113 episodes

Marcela Ceribelli, CEO e diretora criativa da Obvious, recebe convidadas para conversas abertas sobre assuntos atuais do universo feminino: saúde mental, autocuidado, carreira, autoestima, novas curas, relacionamentos e outros. Bom Dia, Obvious, o que você vai fazer pela sua felicidade hoje?

Bom dia, Obvious obvious agency

    • Society & Culture
    • 4.5 • 195 Ratings

Marcela Ceribelli, CEO e diretora criativa da Obvious, recebe convidadas para conversas abertas sobre assuntos atuais do universo feminino: saúde mental, autocuidado, carreira, autoestima, novas curas, relacionamentos e outros. Bom Dia, Obvious, o que você vai fazer pela sua felicidade hoje?

    #112/ saudável online, doente offline? com Jojoca

    #112/ saudável online, doente offline? com Jojoca

    Afirmar que a nossa saúde mental está sendo diretamente prejudicada pela relação com as redes chega a ser tão óbvio e batido que como bons brasileiros que somos já transformamos em meme. Fora dos stories ninguém está tão bem mesmo, mas não é sobre isso. Pelo menos não apenas sobre isso que vamos debater hoje. Quando falamos sobre vida ativa, saudável, fitness, como você preferir chamar, existe um enorme abismo entre o que é apresentado nas redes versus aquilo que verdadeiramente importa fora delas. E antes que pareça aqui uma revolta pessoal com as influenciadoras fitness, apesar de que poderia também ser, te trago dados da Universidade de Glasgow. Após analisar perfis com foco em dieta e condicionamento físico populares no Reino Unido, concluiu-se que oito em cada nove deles dão maus conselhos a seus seguidores. Os critérios de avaliação eram se as informações passadas por cada um deles eram transparentes, confiáveis, nutricionalmente sólidas e se possuíam referências baseadas em evidências. Fake news low carb, poderíamos dizer. Mas a consequência disso não tem nada de "low": entramos em um efeito paradoxal em que apesar de vivermos a ilusão de termos muitas escolhas, a corrida pela relevância e um algoritmo que aparenta ter uma agenda própri nos deixam com poucas opções viáveis do que acreditar. Entre jejuns de comida, detox das telas e publi shows, quem está verdadeiramente bem nos stories e fora deles? Bom Dia, Obvious! Hoje, @marcelaceribelli, CEO e diretora criativa na Obvious, conversa com a criadora de conteúdo @jojoca ❤ Link para o podcast: Prazer, Renata

    • 43 min
    #111/ o vazio de um ghosting, com Natalia Timerman

    #111/ o vazio de um ghosting, com Natalia Timerman

    O Desejo nasce do vazio, nós precisamos de algo não correspondido, algo não preenchido, algo não garantido, para conseguir se manter desejante, para conseguir sustentar esse lugar. Desejo realizado é desejo morto. Precisamos do vazio pra reinaugurar desejos e isso faz a gente pulsar, faz a gente se movimentar. Muitas relações que nós vivemos, tem adrenalina, né? O jogo, o liga, não liga, meu Deus! Quando você percebe, já tá sonhando algo com aquela pessoa....mas e se você chegar no lugar do amor tranquilo, você sustenta? ou você fica entediada? nós sabemos que todo o fim é um tipo de luto, mas a fossa de um amor não vivido, é maior do que aquele que assistimos aos poucos chegando ao fim. Bom dia, obvious! Hoje, Marcela Ceribelli, CEO e diretora criativa da obvious, conversa com a psicanalista e autora do primeiro livro do clube do livro da obvious, Copo Vazio.

    • 47 min
    #110/ amor ou dependência emocional, com Dandara Pagu

    #110/ amor ou dependência emocional, com Dandara Pagu

    Se a simples ideia de uma vida sem o outro faz parar o coração e sente que todas suas necessidades emocionais dependem dos esforços desse par, estamos encarando sintomas de dependência emocional. Há quem diga inclusive que o maior problema dos relacionamentos é que não podemos ser vulneráveis e realmente nós mesmas até que esse medo de perder o outro tenha desaparecido. Claro, a ideia de um término pode sim vir acompanhada de tristeza, mas o que estamos falando aqui é a visão de que se o outro deixar de existir, a sua vida deixará de fazer sentido. A dependência emocional é também um prato cheio para cair em chantagens emocionais que podem nos fazer acreditar que nunca mais seremos amadas. O fantasma da solidão assombra tanto que podemos até esquecer que existia uma vida antes daquela relação. Como disse a gigante Nina Simone, "você tem de aprender a sair da mesa quando o amor já não está sendo servido". Mas como perceber que o amor migrou de um lugar saudável para um formato de dependência? O medo do abandono é um dos grandes fatores aqui? Como se libertar e, uma vez liberta, como tomar coragem e ter esperança para ter uma nova relação saudável? Aprender a encontrar forças para nos mantermos em pé sozinhas, bem como a plenitude dentro de nós, independente de uma outra pessoa, é um dos atos mais importantes e corajosos que podemos fazer por nós mesmas. Talvez o grande passo que devemos dar aqui seja nos tornarmos a pessoa que desejamos que o outro seja para nós. Bom Dia, Obvious, eu sou Marcela Ceribelli, CEO e diretora criativa na Obvious, e hoje converso com a comunicadora Dandara Pagu.

    • 42 min
    #109/ masturbação: o último tabú? com Lasciva Lua

    #109/ masturbação: o último tabú? com Lasciva Lua

    Você já ouviu o absurdo de que se você se masturbar, vai crescer cabelo nas palmas das mãos? Ou que vai dar espinhas, e até cegueira? Desde muito novas, muitas de nós somos ensinadas a não nos tocarmos. "Tira a mão daí, menina!". Existe ainda muita vergonha e culpa associada a conhecer o próprio corpo, seja por questões religiosas ou por repressões sociais. Mas essa mesma sociedade trata a masturbação masculina com naturalidade: desde educação formal, pela mídia e até pela cultura pop. Inclusive, pode ter até tom cômico quando entra uma torta americana em cena. Enquanto isso, o prazer feminino raramente é reconhecido e representado fora uma possível atração hipersexualizada voltada para olhares masculinos. Afinal, a masturbação feminina é um dos últimos tabus reais em nossa sociedade? Mesmo aquelas que já se sentem confortáveis, podem encontrar obstáculos no meio do caminho: se masturbar estando em uma relação, é traição? Se eu comprar um vibrador, vou mexer com a autoestima do meu parceiro ou parceira? Vamos combinar que beira o irracional pensar que o outro seria um mágico capaz de satisfazer absolutamente todas as nossas necessidades sexuais em todos os momentos da vida. Se tocar, além de ser um desejo natural, é uma bela maneira de amar e de honrar a si mesma. Bom Dia, Obvious! Hoje, Marcela Ceribelli, CEO e diretora criativa na Obvious, conversa com a Terapeuta sexual Lua Menezes

    • 33 min
    #108/ o que a procrastinação diz sobre a sua insegurança, com Catharine Rosas

    #108/ o que a procrastinação diz sobre a sua insegurança, com Catharine Rosas

    Procrastinação não é preguiça, é medo. Chame pelo nome certo e se perdoe de uma vez por todas. A frase da escritora Julia Cameron é firme e decisiva se queremos entender por que tantas vezes trocamos resolver tarefas importantes por passar horas no tik tok, vendo vídeos no youtube e até arrumando a geladeira enquanto os prazos se tornam mais apertados. Também explica a dor agoniante de conseguir dar o pontapé inicial de uma tarefa que no fundo mexe com a nossa insegurança: e se der errado? E se eu não for a pessoa certa pra essa função? O 'deixar pra depois' muitas vezes tem menos a ver com organização de tempo e mais sobre gerenciamento de emoções. Quando procrastinamos, evitamos os sentimentos desagradáveis ​​que acompanham a tarefa em mãos. A procrastinação está enraizada no medo - do fracasso, do sucesso ou de não ser perfeito - e o medo, como sabemos bem, é uma emoção poderosa. Mas como controlar a ansiedade quando somos pressionados a fazer coisas que nos deixam desconfortáveis? Como enfrentar nossas emoções e abandonar soluções temporárias que acabam nos atrapalhando no longo prazo? Bom Dia, Obvious! Hoje, Marcela Ceribelli, CEO e diretora criativa na Obvious, conversa com a psicóloga Catherine Rosas.

    • 40 min
    #107/ Por que as dietas não funcionam, com Sophie Deram

    #107/ Por que as dietas não funcionam, com Sophie Deram

    Dieta, no significado original da palavra, tem origem do grego "díaite", que significa "modo de vida". Mas ao longo dos anos o que deveria ser um estilo de vida, virou sinônimo de restrição e para muitas também de frustração. Primeiro porque não raras vezes o desejo de mudar algo no corpo é o início de uma longa batalha contra ele e de quedas nas armadilhas pesadas da cultura da dieta. Segundo porque, apesar de promover resultados a curto prazo, está comprovado que 95% das pessoas voltam ao peso anterior ou superior em um período de até cinco anos e, para piorar, mesmo entre aqueles que foram bem-sucedidos porque não recuperaram o peso, muitos desenvolvem transtorno alimentar. O terrorismo nutricional e a obsessão com a magreza esconde que o equilíbrio do corpo vai muito além de calorias ou IMC. É sobre fazer as pazes com a comida, com o corpo e não permitir que a vida gire em torno do que vamos comer. Dividindo a provocação que a minha convidada traz no livro, "Os 7 Pilares da Saúde Alimentar", quem você acha que tem a saúde em equilíbrio: uma pessoa com diabetes controlada que sai com os amigos, convive em família, namora, trabalha ou aquela que não tem nenhuma patologia mas deixa de viver momentos importantes como aniversários, jantares, porque está obcecada por "comer saudável"? Mas se mesmo consciente de tudo isso, você deseja estar mais magra, existe um caminho realmente saudável? Bom Dia, Obvious. Hoje, Marcela Ceribelli, CEO e diretora criativa na Obvious, recebe Dr Sophie Deram, nutricionista e autora do best seller "O Peso das Dietas".

    • 51 min

Customer Reviews

4.5 out of 5
195 Ratings

195 Ratings

samadland ,

Melhor podcast

Amo!

meduardastg ,

Bom diou, Obvious 🤍

Nunca fui fã de podcasts, mas fazer o que se o “Bom dia” da Marcela Ceribelli conquistou meu coração???? Essa voz junto com convidados maravilhosos e temas super relevantes me prenderam no meio da pandemia e nunca mais larguei. Parabéns pelo conteúdo, guys. Amo demais! Obrigada por tudo 💗

Juliana Vittori ,

Bom dia Obvious! Sua linda

Acompanho desde o ano passado e os podcasts vêm sendo minha companhia favorita pelas manhãs, muito conhecimento, sabedoria, empoderamento, descobertas, autoestima... e por aí vai! Que trabalho incrível💖

Top Podcasts In Society & Culture

Listeners Also Subscribed To