516 episódios

Um programa que explica como funciona a Ciência. A Ciência faz parte do nosso dia-a-dia. Vivemos imersos num mar de idéias, objetos e instrumentos que definem muito do que somos e fazemos, mas muitas vezes não compreendemos todo seu significado. Numa atmosfera descontraída - como numa roda de mate - cientistas conversam sobre assuntos do momento e tentam preencher as lacunas deixadas pelo sistema educacional e pela desinformação dominante na mídia. Por que saber é um direito de todos.

Fronteiras da Ciência Fronteiras da Ciência/IF-UFRGS

    • Ciência
    • 4,7 • 421 avaliações

Um programa que explica como funciona a Ciência. A Ciência faz parte do nosso dia-a-dia. Vivemos imersos num mar de idéias, objetos e instrumentos que definem muito do que somos e fazemos, mas muitas vezes não compreendemos todo seu significado. Numa atmosfera descontraída - como numa roda de mate - cientistas conversam sobre assuntos do momento e tentam preencher as lacunas deixadas pelo sistema educacional e pela desinformação dominante na mídia. Por que saber é um direito de todos.

    T15E02 - Câncer de mama

    T15E02 - Câncer de mama

    O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum em mulheres em todo o mundo. Existem mais de 2 milhões de novos casos por ano, o que representa cerca de um quarto dos tipos de câncer diagnosticados em mulheres. Nos Estados Unidos, estima-se que 1 a cada 8 mulheres poderá desenvolver câncer de mama ao longo de suas vidas. E essas taxas de incidência têm aumentado, principalmente em mulheres com menos de 50 anos. Apesar dessa alta taxa de incidência, apenas 1 a cada 40 mulheres morrem dessa doença. Os dados então sugerem que temos bons prognósticos para esse tipo de câncer. Para conversar sobre esse tema, Jorge Quillfeldt (Biofísica-UFRGS) e Carolina Brito (IF-UFRGS) conversam com Tomás Reinert, que é médico oncologista com doutorado em ciências médicas pela UFRGS. Depois de ser líder de oncologia mamária da Oncoclínicas em Porto Alegre, ele é atualmente o líder de oncologia mamária no Hospital Nora Teixeira na Santa Casa de Porto Alegre.

    Produção e edição: Carolina Brito
    Créditos da Imagem: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cancro_da_Mama.jpg

    T15E01 - Ansiedade Climática

    T15E01 - Ansiedade Climática

    De acordo com a Wikipedia, a ansiedade é uma emoção, um sentimento vago e desagradável de medo, inquietação, preocupação, caracterizada por tensão ou desconforto derivado da antecipação de perigo, de algo desconhecido ou estranho. Ao contrário do medo, que é uma resposta a uma ameaça real ou percebida, a ansiedade é mais uma expectativa de uma ameaça futura, e quando experimentada regularmente, pode virar um transtorno. Não é que nos faltem motivações para desenvolver ansiedade: política, economia, ecologia, direitos humanos, guerras. Neste episódio tratamos de um deles, o clima. Esse é um caso atípico porque embora as perspectivas futuras sejam bem sombrias, seus efeitos já são percebidos concretamente, não é algo abstrato que nossos netos e netas irão enfrentar num cenário apocalíptico de cinema noir. As convidadas ansiosas do episódio são a Amália Garcez, que é estudante de física e ativista climática, e a Karina Bruno Lima, que é geógrafa, doutoranda em climatologia e também estudante de física. Conversam com ela os não menos ansiosos Jeferson Arenzon e Carolina Brito do Departamento de Física, todos da UFRGS.

    Produção e edição: Jeferson Arenzon
    Créditos da Imagem: Matt Groening (The Simpsons)

    T14E10 - Lei de Força-Zero da Evolução e a origem da complexidade Biológica

    T14E10 - Lei de Força-Zero da Evolução e a origem da complexidade Biológica

    O paradigma da Síntese Moderna da Teoria da Evolução envolve quatro mecanismos – mutação, seleção, fluxo gênico e deriva genética – e uma regra inconteste: a de que este processo não tem direção definida, é essencialmente aleatório, como já discutimos em episódios anteriores (T09E18 e 21). Essa ênfase visa superar uma certa noção de “progresso” que contaminou a biologia evolutiva desde o século XIX, a chamada “ortogênese”. Mas uma questão ficou sem resposta: como surge, então, a complexidade? Ou: quão espontaneamente cresce a diversidade biológica? Há alguma regra que preveja seu aparecimento na evolução da vida? É disso que trata a Lei de Força-Zero da Evolução (ZFEL) proposta por Daniel McShea e Robert Brandon em 2010, no livro "A 1a Lei da Biologia". Para discutir esse assunto atualíssimo convidamos novamente o colega Aldo Mellender de Araújo (Depto Genética, IB), que conversou com Jorge Quillfeldt (Depto Biofísica, IB) e Jeferson Arenzon (Depto de Física, IF) – todos da UFRGS.

    Produção e edição: Jorge Quillfeldt
    Créditos da Imagem: Lunatics Labs, 2021, https://loonylabs.org/2021/07/29/the-complexity-of-biology/ ; The University of Chicago Press (2010); Cambridge University Press (2020)

    T14E09 - Ondas de Calor

    T14E09 - Ondas de Calor

    Em meio a tantas guerras e outras calamidades que afligem o nosso planeta, as mudanças climáticas se destacam tanto pela escala espacial, global, quanto pela escala temporal, de longo prazo, em que ocorrem. Tempestades, enchentes, secas e incêndios são alguns eventos já usuais e os perigos envolvidos são mais conhecidos. Há, porém, um outro evento, invisível e silencioso, mas nem por isso menos catastrófico e mortal, que é a onda de calor. O mundo tem vivido as maiores temperaturas já registradas, com recorde atrás de recorde sendo quebrado e as perspectivas, mesmo nos cenários menos pessimistas, não são nada boas. Temperaturas tão altas que podem matar em questão de horas. Pra falar então sobre mais essa ameaça, a convidada é a Karina Bruno Lima, geógrafa e doutoranda em climatologia na UFRGS. Conversando com ela, Jeferson Arenzon, do Departamento de Física e Jorge Quillfeldt, do Depto de Biofísica, ambos também da UFRGS.

    Produção e edição: Jeferson Arenzon
    Créditos da Imagem: Berkeley Earth - https://berkeleyearth.org/september-2023-temperature-update/

    T14E08 - Enchentes catastróficas no Sul: a conta chegou?

    T14E08 - Enchentes catastróficas no Sul: a conta chegou?

    O Brasil enfrentou, no começo de setembro deste ano, um dos piores desastres climático-ambientais em décadas. A enchente do Rio Taquari-Antas, RS, causou cinquenta mortes e levou destruição a várias cidades em suas margens, deixando milhares de desabrigados e desalojados em mais de cem municípios. A água escoou segundo a implacável lei da gravidade, mas seu trajeto destrutivo foi fruto da ação humana! Aquecimento Global e eventos climáticos extremos, chuvas excessivas, descaso ambiental com desmatamento de encostas e margens de rios, expansão urbana desenfreada e legislações lapsas e em constante desidratação… Muitos fatores convergiram para causar esse desastre “desnatural” (ouça nosso episódio T02E04), mas quanto disso poderia ter sido evitado se governantes e cidadãos adotassem uma visão sistêmica, científica do mundo em que vivemos? O grande José Lutzenberger explicava, já em 1974, que “devemos compreender que a ecosfera é uma unidade funcional, onde todas as peças são complementares. Não podemos causar danos apenas locais. Tudo está ligado com tudo”. Para destrinchar esse assunto de tanta urgência convidamos – neste que é nosso quingentésimo programa - Rualdo Menegat (Depto Paleontologia e Estratigrafia, IGeo) e Paulo Brack ( Depto Botânica, IB). Conversando com eles, Jorge Quillfeldt (Depto Biofísica, IB) e Jeferson Arenzon (Depto Física, IF), todos da UFRGS.

    Produção e edição: Jorge Quillfeldt
    Créditos da Imagem: Marcelo Caumo - Agência Brasil, 05set2023

    T14E07 - O desaparecimento de Ettore Majorana

    T14E07 - O desaparecimento de Ettore Majorana

    Ver um mundo num grão de areia. E um céu numa flor silvestre. Ter o infinito na palma da sua mão. E a eternidade em uma hora. Com esse poema de William Blake, o jornalista italiano Leonardo Sciascia lança sua hipótese, uma entre tantas, para um dos grandes mistérios do século passado, o desaparecimento do físico siciliano Ettore Majorana. Quem foi Majorana, quais foram suas contribuições para a física e que destino teve, são algumas das questões discutidas com o físico Carlos Alberto dos Santos, professor aposentado do Instituto de Física da UFRGS e professor visitante na Universidade Federal Rural do Semi-Árido, em Mossoró (RN). Participa também da conversa Jeferson Arenzon, do IF-UFRGS.

    Produção e edição: Jeferson Arenzon
    Créditos da Imagem: domínio público

Opiniões de clientes

4,7 de 5
421 avaliações

421 avaliações

Gustavo Mahler ,

O melhor!

Melhor podcast de discussão científica!

PRGD ,

Tendencioso, adivinha para qual lado??

Só falta mudar o nome do podcast para Lulacast

BetoRxT ,

Crítica

Para fazer o contra ponto sobre o programa sobre a maconha. Sugiro fazer um com um psiquiatra e expor a visão da Associação Brasileira de Psiquiatria e a verdadeira explosão de casos de distúrbios psiquiátricos com o uso da maconha.

Top podcasts em Ciência

Ciência Sem Fim
Estúdios Flow
Naruhodo
B9, Naruhodo, Ken Fujioka, Altay de Souza
Sinapse
Ciência Todo Dia
Ciência Suja
Ciência Suja
Ta de Clinicagem
tadeclinicagem
Hidden Brain
Hidden Brain, Shankar Vedantam

Você Também Pode Gostar de

Naruhodo
B9, Naruhodo, Ken Fujioka, Altay de Souza
Xadrez Verbal
Central 3 Podcasts
Braincast
B9
História FM
Leitura ObrigaHISTÓRIA
Durma com essa
Nexo Jornal
Foro de Teresina
piauí