59 episodes

4 comunicadores, 4 especialistas, 4 temas - Economia, Sociedade, Política e Ciência -, todas as semanas no [IN] Pertinente.[IN] Pertinente: um confronto bem disposto entre a curiosidade e o saber. Porque quando há factos, há argumentos.[IN] Pertinente é um podcast da Fundação Francisco Manuel dos Santos que pretende dar respostas às perguntas de todos, contribuindo para uma sociedade mais informada. VOZ Isabel Abreu BANDA SONORA Fred Pinto Ferreira

Fundação (FFMS) - [IN] Pertinente Fundação Francisco Manuel dos Santos

    • Society & Culture

4 comunicadores, 4 especialistas, 4 temas - Economia, Sociedade, Política e Ciência -, todas as semanas no [IN] Pertinente.[IN] Pertinente: um confronto bem disposto entre a curiosidade e o saber. Porque quando há factos, há argumentos.[IN] Pertinente é um podcast da Fundação Francisco Manuel dos Santos que pretende dar respostas às perguntas de todos, contribuindo para uma sociedade mais informada. VOZ Isabel Abreu BANDA SONORA Fred Pinto Ferreira

    EP 58 | ECONOMIA | Falemos de Transacções Repugnantes

    EP 58 | ECONOMIA | Falemos de Transacções Repugnantes

    Como diz o Hugo van der Ding na abertura, este é um episódio que lhe vai dar nojo. Muito nojo. Porquê? Porque vai ouvir falar de tudo aquilo que conhecemos, mas que muitas vezes não olhamos de frente, quase fingimos que não existe:
    -     O mercado das drogas;
    -     O mercado ilícito de órgãos;
    -     O tráfico humano;
    -     As barrigas de aluguer.


    Temas terríveis, asquerosos, mas dos quais, todos os dias, se faz uma economia paralela. Daí chamarem-se Transacções Repugnantes.
    A Joana e o Hugo vão pôr os dedos nas feridas todas e contar, de viva-voz, como se criam e porque se mantêm estas formas de gerar dinheiro que apenas são aproveitamentos terríveis da miséria de outrem.
     
    REFERÊNCIAS E LINKS ÚTEIS:
     
    MERCADO DAS DROGAS:
    Sobre a experiência americana, cannabis:
    1.    Robin Goldstein and Daniel Sumner (2022). Can Legal Weed Win?: The Blunt Realities of Cannabis Economics. [A partir de 20 de Maio]
    2.    Rosanna Smart, Rosalie Liccardo Pacula (2019). Early Evidence of the Impact of Cannabis Legalization on Cannabis Use, Cannabis Use Disorder, and the Use of Other Substances. The American Journal of Drug and Alcohol Abuse (2019).
    TRANSACÇÕES REPUGNANTES:
    Roth, A.E. e Wang (2020). Popular repugnance contrasts with legal bans on controversial markets. PNAS 117.
    Roth, A.E. (2012). In 100 years. https://stanford.edu/~alroth/papers/100%20years.pdf
    Roth, A. E. (2007). Repugnance as a Constraint on Markets. Journal of Economic Perspectives, 21 (3): 37-5.


    BIOS
     
    JOANA PAIS
    Joana Pais é professora de Economia no ISEG da Universidade de Lisboa. Obteve o seu Ph.D. em Economia na Universitat Autònoma de Barcelona em 2005. Atualmente é coordenadora do programa de Mestrado em Economia e do programa de Doutoramento em Economia, ambos do ISEG, e membro da direção da unidade de investigação REM - Research in Economics and Mathematics. É ainda coordenadora do XLAB – Behavioural Research Lab, um laboratório que explora a tomada de decisão e o comportamento económico, político e social, suportado pelo consórcio PASSDA (Production and Archive of Social Science Data). Os seus interesses de investigação incluem áreas como a teoria de jogos, em particular, a teoria da afetação (matching theory), o desenho de mercados, a economia comportamental e a economia experimental.
     
    HUGO VAN DER DING 
    Hugo van der Ding nasceu nos finais dos anos 70 ao largo do Golfo da Biscaia, durante uma viagem entre Amesterdão e Lisboa, e cresceu numa comunidade hippie nos arredores de Montpellier. Estudou História das Artes Decorativas Orientais, especializando-se em gansos de origami. Em 2012, desistiu da carreira académica para fazer desenhos nas redes sociais. Depois do sucesso de A Criada Malcriada deixou de precisar de trabalhar. Ainda assim, escreve regularmente em revistas e jornais, é autor de alguns livros e podcasts, faz ocasionalmente teatro e televisão, e continua a fazer desenhos nas redes sociais. Desde 2019 é um dos apresentadores do programa Manhãs da 3, na Antena 3.

    • 44 min
    EP 57 | CIÊNCIA | De onde viemos?

    EP 57 | CIÊNCIA | De onde viemos?

    AVISO: este episódio vai trazer revelações extraordinárias. 
    Prepare-se para saber que realmente somos todos provenientes dos macacos, todos viemos de África e, meus caros senhores e senhoras, em definitivo fiquem saber que não existem raças puras: todos somos uma enorme miscelânea genética.
    Mas talvez haja outras perguntas que lhe passem pela cabeça: somos em exclusivo descendentes dos Australopitecos? Desde quando somos mesmo ‘nós’?
    Num episódio que mais parece um filme policial, onde se misturam a religião, o suspense e, sim, o sexo (!), Inês Lopes Gonçalves e Paulo Gama Mota levam-nos a um passeio por todos os milhares e milhões de anos que justificam o simples facto de… você existir.
     
    REFERÊNCIAS E LINKS ÚTEIS:
    LIVROS:
    Svante Paabo – O Homem de Neanderthal.
    https://www.almedina.net/o-homem-de-neandertal-em-busca-dos-genomas-perdidos-1571842780.html?gclid=Cj0KCQjwma6TBhDIARIsAOKuANxkiSgIlmEzpl9Rocc4OCP9fsP5KufipMhgL4X6t_YnzOk8KLU2ck4aArdOEALw_wcB
     Yuval Harari – Sapiens.
    https://www.wook.pt/livro/sapiens-historia-breve-da-humanidade-yuval-noah-harari/19278255
     Chris Stringer – The origin of our species.
    https://www.fnac.pt/The-Origin-of-Our-Species-Chris-Stringer/a1184217?gclid=Cj0KCQjwma6TBhDIARIsAOKuANzfR6qPyrYcheyqECZoA9ZH6EsG4IgZqLPrYBB_p9JWIvkr_fMkZN4aApyrEALw_wcB&origin=google_pla_livro
     VÍDEOS:
    Simples e didático sobre a nossa evolução desde a separação com a linhagem que deu origem aos chimpanzés actuais:
    Our family tree (7 milhões de anos) – American Museum of Natural History 
    https://www.youtube.com/watch?v=DZv8VyIQ7YU
    Ancient DNA – Eske Willerslev – Director do laboratório de geo-genetics em Copenhaga
    https://www.youtube.com/watch?v=tzGfGNlDV7s
     
    BIOS
    INÊS LOPES GONÇALVES
    Inês Lopes Gonçalves é uma pessoa, função que acumula com as de radialista, locutora e apresentadora de televisão. Na rádio é actualmente uma d'As Três da Manhã da Rádio Renascença, na televisão é a anfitriã do talk show Traz Pr'á Frente, na RTP e RTP Memória.
    Fez rádio na Antena 3, foi apresentadora do 5 Para a Meia Noite na RTP e desde 2017 que é uma das caras do Festival da Canção. O seu percurso começou na informação como jornalista na Rádio Renascença, passou pela Sport Tv, Canal Q, e colaborou com as revistas Time Out, Sábado e semanário Expresso. 
     
    PAULO GAMA MOTA
    Paulo Gama Mota é biólogo, doutorado pela Universidade de Coimbra, Professor Associado do Departamento de Ciências da Vida da FCTUC e investigador do CIBIO. Investiga o comportamento animal e a compreensão das suas causas evolutivas, incluindo a comunicação animal e selecção sexual. É docente em áreas relacionadas com a evolução e a evolução do comportamento. Mantém um grande interesse pela comunicação de ciência, tendo sido Director de vários museus e responsável pelo projecto e Director do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra (2006-2015). Comissariou várias exposições de ciência e coordenou vários projectos de ciência cidadã, sempre com a preocupação de aproximar os cidadãos da ciência. 

    • 54 min
    EP 56 | POLÍTICA | Grandes da Grécia e de Roma

    EP 56 | POLÍTICA | Grandes da Grécia e de Roma

    Neste episódio, Raquel Vaz-Pinto e Pedro Vieira fazem uma pequena revolução e, em vez de manter a tónica dos anteriores, começando pela antiguidade para chegar à actualidade, desta vez falam apenas dos tempos muito antigos, mas estruturantes dos dias de hoje.
    O episódio começa com uma dedicatória e um protesto da Raquel, ao que se seguem descrições absolutamente cinematográficas dos tempos de Temístocles e Augusto, terminando com a intervenção infeliz de Marco António que justifica o ‘cognome’ dado por esta dupla de… ‘O Pilantrão.’ 
    Ajuste bem os auscultadores porque uma viagem bem vertiginosa vai começar.
     
    REFERÊNCIAS E LINKS ÚTEIS:
    The saviour generals, Victor Davis Hanson
    História da Guerra do Peloponeso, Tucídides
    The Histories, Herodotus
    Marathon, Richard A. Billows
    The rise and fall of Athens: nine greek lives, Plutarch
    A espuma dos dias, Boris Vian
    Estranha Derrota,  Marc Bloch
     
    BIOS
    RAQUEL VAZ-PINTO
    É Investigadora do Instituto Português de Relações Internacionais (IPRI) da Universidade Nova de Lisboa e Prof. Auxiliar Convidada da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da mesma Universidade, onde lecciona a disciplina de Estudos Asiáticos.
    Foi Presidente da Associação Portuguesa de Ciência Política de 2012 a 2016. Autora de vários artigos e livros entre os quais A Grande Muralha e o Legado de Tiananmen, a China e os Direitos Humanos editado pela Tinta-da-China e Os Portugueses e o Mundo editado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos.
    Os seus interesses de investigação são Política Externa e Estratégia Chinesa; os EUA e o Indo- Pacífico; a Europa e o Mundo; e Liderança e Estratégia.
    É comentadora residente da rádio TSF. É membro da Comissão Cientifica do Fórum Futuro e consultora da Administração da Fundação Calouste Gulbenkian. 
     
    PEDRO VIEIRA 
    Pedro Vieira nasceu em Lisboa, em 1975.
    Licenciado pela Escola Superior de Comunicação Social, trabalhou no Canal Q das Produções Fictícias e é, atualmente, guionista e pivô do programa O Último Apaga a Luz da RTP3.
    É responsável pela Comunicação do Cinema São Jorge e foi consultor de Comunicação na Booktailors.
    Trabalha como ilustrador freelancer e escreve livros como se não houvesse amanhã. 

    • 56 min
    EP 55 | SOCIEDADE | Sentem também os homens a desigualdade?

    EP 55 | SOCIEDADE | Sentem também os homens a desigualdade?

    A desigualdade de género continua a estar na ordem do dia. Já falámos sobre ela na primeira temporada mas agora resolvemos voltar a ser In Pertinentes na abordagem de um tema e orientar a agulha para o lado masculino: como sentem os homens a desigualdade? Que papéis lhes são exigidos ao ponto de os fazer sentir diminuídos? Sentirão todos os homens (mesmo os que não são machistas) os mesmos estigmas, os mesmos padrões, as mesmas obrigações?
    Ana Markl e Miguel Chaves puxam o fio do novelo e desembrulham o lado masculino das diferenças de género. Meus senhores: hoje também é sobre vocês.


    REFERÊNCIAS E LINKS ÚTEIS:
    Perista, Heloísa et al. 2016. Os Usos do tempo de homens e de Mulheres em Portugal. Lisboa: CESIS.
    Torres, Anália (Coord.). 2018. Igualdade de Género ao Longa da Vida. Lisboa: Fundação Francisco Manuel dos Santos.
    Wall, Karin. et al. 2016. Livro Branco. Homens e Igualdade de Género em Portugal. Lisboa: Instituto de Ciências Sociais / Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego.
    Ferreira, Virgínia (ed.). 2010.  A Igualdade de Mulheres e Homens no Trabalho e no Emprego em Portugal: Políticas e Circunstâncias. Lisboa: CITE.
    Altintas, E., & Sullivan, O. (2017). Trends in fathers’ contribution to housework and childcare under different welfare policy regimes. Social Politics: International Studies in Gender, State & Society, 24(1), 81-108.
    Benschop, Y. (2006). Of small steps and the longing for giant leaps: Research on the intersection of sex and gender within workplaces and organizations. In A. M. Konrad; P. Prasad & J. K. Pringle (eds.), Handbook of Workplace Diversity (pp. 273-298). Sage. 
    Evertsson, M., & Boye, K. (2015). The gendered transition to parenthood: Lasting inequalities in the home and in the labor market. In R. A. Scott & M.C. Buchmann (Eds.) Emerging trends in the social and behavioral sciences: An interdisciplinary, searchable, and linkable resource (pp. 1-16). Wiley Online Library.
     
    BIOS
    ANA MARKL
    Ana Markl nasceu em Lisboa, em 1979, com uma total inaptidão para tomar decisões, pelo que se foi deixando levar pelas letras: licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas porque gostava de ler e escrever, mas acabou por se formar em Jornalismo pelo CENJOR. Começou por trabalhar no jornal Blitz para pôr a render a sua melomania, mas extravasou a música e acabou por escrever sobre cultura e sociedade para publicações tão díspares como a Time Out, o Expresso ou até mesmo a Playboy. Manteve o pé na imprensa, mas um dia atreveu-se a fazer televisão. Ajudou a fundar o canal Q em 2010, onde foi guionista e apresentadora. Finalmente, trocou a televisão pela rádio, um velho amor que ainda não consumara. Trabalha desde 2015 na Antena 3 como locutora e autora.
     
    MIGUEL CHAVES
    Miguel Chaves é Professor Associado do Departamento de Sociologia da NOVA FCSH e investigador do CICS.NOVA. Desenvolveu estudos acerca de marginalidades, desvio e exclusão social, que deram origem a diversos textos dos quais se destacam os livros Casal Ventoso: da Gandaia ao Narcotráfico (Imprensa de Ciências Sociais, 1999) e, em coautoria, Casal Ventoso Revisitado. Memórias para Imaginar um Futuro (Húmus 2019). Realizou também investigações acerca de estilos de vida juvenis e transição para o trabalho, como, por exemplo, “Percursos de inserção dos licenciados: relações objetivas e subjetivas com o trabalho”. Sobre estes assuntos escreveu vários artigos científicos e textos jornalísticos, bem como a obra Confrontos com o Trabalho entre Jovens Advogados (Imprensa de Ciências Sociais, 2010). Entre outras funções universitárias, coordena atualmente o Observatório de Inserção Profissional da Universidade Nova de Lisboa (OBIPNOVA) e o curso de Licenciatura em Sociologia da NOVA FCSH. 

    • 58 min
    EP 54 | ECONOMIA | Vai um empurrãozinho?

    EP 54 | ECONOMIA | Vai um empurrãozinho?

    A Ciência Económica é mais matreira do que parece e tem uma caixa de ferramentas bastante vasta. A essa caixa foi acrescentado, nos últimos anos, o Nudge. E o que é o Nudge? Nada mais, nada menos, que pequenos ‘empurrões’ subliminares que nos ajudam a tomar melhores decisões. Já reparou como alguns alimentos podem estar mais longe de si no supermercado e outros verdadeiramente mais perto? Se olhar bem, verá que estes últimos são mais saudáveis. Isto é um exemplo de um nudge ou seja, uma bela maneira de nos ajudar a optar por uma melhor saúde.
    Joana Pais conta a Hugo Van Der Ding como surgiu o termo, descreve mil e um exemplos, e ajuda a compreender a diferença entre os ‘empurrões’ para as boas direcções e os que têm intenções menos positivas (e que, obviamente não são nudges).
     
    REFERÊNCIAS E LINKS ÚTEIS:
    Nudge, Richard Thaler e Cass Sunstein
    Programa ‘Save More Tomorrow’ (SMarT):
    Shlomo Benartzi e Richard Thaler (2013), Behavioral Economics and the Retirement Savings Crisis, Science 339, pp. 1152-1153.
    Thaler, Richard H., and Shlomo Benartzi. “Save More Tomorrow: Using Behavioral Economics to Increase Employee Saving.” Journal of Political Economy 112, no. S1 (2004): S164–87.           
    https://doi.org/10.1086/380085.
    Importância dos defaults: Johnson & Goldstein (2003), Do Defaults Save Lives?, Science, Vol. 302 Johnson et al 2013

    Fresh starts:  John Beshears, Hengchen Dai, Katherine L. Milkman, Shlomo Benartzi (2021) Using fresh starts to nudge increased retirement savings. Organizational Behavior and Human Decision Processes

    Simplificação:  Adams, G.S., Converse, B.A., Hales, A.H. et al. People systematically overlook subtractive changes. Nature 592, 258–261 (2021).


    BIOS
    JOANA PAIS
    Joana Pais é professora de Economia no ISEG da Universidade de Lisboa. Obteve o seu Ph.D. em Economia na Universitat Autònoma de Barcelona em 2005. Atualmente é coordenadora do programa de Mestrado em Economia e do programa de Doutoramento em Economia, ambos do ISEG, e membro da direção da unidade de investigação REM - Research in Economics and Mathematics. É ainda coordenadora do XLAB – Behavioural Research Lab, um laboratório que explora a tomada de decisão e o comportamento económico, político e social, suportado pelo consórcio PASSDA (Production and Archive of Social Science Data). Os seus interesses de investigação incluem áreas como a teoria de jogos, em particular, a teoria da afetação (matching theory), o desenho de mercados, a economia comportamental e a economia experimental.
     
    HUGO VAN DER DING 
    Hugo van der Ding nasceu nos finais dos anos 70 ao largo do Golfo da Biscaia, durante uma viagem entre Amesterdão e Lisboa, e cresceu numa comunidade hippie nos arredores de Montpellier. Estudou História das Artes Decorativas Orientais, especializando-se em gansos de origami. Em 2012, desistiu da carreira académica para fazer desenhos nas redes sociais. Depois do sucesso de A Criada Malcriada deixou de precisar de trabalhar. Ainda assim, escreve regularmente em revistas e jornais, é autor de alguns livros e podcasts, faz ocasionalmente teatro e televisão, e continua a fazer desenhos nas redes sociais. Desde 2019 é um dos apresentadores do programa Manhãs da 3, na Antena 3.

    • 41 min
    EP 53 | CIÊNCIA | O que é a vida?

    EP 53 | CIÊNCIA | O que é a vida?

    Ao que parece, não existe uma definição consensual sobre o que é a vida e, mais grave, os cientistas parecem não estar nada preocupados com isso; até acham graça.
    Definições exactas ou inexactas à parte, o certo é que tudo começa na célula. E a dita célula tem capacidades bastante mais sofisticadas do que as do computador mais moderno que conheçamos: ela tem informação privilegiada, partilha a mesma em forma de código e até é capaz de baralhar o código de outros seres invasores como forma de os distrair e… destruir. Mas esta célula proveio da forma de vida original que é só uma, o que faz de todos nós… parentes.

    Se a nossa introdução lhe aguçou a curiosidade, acredite que muito ficou por dizer. 

    Por isso, carregue no play e prepare-se para nunca mais olhar para o seu corpo da mesma maneira com esta autêntica viagem ao centro da vida, pelas mãos de Inês Lopes Gonçalves e Paulo Gama Mota.


    REFERÊNCIAS E LINKS ÚTEIS:
    Nurse, Paul, 2021, O que é a vida?
    https://www.wook.pt/livro/o-que-e-a-vida-paul-nurse/24973754
    Maynard-Smith, J. & Szathmáry, E. 2007. As origens da vida.
    https://www.wook.pt/livro/as-origens-da-vida-john-maynard-smith/189684
    Jacob, F. 1982. O jogo dos possíveis.
    https://www.wook.pt/livro/la-logique-du-vivant-une-histoire-de-lheredite-francois-jacob/7644443
    Monod, J. 1970, O acaso e a necessidade:
    https://www.wook.pt/livro/o-acaso-e-a-necessidade-jacques-monod/66076
    Dawkins, R. 2004. The ancestor’s tale.
    https://www.fnac.pt/The-Ancestor-s-Tale-Richard-Dawkins/a931119
    In search of ancestors (online) – Dawkins & Wong:
    https://www.onezoom.org/life.html/@biota=93302?img=best_any&anim=flight#x-94,y866,w2.2106
    Charles Darwin – A origem das espécies.
    https://www.wook.pt/livro/a-origem-das-especies-charles-darwin/3049539 (esgotada)
     
    BIOS
    INÊS LOPES GONÇALVES
    Inês Lopes Gonçalves é uma pessoa, função que acumula com as de radialista, locutora e apresentadora de televisão. Na rádio é actualmente uma d'As Três da Manhã da Rádio Renascença, na televisão é a anfitriã do talk show Traz Pr'á Frente, na RTP e RTP Memória.
    Fez rádio na Antena 3, foi apresentadora do 5 Para a Meia Noite na RTP e desde 2017 que é uma das caras do Festival da Canção. O seu percurso começou na informação como jornalista na Rádio Renascença, passou pela Sport Tv, Canal Q, e colaborou com as revistas Time Out, Sábado e semanário Expresso. 
     
    PAULO GAMA MOTA
    Paulo Gama Mota é biólogo, doutorado pela Universidade de Coimbra, Professor Associado do Departamento de Ciências da Vida da FCTUC e investigador do CIBIO. Investiga o comportamento animal e a compreensão das suas causas evolutivas, incluindo a comunicação animal e selecção sexual. É docente em áreas relacionadas com a evolução e a evolução do comportamento. Mantém um grande interesse pela comunicação de ciência, tendo sido Director de vários museus e responsável pelo projecto e Director do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra (2006-2015). Comissariou várias exposições de ciência e coordenou vários projectos de ciência cidadã, sempre com a preocupação de aproximar os cidadãos da ciência.

    • 49 min

Top Podcasts In Society & Culture

iHeartPodcasts
Glennon Doyle & Cadence13
This American Life
iHeartPodcasts
B. Simone & Megan Brooks
Pineapple Street Studios | Wondery | Amazon Music

You Might Also Like

Antena3 - RTP
SIC Notícias
José Maria Pimentel
Expresso
SIC Notícias
Daniel Oliveira