se quisermos combater a violência de género temos que começar a educar as crianças de outra maneira. Porque ainda se acha que é o homem que tem mais poder, mais libido e que quer mais sexo do que as mulheres.” Sobre as várias formas de amar, o comediante junta outro ângulo para a discussão: “Acho a monogamia uma coisa muito bonita e funciona para algumas pessoas. Só não acho que funcione para todas. Temos de começar a falar muito mais sobre o que é que é o poliamor e relações não monogâmicas consensuais.” Ouça tudo aqui.

    • video
    Especial Live com Inês Castel-Branco 'Ménage à Trois' #2 “Só há pouco tempo comecei a descobrir a sexualidade de forma plena” (com vídeo)

    Especial Live com Inês Castel-Branco 'Ménage à Trois' #2 “Só há pouco tempo comecei a descobrir a sexualidade de forma plena” (com vídeo)

    Neste segundo episódio da série de diretos no Instagram “Ménage à Trois”, a sexóloga e psicoterapeuta Marta Crawford e o jornalista Bernardo Mendonça conversam com a atriz Inês Castel-Branco que aqui revela o quanto a sua relação com o prazer mudou com o passar dos anos. “Quando era mais nova descobria o prazer apenas através do amor e agora muito mais facilmente consigo descobri-lo sem afeto.” Mas a atriz, de 39 anos, não tem dúvidas sobre o cenário perfeito para uma satisfação íntima plena: “A melhor parte do sexo é quando há intimidade.” Em relação a um dos temas quentes do momento, o assédio sexual, deixa claro o que pensa. “Respeito imenso as vítimas e a dificuldade em falarem ou dizerem nomes. Das pessoas que conheço, 80% já foi assediada ou molestada na infância, ou idade adulta. Mulheres e homens. Toda a gente tem uma história para contar.” Um dos momentos mais estimulantes deste direto acontece quando lê um excerto erótico do romance “A Gorda”, da escritora Isabela Figueiredo. Ouçam-na!

    Especial Live com Inês Castel-Branco 'Ménage à Trois' #2 “Só há pouco tempo comecei a descobrir a sexualidade de uma forma plena”

    Especial Live com Inês Castel-Branco 'Ménage à Trois' #2 “Só há pouco tempo comecei a descobrir a sexualidade de uma forma plena”

    Neste segundo episódio da série de diretos no Instagram “Ménage à Trois”, a sexóloga e psicoterapeuta Marta Crawford e o jornalista Bernardo Mendonça conversam com a atriz Inês Castel-Branco que aqui revela o quanto a sua relação com o prazer mudou com o passar dos anos. “Quando era mais nova descobria o prazer apenas através do amor e agora muito mais facilmente consigo descobri-lo sem afeto.” Mas a atriz, de 39 anos, não tem dúvidas sobre o cenário perfeito para uma satisfação íntima plena: “A melhor parte do sexo é quando há intimidade.” Em relação a um dos temas quentes do momento, o assédio sexual, deixa claro o que pensa. “Respeito imenso as vítimas e a dificuldade em falarem ou dizerem nomes. Das pessoas que conheço, 80% já foi assediada ou molestada na infância, ou idade adulta. Mulheres e homens. Toda a gente tem uma história para contar.” Um dos momentos mais estimulantes deste direto acontece quando lê um excerto erótico do romance “A Gorda”, da escritora Isabela Figueiredo. Ouçam-na!

Críticas de clientes

4.4 de 5
34 classificações

34 classificações

geffvgbfgvhbbh ,

Rvbtbrgbg. Go

Fbbrnhmngnntfnn

uckvvblblbbnbb ,

Huggphhlfgphgpfgpvpgpgpg

Glclvlcpfppggcllcvppcfpfopfofpppppg

kxxkxkclkccclclck ,

Bhghjjjjbgvgpgpgphhh

Hhglfkkfhggggggggpgpgggg

Top de podcasts em Saúde e fitness