67 episódios

VER.SAR é um podcast com artistas convidadas a compartilhar leituras de textos sobre práticas artísticas, maternidades e feminismos.

Em nossa programação você vai encontrar leituras, curiosidades, poesias e debates.

A plataforma colaborativa criou um importante arquivo que torna acessível à escuta, de maneira gratuita, a produção de mulheres artistas, poetas, escritoras, pesquisadoras, mães, ativistas, etc.

Apresentado pela artista, pesquisadora Priscila Costa Oliveira, que apresenta o podcast juntamente com a sua filha, Maria Flor de 4 anos.
@podcastversar

Novo episódio toda quinta-feira

VER.SAR - práticas artísticas, maternidades e feminismos Priscila Costa Oliveira

    • Artes
    • 5,0 • 1 avaliação

VER.SAR é um podcast com artistas convidadas a compartilhar leituras de textos sobre práticas artísticas, maternidades e feminismos.

Em nossa programação você vai encontrar leituras, curiosidades, poesias e debates.

A plataforma colaborativa criou um importante arquivo que torna acessível à escuta, de maneira gratuita, a produção de mulheres artistas, poetas, escritoras, pesquisadoras, mães, ativistas, etc.

Apresentado pela artista, pesquisadora Priscila Costa Oliveira, que apresenta o podcast juntamente com a sua filha, Maria Flor de 4 anos.
@podcastversar

Novo episódio toda quinta-feira

    No episódio Nº 066 Chrystalleni Loizidou e Lívia Moura falam sobre infantofobia

    No episódio Nº 066 Chrystalleni Loizidou e Lívia Moura falam sobre infantofobia

    No episódio Nº 066 Chrystalleni Loizidou e Lívia Moura falam sobre infantofobia - Um diálogo Brasil-Chipre para Revista Mesa: MANTENHA AS CRIANÇAS NA SALA

    A conversa é em PT e EN, por isso, tem a tradução na descrição do nosso site: www.podcastversar.com/chryselivia

    Leia o artigo na integra com fotos, legendas e notas em: REVISTA MESA

    ​ Chrystalleni Loizidou
    Buscou significado na pesquisa acadêmica sobre a transformação do conflito em relação à história da arte e da mídia, e esforços para recuperar os bens comuns (PhD Cultural Studies com o London Consortium). Trabalhou com uma série de universidades, centros de arte e programas financiados internacionalmente com foco crescente em tecnologia gratuita e de código aberto, até que uma criança reativou minha conexão com um círculo de educadores artísticos dedicados no Brasil e me ajudou a ver o que os Situacionistas. significava com sua rejeição do trabalho alienado. Juntos, começamos a mapear as iniciativas de arte-educação mais corajosas e significativas em todo o mundo, e temos nos concentrado em manter um espaço e uma comunidade para brincar gratuitamente, em direção ao que Silvia Federici descreve como um reencantamento.

    neeii.info

    Lívia Moura

    (Rio de Janeiro, 1986), mulher-polvo e mãe de 2 criOnças, é uma artista engajada em projetos sociais de educação emocional e economia solidária. Criou em 2013 a plataforma Vendo Ações Virtuosas, que se tornou o tema do seu mestrado (2016-2018) e doutorado (2020-...) em Estudos Contemporâneos das Artes pela UFF. É autora do material didático Raiz do Afeto voltado para competências socioemocionais para o ensino fundamental I (Ed. Raiz Educação). Mora no interior de Minas, onde produz pigmentos naturais para suas pinturas e desenvolve projetos de resgate e potencialização da cultura local. Suas pinturas participam de feiras arte e importantes coleções de arte.



    Apoie Podcast VERSAR

    Você escuta esse e outros episódios em www.podcastversar.com



    E nas plataformas:

    Youtube

    spotify

    deezer

    google podcasts

    apple podcasts

    anchor

    castbox

    Gostou? Envia um comentário por texto ou áudio.

    Mensagens de voz por aqui: https://anchor.fm/podcastversar/message ou pelo whatsapp 48 998351095

    Produção e Curadoria: @priscilacostaoliveira

    Apresentação: Priscila Costa Oliveira e Maria Flor

    Convidada: Chrystalleni Loizidou e Lívia Moura

    Vinheta: @vineschmitt

    Musicas: Find Your Way Beat e Bella Bella Beat de Nana Kwabena


    ---

    Send in a voice message: https://anchor.fm/podcastversar/message

    • 1h
    VERSAR #065 - Bárbara Milano lê Chimamanda Ngozi Adichie

    VERSAR #065 - Bárbara Milano lê Chimamanda Ngozi Adichie

    No episódio de Nº 65 a convidada é a artista Bárbara Milano que lê Notas sobre o luto de Chimamanda Ngozi Adichie e fala sobre luto e justiça.





    Bárbara Milano nasceu em Piracicaba, onde passa um rio… Fruto entre o preto, o branco e o ancestral da terra Pindorama. Vive e produz a partir da cidade de São Paulo e itinerâncias. A costura entre diferentes linguagens desafia a forma – do corpo como ato [performatividade] à fotografia como registro silencioso. Seu corpo é suporte de vivências imateriais.



    Entre as exposições das quais participou estão as coletivas Lavra 2019 e 2020, no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica (RJ) com a performance MÃE, o primeiro trabalho após o feminicídio sofrido por sua irmã grávida aos 27 anos é rito de cura e conexão com sua mãe, que participa da ação trançando seu cabelo… “minha mãe trança meu cabelo, minha mãe trança meu cabelo, minha mãe trança meu cabelo”. O registro da açanã por Gabriel Vieira integra a coleção Calmon-Stock (RJ).



    Em 2021, sua primeira individual: MATERNAGEM, na Oficina Cultural Alfredo Volpi (SP), traz o tema com obras, parcerias, e lives. O texto cura produzido para a exposição por Renata Felinto participa do Podcast Ver.Sar na voz de Mônica Ventura, com produz em co-autoria o trabalho JARDIM PRA ERÊ. No mesmo ano, fez parte do programa Pivô Pesquisa. Atualmente é mestranda em Artes pela UNESP-SP com o projeto FOTOGRAFIA RITUAL.



    Para conhecer outros trabalhos da artista acesse: https://www.barbaramilano.art/




    ---

    Send in a voice message: https://anchor.fm/podcastversar/message

    • 21 min
    VERSAR #064 - Marta Mencarini lê Bianca Dias

    VERSAR #064 - Marta Mencarini lê Bianca Dias

    No episódio de Nº 64 a convidada é a artista Marta Mencarini lê Névoa e Assobio de Bianca Dias

    Marta Mencarini Guimarães é Doutoranda em Arte pela Universidade de Brasília UnB, na linha de Poéticas Transversais com bolsa CAPES. Possui Mestrado em Arte e Tecnologia pela Universidade de Brasília UnB (2010), Bacharelado em Artes Visuais pela Universidade de Brasília UnB (2007) e Licenciatura em Artes Visuais pelo Centro Universitário Claretiano CUC (2018). Desenvolve pesquisas sobre feminismos e maternagem na arte contemporânea. Tem experiência na área de artes, transitando pela história da arte, pintura, fotografia, performance, intervenção urbana, arte tecnologia e vídeo. Professora Substituta/visitante do Instituto de Artes IDA, Departamento de Artes Visuais VIS da Universidade de Brasília UnB (2019 - 2020). Coordenadora do projeto Mapeamento Arte e Maternagem (AeM), integrante do Coletivo Matriz e do Grupo Mesa de Luz. Licença Maternidade (outubro 2016 - abril 2017).



    Sinopse do livro Névoa e Assobio de Bianca Dias

    O livro de Bianca Dias nos apresenta uma experiência de atravessamento e de elaboração. Apresenta-nos, sobretudo, uma ética-estética da existência, irmã gêmea do “amor fati” nietzschiano. Como se na perda estivesse guardada uma prenda, como se na doença estivesse guardada uma dança. Como se no fundo do silêncio aterrador estivessem guardadas palavras aladas que atravessam o trauma e compõem uma trama. Nessa trama, que se impôs pela necessidade, palavras silenciosas e silêncios eloquentes se sucedem e, mais do que revelam, constroem uma máscara de sentido para o abismo sem rosto que fita a todos nós.

    A partir da perda de seu filho, Bianca devolve o olhar a esse abismo num exercício de escrita corajoso e nascido dessa experiência, na qual a ausência se torna uma aguda presença. Entretanto, neste livro não encontramos apenas essas palavras aladas. Nele, há um encontro fortuito entre as palavras e os desenhos da artista Julia Panadés, que, num gesto cúmplice, oferece um pouso imagético, um vislumbre de forma e uma possibilidade de costura das bordas.



    Para adquirir o livro (Clique aqui)



    Menções:

    Site da Marta Mencarini

    Instagram: @marta.mencarini.art

    Instagram: @arteematernagem







    Apoie Podcast VERSAR

    Você escuta esse e outros episódios em www.podcastversar.com



    E nas plataformas:

    Youtube

    spotify

    deezer

    google podcasts

    apple podcasts

    anchor

    castbox

    Gostou? Envia um comentário por texto ou áudio.

    Mensagens de voz por aqui: https://anchor.fm/podcastversar/message ou pelo whatsapp 48 998351095

    Produção e Curadoria: @priscilacostaoliveira

    Apresentação: Priscila Costa Oliveira e Maria Flor

    Convidada: Marta Mencarini

    Vinheta: @vineschmitt

    Musicas: Find Your Way Beat e Bella Bella Beat de Nana Kwabena


    ---

    Send in a voice message: https://anchor.fm/podcastversar/message

    • 20 min
    VERSAR #063 - Francis Silva lê Carta e Canta

    VERSAR #063 - Francis Silva lê Carta e Canta

    No episódio de Nº 63 a convidada é a artista Francis Silva que lê Cartas de Artistas, Canta Lianda e Cantarola histórias para crianças.



    Francisca A. da Silva, ou Francis Silva é natural de Santa Fé/Várzea/RN, afroindígena, formada em Artes Visuais e Pós Graduada em Patrimônio pela UFPel RS. Integrante do Arquipélago Casa Ateliê Espaço de Arte e membro do Colegiado Setorial das Artes Visuais do Estado, SEDACRS e da Setorial Municipal de Pelotas, RS.  Também é membro da Presidência da  SAMALG. É curadora e produtora independente, possui cursos de Curadoria de Arte Contemporânea pela Visions of Art Node Center/Berlín e Política de Arte-sistema de arte contemporânea pela Forense Latinoamérica.  Participou de movimentos de teatro do Nordeste através da PJMP,  do Núcleo de Teatro Popular, e do Núcleo de Teatro da UFPel - Pelotas. Como Artista visual participou de exposições nacionais e internacionais com prêmio e menção honrosa em salões. Produziu e fez curadoria de exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior.  Atualmente mora e trabalha em Pelotas RS.



    Arquipélago Casa Atelier Espaço de Arte

    Facebook

    Instagram



    AFROTONIZAR





    Apoie Podcast VERSAR

    Você escuta esse e outros episódios em www.podcastversar.com



    E nas plataformas:

    Youtube

    spotify

    deezer

    google podcasts

    apple podcasts

    anchor

    castbox

    Gostou? Envia um comentário por texto ou áudio.

    Mensagens de voz por aqui: https://anchor.fm/podcastversar/message ou pelo whatsapp 48 998351095

    Produção e Curadoria: @priscilacostaoliveira

    Apresentação: Priscila Costa Oliveira e Maria Flor

    Convidada: Mariane Rotter

    Vinheta: @vineschmitt

    Musicas: Find Your Way Beat e Bella Bella Beat de Nana Kwabena


    ---

    Send in a voice message: https://anchor.fm/podcastversar/message

    • 15 min
    VERSAR #062 - Mariane Rotter lê Lelei Teixeira

    VERSAR #062 - Mariane Rotter lê Lelei Teixeira

    No episódio de Nº 62 a convidada é a artista Mariane Rotter que lê E fomos ser gauche na vida de Lelei Teixeira.


    Na 2ª Temporada de 2021 vamos receber Mariane Hotter, Francis Silva, Marta Mencarini, Chrystalleni Loizidou e Lívia Moura que compartilham conversas, leituras, textos autorais, cantorias e outras coisas para aguçar nossas reflexões críticas mas também para nos dar um pouco de esperança nesses tempos difíceis.


    Imagine viver em um mundo onde não há dominação, em que mulheres e homens

    não são parecidos nem mesmo sempre iguais, mas em que a noção de mutualidade é o

    ethos que determina nossa interação. Imagine viver em um mundo onde todos nós podemos ser quem somos,

    um mundo de paz e possibilidades. Uma revolução feminista sozinha não criará esse mundo;

    precisamos acabar com o racismo, o elitismo, o imperialismo.

    Mas ela tornará possível que sejamos pessoas – mulheres e homens – autorealizadas, capazes de criar uma

    comunidade amorosa, de viver juntas, realizando nossos sonhos de liberdade e justiça,

    vivendo a verdade que somos todas e todos “iguais em criação”. Aproxime-se.

    Bell Hooks - O feminismo é para todo mundo: Políticas arrebatadoras de Bell Hooks



    Mariane Rotter (RS/1975). Artista Visual e Professora. Atualmente realiza doutoramento na área de Poéticas Visuais, pelo Instituto de Artes da UFRGS. É Professora Assistente no curso de graduação em Artes Visuais da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul/Uergs. Desde 2002 desenvolve o projeto Meu ponto de vista, onde fotografa o seu cotidiano a um metro e trinta do chão apresentando um olhar não usual, realizando autorretratos incomuns, sob o seu ponto de vista.


    ​Sinopse: O livro “E fomos ser gauche na vida”, da jornalista Lelei Teixeira, fala da experiência dela e de sua irmã com o nanismo. Trata-se de uma série de narrativas relatando experiências e instigando reflexões acerca do preconceito. Lelei nos fala sobre as dificuldades e as estranhezas vividas desde a infância pelas irmãs. A leitura nos descortina a possibilidade de um olhar mais atento e acolhedor em relação à condição humana e às diferenças que nos constituem como seres múltiplos e singulares.

    ​​
    Apoie Podcast VERSAR

    Você escuta esse e outros episódios em www.podcastversar.com

    E nas plataformas:

    Youtube

    spotify

    deezer

    google podcasts

    apple podcasts

    anchor

    castbox



    Gostou? Envia um comentário por texto ou áudio.

    Mensagens de voz por aqui: https://anchor.fm/podcastversar/message ou pelo whatsapp 48 998351095



    Produção e Curadoria: @priscilacostaoliveira

    Apresentação: Priscila Costa Oliveira e Maria Flor

    Convidada: Mariane Rotter

    Vinheta: @vineschmitt

    Musicas: Find Your Way Beat e Bella Bella Beat de Nana Kwabena





    ---

    Send in a voice message: https://anchor.fm/podcastversar/message

    • 35 min
    VERSAR #061 - Michele Zgiet lê Bernardine Evaristo e Graciela Paz

    VERSAR #061 - Michele Zgiet lê Bernardine Evaristo e Graciela Paz

    No episódio de Nº 61 do podcast VERSAR Michele Zgiet lê Garota, mulher e outras... de Bernardine Evaristo e Poema dos Cachorros de Graciela Paz. Participação da Raissa Guse e recadinho da Maria Flor.



    EDIÇÃO DIA DAS MÃES | No episódio de Nº 61 Michele Zgiet lê Bernardine Evaristo e Gabriela Paes.



    Você escuta em: www.podcastversar.com



    Michele Zgiet: Sou professora de literatura de-formação (letras -UFRGS-2005), amante dos livros, doula de textos, mãe da Cecília. Trabalho com manifestações da linguagem e curas. Sou pessoa que dança. Sou pessoa que ouve e conta histórias. Pesquisadora de Teorias Antropológicas do Imaginário e em Educação, comprometida com direitos humanos, feminismo e luta anti racista. Fundo países imaginados como as Ilhas Gadilhas 2010-2012), fundo comunidades, escrevo projetos que ganham recursos para existirem. Já morei numa ilha quando fui Arteducadora responsável pelo setor pedagógico no Ecomuseu Ilha Grande-UERJ. Acho que estou me tornando editora, nascendo junto com o Orisun Oro, projeto que coordeno juntamente com Eliane Marques e que recebeu financiamento da Fundação Marcopolo na área de diversidade linguística agora em 2021. Através do Orisun Oro (“a fonte da palavra”) estaremos realizando tradução em edição bilíngue de livros inéditos no Brasil escritos por poetas negras Latino Americanas e Caribenhas (tradutoras negras, editoras negras, designer e consultoras negras, revisoras negras- porque sim). Sou professora de literatura na Escola de Poesia (em Porto Alegre), mas acho que somos todos livros, por isso trabalho com a produção de ficções que quase nunca se transformam em livros de papel. Gosto muito de livros, mas gosto mais de pessoas, por isso não gosto da ideia de ler um livro sozinha e nunca mais falar sobre ele. Quero dividir minhas leituras, minhas escritas, minhas vivências. Porque se eu tiver que escolher entre a arte e as pessoas, tenho certeza que não estamos falando da mesma coisa. Gosto de viver, também. E descansar. E comer bem: Libra-touro-touro. E de criar uma maternidade que seja boa pra mim. E de criar pequenos respiros de um mundo mais bacana (O que a gente quer não existe ainda). Tenho um pé na dança, um pé na performance (posso dizer que sou artista) e tenho experimentado formatos que dêem conta de todos meus amores, incluindo participações nos podcasts do Ver.sar. Gosto de estar produzindo memórias e conhecimento em ambiente não- formal, de testar outras formas e conceitos de educação, de exercer arte-literatura do meu jeito. Quero tratar a vida como trato a ficção: acreditando em tudo, mesmo que nada seja verdade. Acho que juntos podemos viver de amor, de arte e de literatura. Literalmente.



    Menções no episódio:

    Intagram: @orisun.oro @literalmentezgiet @poesiaescolade

    Apoie Podcast VERSAR

    Você escuta esse e outros episódios em www.podcastversar.com

    E nas plataformas:

    spotify

    deezer

    google podcasts

    apple podcasts

    anchor

    castbox.

    Gostou? Envia um comentário por texto ou áudio. Mensagens de voz por aqui: https://anchor.fm/podcastversar/message ou pelo whatsapp 48 998351095

    Produção e Curadoria: @priscilacostaoliveira

    Apresentação: Priscila Costa Oliveira e Maria Flor

    Convidada: Michele Zgiet

    Participação especial de Raissa Guse

    Vinheta: @vineschmitt

    Musicas: Find Your Way Beat e Bella Bella Beat de Nana Kwabena


    ---

    Send in a voice message: https://anchor.fm/podcastversar/message

    • 32 min

Opiniões de clientes

5,0 de 5
1 avaliação

1 avaliação

Top podcasts em Artes

Gustavo Carriconde
Folha de S.Paulo
Top Áudio Livros
Jogabilidade
Bonita de Pele
Livraria Megafauna