23 episodes

Um podcast sobre o surf feito por mulheres. Carolina Bridi, jornalista e uma das criadoras da Flamboiar, apresenta o VA surfar GINA. Aqui você vai ouvir histórias, experiências, visões e opiniões de mulheres que são referência e fazem o surf acontecer, seja na frente ou atrás das câmeras, no mar ou nas mesas de tomada de decisões.

De surfistas a fotógrafas, videomakers, shapers, empreendedoras, executivas de marcas, o podcast mostra a importância de ter mulheres na linha de frente e nos bastidores de tudo que envolve o universo do surf.

Aqui a gente vai tratar o ~ surf feminino ~ como o que ele é de fato: SURF... de qualidade, performance, coração e, principalmente, cérebro.

Siga a FLAMBOIAR | facebook.com/flamboiar | instagram.com/flamboiar | youtube.com/flamboiar | twitter.com/flamboiar | www.flamboiar.com.br

VA surfar GINA Flamboiar

    • Sports

Um podcast sobre o surf feito por mulheres. Carolina Bridi, jornalista e uma das criadoras da Flamboiar, apresenta o VA surfar GINA. Aqui você vai ouvir histórias, experiências, visões e opiniões de mulheres que são referência e fazem o surf acontecer, seja na frente ou atrás das câmeras, no mar ou nas mesas de tomada de decisões.

De surfistas a fotógrafas, videomakers, shapers, empreendedoras, executivas de marcas, o podcast mostra a importância de ter mulheres na linha de frente e nos bastidores de tudo que envolve o universo do surf.

Aqui a gente vai tratar o ~ surf feminino ~ como o que ele é de fato: SURF... de qualidade, performance, coração e, principalmente, cérebro.

Siga a FLAMBOIAR | facebook.com/flamboiar | instagram.com/flamboiar | youtube.com/flamboiar | twitter.com/flamboiar | www.flamboiar.com.br

    22 - Como as pressões estéticas do surf podem afetar a performance | Com Gabriella Pegorin

    22 - Como as pressões estéticas do surf podem afetar a performance | Com Gabriella Pegorin

    Corpo de surfista? Sem essa.

    A Gabriella Pegorin, nutricionista e mestranda em Ciências da Saúde, está pesquisando os aspectos nutricionais no surf. Nesse episódio do VAsurfarGINA, ela dá algumas dicas e orientações sobre o que é recomendado comer antes e depois da queda para tirar o melhor proveito do surf, mas a conversa vai bem além disso. Passa pelas distorções de autoimagem e pelas consequências de uma relação com o corpo influenciada pelas pressões para atender padrões.

    Claro que o impacto disso passa por todos os cenários onde transitamos nossos corpos (sempre gordos demais, magros demais e aparentemente nuuunca ideais). Mas fazendo o recorte pelo cenário do surf, é inegável que esse componente estético afeta não só performances, mas inclusive o acesso.

    Por isso, a conversa com a Gabi começa nas síndromes relacionadas à deficiência de energia e vai parar na gordofobia no surf e nos transtornos de autoimagem e de alimentação. Algo sobre o que temos muito a pensar se quisermos nos sentir realmente livres.

    • 53 min
    21 - A conquista do espaço esportivo pelas mulheres brasileiras | Com Katia Rubio

    21 - A conquista do espaço esportivo pelas mulheres brasileiras | Com Katia Rubio

    Neste episódio do podcast VAsurfarGINA, a conversa é com Katia Rubio, uma sumidade dentro do universo que cruza esporte, psicologia e comunicação.

    Podemos, e vamos, enumerar cada um dos inúmeros títulos que fazem dela uma autoridade em estudos olímpicos e vivência dos meandros esportivos. Mas, antes disso, queremos dizer que talvez a melhor definição sobre a Katia foi encontrada no seu perfil do Instagram, onde diz: "Mulher ligada nesse tempo."

    Professora associada da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP), a Katia é jornalista pela Cásper Líbero e psicóloga pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), com mestrado em Educação Física e doutorado em Educação pela USP, e pós-doutorado em Psicologia Social pela Universidade Autônoma de Barcelona.

    Ela coordena o Grupo de Estudos Olímpicos da USP, fundou e presidiu a Associação Brasileira de Psicologia do Esporte (Abrapesp), é pesquisadora do Instituto de Estudos Avançados da USP, membro da Academia Olímpica Brasileira e colunista do Caderno de Esporte da Folha de São Paulo. Com dezenas de livros publicados e organizados na área de Psicologia do Esporte e Estudos Olímpicos, a Katia, quando aceitou o convite pra conversar com a Carol Bridi, resolveu que esse podcast sobre o surf feito pelas mulheres é merecedor da sua atenção.

    O que podemos dizer agora é que o que vem a seguir é uma enorme qualidade de conhecimento e informações que toda mulher, e homem que se preze, tem obrigação de absorver se quiser entender tudo que faz estarmos no pé em que estamos quando o assunto é a presença da mulher no prática esportiva. E, ainda, qual caminho se tem pela frente até chegar ao contexto ideal.

    • 50 min
    20 - Brigitte Mayer e a profissionalização do surf no Brasil

    20 - Brigitte Mayer e a profissionalização do surf no Brasil

    Brigitte Mayer é ex-surfista profissional, ex-conselheira da Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp) e agora ex-presidente da Abrasp. Mas bem além dos títulos acumulados, incluindo o de campeã brasileira profissional em 1998, ano em que rolou o primeiro circuito exclusivamente feminino no Brasil, Brigitte é uma daquelas mulheres que incomodam porque falam o que pensam e agem de acordo com isso. A longa trajetória que começou em 1986 nas competições de surf foi marcada pela luta ideológica da classe das mulheres surfistas. Seja quando se decepcionou em 1990, ao não ter apoio à intenção de profissionalizar o surf feminino no Brasil; ou quando brigava continuamente, aí com sucesso, para diminuir a diferença entre premiações do masculino e feminino durante os anos áureos do circuito Super Surf.

    Agora, enquanto o cenário institucional do surf brasileiro pega fogo em bastidores dignos de uma novela à qual aguardamos cenas dos próximos capítulos com esperança de dias melhores, Brigitte está novamente presente. Como vice-presidente em uma das chapas inscritas nas conturbadas eleições à Confederação Brasileira de Surf (CBS), nessa conversa ela conta os motivos que a levaram a aceitar o convite. E ainda dá um panorama esclarecido sobre a atual situação do surf profissional brasileiro, trazendo passado e presente com a clareza que só quem fez e faz parte da história ativamente consegue descrever.
    Se prepara, que o que vem a seguir é uma aula sobre o surf brasileiro

    • 1 hr 18 min
    19 - Yanca Costa: “A gente também quer aplauso”

    19 - Yanca Costa: “A gente também quer aplauso”

    Yanca Costa, atual campeã brasileira de surf, é a cearense mais carioca que conhecemos. Aos 14 anos foi ao Rio de Janeiro pela primeira vez e, na empolgação da etapa do Grom Search que levou naquele ano, se apaixonou pela cidade. Dali não queria mais sair, mas como não rolou na época, mudou de ideia e já não queria mais deixar o Nordeste quando, quase dois anos depois, o pai avisou que tinha comprado as passagens. Ela veio chorando, mas não demorou para fazer novos amigos e ter ao seu lado a família inteira, que corajosamente migrou do Nordeste para o Sudeste em busca do sonho dos filhos surfistas.

    É a essa mudança que Yanca atribui a evolução que a faz ser parte de um cenário que insiste em recortar o Brasil. Sua visão crítica sobre dois lados, adquirida a partir da própria experiência de vida nas duas regiões, carrega aquele frescorzinho de quem descobriu que pode tudo o que quer. Isso vem com a sinceridade das ideias na voz que encontrou seu ponto de equilíbrio na mistura de sotaques. E coisa mais brasileira que isso, eu desconheço.

    Ouve aqui a Yanca, que, nas escolhas do que pensa, sente, diz e do que prefere deixar de lado, define muito bem a complexidade existencial do surf de competição em um país como o Brasil.

    • 45 min
    18 - Formação das ondas e leitura do mar | Com Renata Porcaro

    18 - Formação das ondas e leitura do mar | Com Renata Porcaro

    Chegamos na última semana desse ano doido. E nada mais final de ano do que se jogar no mar para tentar lavar corpo, alma e mente dessa ressaca que a gente insistiu em chamar de 2020. Melhor ainda se for com informação útil para melhorar a leitura das ondas.

    Por isso, para fechar bem o ano, convidamos Renata Porcaro, longboarder e oceanógrafa que admiramos de longa data, para ajudar esse podcast a mergulhar de vez as ideias nos movimentos dessa imensidão de água salgada. Isso mesmo! Esse episódio é todo sobre ele: o mar! Ambiente tão instável e misterioso que pode ser facilmente comparado à própria complexidade da existência humana.

    A Renata primeiro amou o mar, depois o surf e depois a oceanografia. E é desse acúmulo de conhecimento, tanto empírico quanto científico, que ela vem explicar o que muitas e muitos de nós desconhecemos. Quando muito, intuímos... Da formação das ondas e toda a mecânica natural envolvida nesse respeitável parquinho de diversão, até a melhor forma de aprender mais sobre leitura do mar, a Renata dá o caminho das pedras… Das pedras, não! Das águas!

    Dá o play e mergulha com a gente nesse episódio.

    • 38 min
    17 - Surf e maternidade: Marina Palacio e o surf pós-parto

    17 - Surf e maternidade: Marina Palacio e o surf pós-parto

    Nesta semana natalina de um ano em que a vida foi artigo de luxo, nada mais coerente do que celebrar justamente ela: a vida. O natal! Mas não a festa cristã. Natal mesmo, o substantivo. Nascimento. E ninguém melhor para falar sobre vida numa hora dessas do que uma mãe em pleno puerpério. Mas não qualquer mãe. Esse episódio do VAsurfarGINA conta as experiências de uma mãe que pariu da forma mais natural possível, logo depois de um mergulho no mar, e que 15 dias depois já remava de volta para ele. Uma mãe que está longe de romantizar a maternidade, mas que também transmite tranquilidade ao invocar um poder da natureza que tem sido surrupiado conforme o mundo vai se tornando cada vez mais artificial, tecnológico e virtual.
    Uma mãe surfista que não parece ter medo de transformações, mudanças e mutações físicas ou emocionais, e que ao mesmo tempo em que expressa na agitação corporal sua inquietude individual, transmite o domínio tranquilo de quem sabe que a vida, assim como o surf e o mar, não tem controle.

    Neste episódio, Carol Bridi conversa com Marina Palacio, designer gráfico que começou a surfar meio por acaso aos 21 anos e foi, aos poucos, criando coragem para deixar a intensa vida profissional de freelancer na maior cidade do Brasil para viver em uma praia tranquila, onde intensificou sua relação com o surf, fez amigos e formou família. Hoje, aos 36 anos, é mãe de dois filhos e não consegue ficar longe do mar. Tem o João, de dois anos, e ganhou a Maria Luiza no último dia 23 de novembro. Quinze dias depois do parto, voltou a surfar.

    Essa conversa é o presente de Natal que deixamos aqui para vocês porque presente que é bom mesmo tem que ser dividido. Então, dá o play e, se curtir, compartilha com o mundo, que esse ano, especialmente esse ano, precisamos de mais vida do que nunca. E aqui, na voz da Marina, está a vida crua, real e, por isso mesmo, de uma beleza sem igual.

    • 47 min

Top Podcasts In Sports