25 min

Ep. 02 - Cansado (2ª Temporada) Robinson do Futuro

    • Comedy

To ofegante só de escrever essa legenda.


______________________________
Letra da Música:

Eu não sei como eu vou introduzir esse assunto

Mas eu sei que eu tenho que falar assim tudo junto

Porque quando eu me pergunto

Se eu to em condição

O meu corpo diz não

Minha cabeça diz não

É, meus amigos, que assunto complicado

Pra ser abordado com minha audiência do passado

Mas o combinado desde principiado esse programa descolado

tem compromisso ca honestidade

Não posso negar que eu to cansado pra caramba

E em cada episódio me sinto na corda bamba

Mas tenho que cuidar pra não tornar-me irrelevante

E voltar pro mesmo ponto em que eu to desde criança

Mas eu to precisando de umas férias

to me exercitando menos que minhas bactérias

Acordo todo dia com vontade de dormir

Quem me chamar de morto vivo tá ofendendo o zumbi

To sempre no ponto morto, levanto torto e enguiço

Confesso que eu fico tonto toda vez que me espriguiço

Não é a toa, que boa parte da minha gana

É sugada por trampar 50 horas por semana

To cansadão, minha função soneca no despertador tem duas horas

Atravessei a rua com ajuda de uma senhora

Na fila do mercado um idoso me deixou passar

E no ônibus um cadeirante levantou pra eusentar

Tomei um redbull pra ver se melhorava, mas ele me deu asas de mosquito

Não me precipito quando admito minha apatia  Se um vampiro me morde talvez acorde com anemia

Me diz aí Zé, cê sabe como é precisar tomar um café pra fazer o café da manhã?

Eu ando tão cansado que quero cagar deitado

Nos sonhos, eu to deitado. Meu sonho é ficar deitado.

To tossindo ao contrário, to dormindo no anti horário.

Outro dia pedi um uber, veio um carro funerário

Eu estou tão exausto de um modo tal

Que os narcolépticos me processaram por apropriação cultural

E se discute o meu caso no curso de medicina

Usaram o meu DNA na fórmula do Maracujina

Meus movimentos peristálticos estão quase estáticos

Prazer eu sou o homem lesma no Quarteto de Apáticos

To ofegante só de escrever essa legenda.


______________________________
Letra da Música:

Eu não sei como eu vou introduzir esse assunto

Mas eu sei que eu tenho que falar assim tudo junto

Porque quando eu me pergunto

Se eu to em condição

O meu corpo diz não

Minha cabeça diz não

É, meus amigos, que assunto complicado

Pra ser abordado com minha audiência do passado

Mas o combinado desde principiado esse programa descolado

tem compromisso ca honestidade

Não posso negar que eu to cansado pra caramba

E em cada episódio me sinto na corda bamba

Mas tenho que cuidar pra não tornar-me irrelevante

E voltar pro mesmo ponto em que eu to desde criança

Mas eu to precisando de umas férias

to me exercitando menos que minhas bactérias

Acordo todo dia com vontade de dormir

Quem me chamar de morto vivo tá ofendendo o zumbi

To sempre no ponto morto, levanto torto e enguiço

Confesso que eu fico tonto toda vez que me espriguiço

Não é a toa, que boa parte da minha gana

É sugada por trampar 50 horas por semana

To cansadão, minha função soneca no despertador tem duas horas

Atravessei a rua com ajuda de uma senhora

Na fila do mercado um idoso me deixou passar

E no ônibus um cadeirante levantou pra eusentar

Tomei um redbull pra ver se melhorava, mas ele me deu asas de mosquito

Não me precipito quando admito minha apatia  Se um vampiro me morde talvez acorde com anemia

Me diz aí Zé, cê sabe como é precisar tomar um café pra fazer o café da manhã?

Eu ando tão cansado que quero cagar deitado

Nos sonhos, eu to deitado. Meu sonho é ficar deitado.

To tossindo ao contrário, to dormindo no anti horário.

Outro dia pedi um uber, veio um carro funerário

Eu estou tão exausto de um modo tal

Que os narcolépticos me processaram por apropriação cultural

E se discute o meu caso no curso de medicina

Usaram o meu DNA na fórmula do Maracujina

Meus movimentos peristálticos estão quase estáticos

Prazer eu sou o homem lesma no Quarteto de Apáticos

25 min

Top Podcasts In Comedy