33 episodes

O podcast da Maria Granel, mercearia bio a granel e a primeira "zero waste" store em Portugal

Maria Granel Maria Granel

    • Education

O podcast da Maria Granel, mercearia bio a granel e a primeira "zero waste" store em Portugal

    Sofia Magalhães, Blog da Spice (episódio 32)

    Sofia Magalhães, Blog da Spice (episódio 32)

    Neste episódio estivemos à conversa com Sofia Magalhães, autora do livro "Da Raiz à Rama", produtora de conteúdos na área da alimentação sustentável e ativista pela redução de desperdício.

    Tive o privilégio de conhecer a Sofia em novembro de 2017. Na altura a viver em Luanda, era nossa querida freguesa sempre que regressava a Portugal e a Lisboa. A nossa amizade nasceu de uma iniciativa (a irmandade do granel) que reuniu no segundo aniversário da loja 12 mulheres que partilharam o seu testemunho e os pequenos gestos de mudança que introduziram no seu dia a dia, contagiando família e amigos e colegas de trabalho.

    Acompanhei desde esse novembro de 2017 com profunda admiração o seu trajeto, que se fez, desde o primeiro momento, de um impressionante sentido de serviço aos outros. Seja através do seu blogue (“Blog da Spice”) e redes sociais, partilhando receitas saudáveis de base vegetal e sem recurso a alimentos processados ou açúcares refinados, muitas de matriz macrobiótica (curso que abraçou); seja através de serviços como a consultoria e criação de menus; seja através do food styling e fotografia, seja através dos inúmeros workshops que foi dinamizando, quer presenciais, quer online, dedicados àqueles mesmos temas; seja na criação de refeições para entrega ao domicílio; seja, inclusivamente, pelo seu próprio exemplo e estilo de vida, com uma abordagem holística que passa pela adoção de uma prática de exercício físico, saúde no prato e na mente, parentalidade consciente; o denominador comum foi sempre, sempre ajudar as outras pessoas a adotar um estilo de vida mais consciente e saudável, com menor impacto no planeta. Mais recentemente, a sua mudança para o campo veio igualmente traduzir a sua aspiração a uma existência mais simples, em contacto com a natureza e com o que é verdadeiramente essencial.

    Nos seus livros e worskhops, ensina-nos, sempre de forma claríssima e muito prática, a repensar a planificação das compras e das refeições; a organização e correto acondicionamento dos alimentos, as receitas para aproveitamento integral dos alimentos (ramos, cascas, raízes, talos, água de cozedura...); técnicas de conservação e reaproveitamento,  como transformar a forma como consumimos e confecionamos os alimentos para tirar partido de todo o seu potencial nutricional e, ao mesmo tempo, vestir a capa do herói anónimo que contribui para uma causa maior, de proporções globais.

    O seu livro é exatamente sobre isso: face a um problema que é de todos e que afeta a sustentabilidade da nossa “Casa Comum”, a Sofia mostra-nos, sem abdicar do sabor – bem pelo contrário, com pequenos gestos, numa viagem que nos leva a memórias bem ancestrais e que resgata o saber das gerações antigas, como é possível salvar o mundo com escolhas individuais que começam na nossa cozinha e na forma como consumimos e nos alimentamos, construindo e garantindo um futuro habitável e de abundância para todos.

    Foi sobre tudo isto que falámos, e que bela viagem fizemos. Oiçam, aposto que nunca acertariam no que a Sofia fazia antes desta revolução e mudança de vida.

    Muito obrigada, querida Sofia, por teres aceitado o nosso convite e pela inspiração.

    Partilhem, enviem aos amigos, comentem, os nossos convidados merecem esse amor todo.

    A voz ao comando, como sempre, é da Paula Cordeiro, numa produção Streaming Ideas.

    Para ouvir no nosso site, na homepage ou no blogue (secção “podcast”) e nas plataformas habituais.

    Esperamos que gostem!

    Até já!

    • 15 min
    Nuno Brito Jorge, Go Parity, financiamento ético e investimentos sustentáveis (episódio 31)

    Nuno Brito Jorge, Go Parity, financiamento ético e investimentos sustentáveis (episódio 31)

    Neste episódio, estivemos à conversa com o Nuno Brito Jorge, fundador da Go Parity, uma plataforma de investimento ético em projetos sustentáveis.

    Depois de cinco anos a viver fora de Portugal, o regresso colocou a Nuno um dilema: "em que banco abrir conta para receber o salário", para garantir que o dinheiro era investido de forma ética?

    Tudo começaria com um investimento em energia solar. Nuno e quatro amigos conseguiram o financiamento para esse projeto junto de amigos e família, devolvendo depois o montante investido com juros. Essa experiência inspiraria e transformar-se-ia num modelo de negócio.

    A constatação de que poderia ajudar as pessoas no que toca ao destino dado às suas poupanças e ao acesso a investimento com rentabilidades interessantes que também fazem bem ao planeta e à sociedade, assim como a perceção de que há tantos bons projetos na área da sustentabilidade que não chegam a ver a luz do dia por falta de financiamento adequado estão na origem da criação da Go Parity, em 2017.

    Quando gravámos, a plataforma contava já com mais de 12.000 utilizadores, mais de 100 campanhas concluídas e 6,5 milhões de euros investidos, em 11 países diferentes, espalhados pela Europa, América do Sul e África. Os projetos sustentáveis apoiados têm sempre em comum (é um dos critérios) contribuir para atingir pelo menos um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. Pertencem a 5 categorias: Energia Sustentável, Economia Azul (mar e água), Uso responsável da Terra, Inovação social e Negócios em Transição.

    O objetivo é que qualquer pessoa ou empresa se possam tornar investidores de impacto. O processo é totalmente online e passa por aceder à plataforma em www.goparity.com, escolher o(s) projeto(s) que se pretende financiar, criar uma conta (à qual é atribuído um IBAN) e investir transferindo o montante escolhido (entre 5€ e 25.000 €, por projeto). Basta ter mais de 18 anos ou, no caso de uma empresa, estar legalmente constituída.

    O futuro, garante Nuno, trará a criação automática de um portefólio de investimento, de acordo com o perfil do utilizador; planos de poupança e novas formas de investimento para além do empréstimo.

    Conheçam toda a história e o propósito da Go Parity, que nasceu para empoderar as pessoas, colocando-as no centro, e apostando no impacto positivo de projetos que, de outra forma, talvez não vissem a luz do dia...

    Muito obrigada, querido Nuno, por ter aceitado o convite e por inaugurar, através da Go Parity, um novo paradigma de banca (ética) em Portugal.

    Partilhem, enviem aos amigos, comentem, os nossos convidados merecem esse amor todo.

    A voz ao comando, como sempre, é da Paula Cordeiro, numa produção Streaming Ideas.

    Para ouvir no nosso site, na homepage ou no blogue (secção “podcast”) e nas plataformas habituais.

    Esperamos que gostem!

    Até já!

    • 13 min
    Joana Guerra Tadeu, Ambientalista Imperfeita (episódio 30)

    Joana Guerra Tadeu, Ambientalista Imperfeita (episódio 30)

    Neste episódio estivemos à conversa com a ambientalista imperfeita Joana Guerra Tadeu, uma das vozes mais ativas e relevantes da comunidade eco. Aliás, ela é o melhor exemplo da expressão que cunhou - "impactinfluencer": descreve-se como ecofeminista e ativista pela justiça social e climática, cria conteúdos na área da ecologia e do impacto social e trabalha como mentora e consultora de estratégia e comunicação para projetos com objetivos de impacto social e ambiental positivos desde 2015. É autora e apresentadora dos podcasts "Ambientalista Imperfeita" (Ant3na), um programa para quem quer fazer melhor pelo ambiente e pelas pessoas, e " #puericooltura", dedicado a mães millennial, onde cria espaço para discutir a maternidade sem filtros, ouvir histórias cruas e honestas e partilhar informação que simplifique a logística da maternidade, sempre com ligação a valores como o minimalismo, a ecologia e a igualdade de género.

    Foi sobre esse percurso que falámos, desde um contexto familiar que lhe despertou a consciência ecológica, o imperativo de lutar pela liberdade e pelos valores em que acredita, até à desilusão com o mundo corporativo e a vontade de trabalhar com projetos alinhados com a regeneração do planeta (e aqui falámos d' "A Montra", projeto pioneiro de 2015). E porque é impossível falar de regeneração e sustentabilidade sem falar de justiça climática, a Joana explica-nos o conceito de interseccionalidade e a urgência de uma mudança sistémica.

    E se as suas palavras são poderosas e impactantes, no seu caso, as ações também o são, como prova a iniciativa solidária e de ativismo "Todas merecemos" (em conjunto com as atrizes Isabel Abreu e Joana Seixas), que visa alertar e contribuir para a eliminação da pobreza menstrual e garantir o acesso de pessoas em situações de vulnerabilidade a produtos de higiene saudáveis, duradouros e mais ecológicos.

    Obrigada, querida Joana, por teres aceitado o nosso convite e por nos inspirares todos os dias com o teu exemplo revolucionário.

    Partilhem, enviem aos amigos, comentem, os nossos convidados merecem esse amor todo.

    A voz ao comando, como sempre, é da Paula Cordeiro, numa produção Streaming Ideas.

    Para ouvir no nosso site, na homepage ou no blogue (secção “podcast”) e nas plataformas habituais.

    Esperamos que gostem!

    Até já!

    • 16 min
    Iva Pires, FCSH - UNL (episódio 29)

    Iva Pires, FCSH - UNL (episódio 29)

    Neste episódio tivemos a honra de receber no nosso podcast a professora Iva Pires, especialista nacional de referência na área do desperdício alimentar. Doutorada em Geografia Humana pela Universidade de Lisboa, é professora associada da Universidade Nova de Lisboa, docente do Departamento de Sociologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas e investigadora integrada do Centro Interdisciplinar de Ciências Socias (CICS.NOVA). Coordena o mestrado e o doutoramento em Ecologia Humana e integrou a equipa do projeto PERDA (Projeto de estudo e reflexão sobre o desperdício alimentar) em Portugal, tendo recebido o Prémio Ideias Verdes 2011.

    Este é um problema complexo e com múltiplas e profundas ramificações: "No mundo ocidental comemos muito, comemos mal, e desperdiçamos muita comida. Nada de muito surpreendente: este é apenas mais um fenómeno próprio de uma sociedade que, sendo de consumo, é também de desperdício. No entanto, o desperdício alimentar tem merecido uma atenção especial nos últimos tempos. É que, além do gasto inútil de recursos ambientais e económicos associado a qualquer forma de desperdício, no caso do desperdício alimentar somos ainda interpelados de um ponto de vista moral: o facto de milhões de toneladas de alimentos serem lançadas ao lixo anualmente, num mundo onde um sexto da população mundial passa fome, di cilmente nos pode deixar indiferentes."

    Ao longo da nossa conversa, falámos sobre as causas na origem do desperdício, nas diferentes fases da cadeia de aprovisionamento alimentar, e, de forma mais particular, ao nível doméstico. "Estratégias para reduzir ou evitar o desperdício alimentar requerem bem mais que campanhas de sensibilização. Entre os seus ingredientes deverão constar o envolvimento das partes, reformas ao nível da legislação de mercado e consumo, e um estudo cuidado, de natureza multidisciplinar, sobre o que induz o desperdício alimentar nas famílias."

    A professora Iva Pires deixou ainda várias sugestões de redução, pequenos gestos com impacto e que nos lembram que TODOS somos heróis nesta batalha que começa em nossas casas, nas nossas cozinhas, na forma como nos alimentamos. Somos parte do problema, mas também também podemos (e devemos!) ser parte da solução.

    Muito obrigada, professora Iva Pires, por nos ajudar nesta reflexão e por ter aceitado o nosso convite, para nós um privilégio indescritível.

    Partilhem, enviem aos amigos, comentem, os nossos convidados merecem esse amor todo.

    A voz ao comando, como sempre, é da Paula Cordeiro, numa produção Streaming Ideas.

    Para ouvir no nosso site, na homepage ou no blogue (secção “podcast”) e nas plataformas habituais.

    Esperamos que gostem!

    Até já!

    • 14 min
    Cátia Curica, Organii (episódio 28)

    Cátia Curica, Organii (episódio 28)

    Neste episódio estivemos à conversa com Cátia Curica, co-fundadora da Organii Bio, a primeira empresa portuguesa dedicada à cosmética biológica, criada em 2009 com a sua irmã Rita, e a Unii Organic, uma marca de cosmética biológica zero waste.

    Temos acompanhado o seu trabalho notável e o da sua equipa, desde a abertura das várias lojas em diferentes pontos da capital (incluindo SPA) e no Porto, à iniciativa do Organii Ecomarket, um dos eventos mais marcantes de sustentabilidade no país. A Cátia é umapioneira e tem contribuído de forma muito ativa para educar e mudar a perspetiva dos consumidores em relação ao biológico, informando e sobretudo criando novos produtos de elevada qualidade.

    Nesta conversa, a Cátia conduz-nos pelo vastíssimo mundo da cosmética bio, uma área de interesse que nasceu de uma necessidade própria, já que tanto ela como a irmã faziam alergias de pele desde bebés e estavam sempre a mudar e a procurar cosméticos a que fossem mais tolerantes. E foi quando encontraram cosméticos biológicos noutros países e verificaram que não faziam alergia a nenhum, que surgiu toda a ideia do projeto.O que distingue a sua proposta de valor da cosmética “convencional”? Como escolher os produtos mais adaptados à nossa pele e às nossas necessidades? O que ter em conta na seleção de um protetor solar? É sobre tudo isto que falamos com esta mulher, mãe, empreendedora, atleta, apaixonada pela vida, pela família, pelo desporto, pela boa comida.

    Obrigada, querida Cátia, por teres aceitado o nosso convite e por nos inspirares todos os dias.

    Partilhem, enviem aos amigos, comentem, os nossos convidados merecem esse amor todo.

    A voz ao comando, como sempre, é da Paula Cordeiro, numa produção Streaming Ideas.

    Para ouvir no nosso site, na homepage ou no blogue (secção “podcast”) e nas plataformas habituais.

    Esperamos que gostem!

    Até já!

    • 18 min
    Andreas Noe, The Trash Traveler (episódio 27)

    Andreas Noe, The Trash Traveler (episódio 27)

    Neste episódio estivemos à conversa com Andreas Noe, @thetrashtraveller , um ambientalista e ativista alemão que se apaixonou pelo nosso país e que dedica a sua vida e o seu trabalho à sensibilização para o problema da poluição marinha provocada pelo plástico.

    Biólogo molecular, trabalhou muito tempo nesta área, em laboratório, primeiro, depois como consultor, mas não se sentia realizado e procurava aproveitar cada instante de tempo livre para ir para o exterior, para a praia e fazer surf, em contacto com a natureza. Confrontado com a crise global de resíduos e com o impacto nefasto dos plásticos nos ecossistemas marinhos, despediu-se e decidiu começar a recolher todo o lixo que conseguisse e deu início ao seu projeto "The trash traveller".

    Pelo caminho, abraçou um estilo de vida minimalista, vivendo numa carrinha, sem eletricidade e sem água canalizada, percebendo que precisava de muito pouco para ser realmente feliz. Foi fazendo pontes com associações, grupos, ONG e, juntos, têm chegado a cada vez mais pessoas, graças a uma abordagem que é feita de humor, arte, esperança e otimismo. Com o seu Ukulele e as suas músicas, Andreas percorreu toda a costa de Portugal continental, ao longo de 58 dias, foram 1152 km, 832 km mais 320 km adicionais, recolhendo mais de duas toneladas de lixo das praias por onde passou, despertando consciências e inspirando a AÇÃO. Para Andreas, o problema do lixo na costa reflete um problema muito mais profundo: o do nosso comportamento enquanto espécie humana, o nosso sistema de consumo.

    Desta viagem e do trabalho de Andreas nasceu um documentário, que acabou de estrear - "The Plastic Hike" - e que não podem perder.

    Nesta conversa, em inglês (e com resumos intercalados das suas falas em português), deixa-nos ainda várias sugestões para mitigar a poluição por plástico dos oceanos, fala também da importância das lojas a granel (sonha com um mundo onde os alimentos chegam até nós nas suas embalagens originais e naturais e com uma pesca sem redes sintéticas).

    No final, brindou-nos com esta música em português: um abanão à nossa indiferença, porque o mar começa nas nossas ações diárias.

    Obrigada, querido Andreas! És uma inspiração para nós. Portugal (e o mundo) ganharam um a(r)tivista de coração maior e um revolucionário cuja principal arma é o otimismo pela ação e pelo exemplo.

    Partilhem, enviem aos amigos, comentem, os nossos convidados merecem esse amor todo.

    A voz ao comando, como sempre, é da Paula Cordeiro, numa produção Streaming Ideas.

    Para ouvir no nosso site, na homepage ou no blogue (secção “podcast”) e nas plataformas habituais.

    Esperamos que gostem!

    Até já!

    • 19 min

Top Podcasts In Education

Listeners Also Subscribed To