19 episodes

A cada semana, a analista de economia da CNN Raquel Landim recebe CEOs, empreendedores e líderes que administram empresas referências de mercado.

CNN Líderes CNN Brasil

    • Business

A cada semana, a analista de economia da CNN Raquel Landim recebe CEOs, empreendedores e líderes que administram empresas referências de mercado.

    Futebol no Brasil não é negócio, é atividade política, diz dono do Orlando City

    Futebol no Brasil não é negócio, é atividade política, diz dono do Orlando City

    O empresário Flávio Augusto foi taxativo em entrevista exclusiva ao CNN Líderes: jamais investiria em futebol no Brasil. Ele é dono de um clube nos Estados Unidos, o Orlando City, onde jogou o craque brasileiro Kaká.

    “Clubes no Brasil são agremiações sem fins lucrativos. Futebol não é atividade empresarial, é uma atividade política”, disse Augusto, que rejeita o rótulo de cartola.

    Augusto se aventurou no futebol ao comprar o time americano em 2012, mas fez fortuna com uma escola de idiomas: a Wise Up. Em 2014, ele chegou a vender a empresa para o grupo Abril Educação, mas recomprou de novo pouco tempo depois pela metade do preço. Hoje a holding Wiser Educação prepara sua entrada no mercado de capitais. 

    See omnystudio.com/listener for privacy information.

    • 32 min
    'Teria ido por outro caminho', diz CEO da Microsoft Brasil sobre veto a TikTok

    'Teria ido por outro caminho', diz CEO da Microsoft Brasil sobre veto a TikTok

    A presidente da Microsoft  no Brasil, Tânia Cosentino, evitou uma crítica direta ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mas admitiu que “teria ido por outro caminho” em relação ao TikTok.

    “Temos outras formas de trabalhar a segurança. Uma lei sólida de proteção de dados ajuda a responsabilizar quem está operando, independente da origem da empresa”, disse Cosentino ao CNN Líderes. “Não vou criticar o presidente Donald Trump, mas eu teria ido por outro caminho”, admitiu. 

    See omnystudio.com/listener for privacy information.

    • 31 min
    Presidente da Mastercard prevê mais 5 anos para pagamentos em dinheiro

    Presidente da Mastercard prevê mais 5 anos para pagamentos em dinheiro

    Os pagamentos digitais estão cada dia mais presentes no nosso dia a dia, mas durante a pandemia do novo coronavírus houve uma demanda maior de papel moeda, forçando o Banco Central a lançar a nova nota de R$ 200. Diante desse cenário, é possível prever por quanto tempo ainda teremos o dinheiro em papel?

    Para o presidente da Mastercard Brasil e Cone Sul, João Pedro Paro Neto, a demanda, “passageira”, se deve ao pagamento do auxílio emergencial e, em cinco anos, vamos estar muito próximos do fim dos pagamentos com cédulas.

    “Há 10 anos começamos a falar sobre isso e nossa participação era de 15%. Hoje é de quase 50%. A data é difícil de prever, mas diria que mais uns 5 anos vamos estar muito próximo de ter muito pouca importância o pagamento com papel moeda”, diz o executivo, entrevistado de Raquel Landim neste episódio do CNN Líderes.

    See omnystudio.com/listener for privacy information.

    • 32 min
    Brasileiros devem viajar bastante no fim do ano, diz presidente da CVC

    Brasileiros devem viajar bastante no fim do ano, diz presidente da CVC

    O presidente da CVC Corp, Leonel Andrade, disse em entrevista exclusiva ao CNN Líderes que acredita que as viagens de fim de ano serão intensas no Brasil, a despeito da pandemia do novo coronavírus.

    "Acredito que o final do ano vai ser forte. Espaços abertos, hoteis, resorts, espaços  abertos estão sendo bastante procurados", disse o executivo. Ele acrescentou que companhias aéreas e hotéis estão com promoções significativas.

    See omnystudio.com/listener for privacy information.

    • 29 min
    Ação da Marfrig está barata, diz CEO da empresa

    Ação da Marfrig está barata, diz CEO da empresa

    O CEO da Marfrig, Miguel Gulate, afirmou em entrevista ao CNN Líderes que a ação da Marfrig está barata. A empresa é uma das maiores produtoras de proteína animal do mundo.

    “Se me permite uma observação atrevida, eu acho que ação está barata. Não reflete a qualidade da companhia”, disse Gularte. Questionado por Raquel Landim sobre qual seria então o valor justo para o papel, o executivo disse que não poderia dar “guidance” ao mercado, mas deixou escapar que acredita que a empresa está na "metade do caminho".

    See omnystudio.com/listener for privacy information.

    • 32 min
    Banco XP vai estar completo até o fim do ano, diz Benchimol

    Banco XP vai estar completo até o fim do ano, diz Benchimol

    Conhecida pela concorrência com os "bancões", a XP Inc está fazendos os últimos ajustes no seu próprio banco. O cartão de crédito vai ser lançado em setembro e, até o final do ano todas, as operações da nova instituição financeira estarão funcionando a todo vapor.

    A informação é de Guilherme Benchimol, CEO e fundador da XP, em entrevista exclusiva ao CNN Líderes. "Estruturalmente éramos uma corretora e nossos clientes acabavam não tendo uma operação completa. A visão agora é termos um banco para fidelizar o cliente e verticalizar a sua relação conosco. O fato de ter um banco não vai mudar o nosso DNA", disse.

    See omnystudio.com/listener for privacy information.

    • 30 min

Top Podcasts In Business

Listeners Also Subscribed To