18 episodes

Um bate papo com publicitários brasileiros espalhados pelo mundo. Apresentado por Caio Turbiani

Como você foi parar aí‪?‬ Caio Turbiani

    • Business
    • 5.0 • 1 Rating

Um bate papo com publicitários brasileiros espalhados pelo mundo. Apresentado por Caio Turbiani

    🇪🇸 • 17 • Michel Morem - Diretor de Arte, Barcelona, Espanha

    🇪🇸 • 17 • Michel Morem - Diretor de Arte, Barcelona, Espanha

    Dica do Michel pra quem quer morar fora: Numbeo https://www.numbeo.com/cost-of-living/



    Dessa vez eu conversei com o Michel Morem, diretor de arte em Barcelona. Antes de ir pra Europa, o Michel passou pelas principais agências de Porto Alegre e depois foi pra São Paulo, onde trabalhou na Neogama e na agência Africa.

    O Michel tentou por bastante tempo conseguir uma vaga fora. Depois de bater na trave, ele colocou a busca por uma vaga em Barcelona na pauta

    e até uma jeito de ficar no topo da caixa de entrada dos diretores de criação.

    Hoje o Michel trabalho com clientes como Coca-Cola, Aquarius, Estrella Damm, Samsung e SkyTV

    Ele outras coisas, ele contou como foi chegar só com o espanhol aprendido através dos cantos das torcidas argentinas, falou sobre as diferenças entre Madrid e Barcelona, sobre a receptividade dos espanhóis e como diretor de arte brasileiro sofre quando vai trabalhar fora…. Enfim, chega de spoilers.

    Ficou curioso? Então escuta aí pra saber mais sobre como o Michel Morem foi parar em em Barcelona

    • 1 hr 44 min
    🇯🇵 • 16 • Matteus Faria - Designer em Tóquio, Japão

    🇯🇵 • 16 • Matteus Faria - Designer em Tóquio, Japão

    Apoie esse humilde produtor de conteúdo:

    Apoia-se: https://apoia.se/comovocefoipararai

    Patreon: https://www.patreon.com/comovocefoipararai

    O primeiro papo da temporada é com o Matteus Faria, designer no Japão. O Matteus é de São Paulo, começou sua carreira fora das agências e entrou no mercado meio que sem querer. Ele passou por produtoras e agências como Consulado, Santa Clara, Cubo, The Kumite e Africa. Como ele mesmo diz, ele foi pro Japão meio que meio que na sorte. Ele até já tinha pensando em sair do país, já tinha mandando emails que não deram em nada,  mas Tokyo certamente não era o que ele tinha em mente.

    Hoje o Matteus trabalho com clients como Nike, Google, Youtube, entre outros.

    Foi um papo muito massa, onde a gente falou sobre mudar para um lugar onde você não sabe nem por onde começar a tentar entender o idioma, sobre comportamento abusivo nas agências do Brasil e do Japão, sobre o estereótipo do japonês que trabalha até morrer, sobre hierarquias dentro e fora da agência, sobre qualidade de vida em Tokyo e, claro, sobre pandemia e home office.

    Ficou curioso? Então escuta aí pra saber mais sobre como o Matteus Faria foi parar em em Tokyo.

    • 1 hr 3 min
    🇧🇷 • 15 • Hugo Veiga - CCO, em São Paulo

    🇧🇷 • 15 • Hugo Veiga - CCO, em São Paulo

    Apoie esse humilde produtor de conteúdo:

    Apoia-se: https://apoia.se/comovocefoipararai

    Patreon: https://www.patreon.com/comovocefoipararai

    Opa, tudo tranquilo? Eu sou Caio Turbiani, criativo na Adam and Eve DDB de Londres e eu converso com publicitárias e publicitários espalhados pelo mundo para saber como eles foram parar lá. Bom, chegamos ao último episódio dessa primeira temporada. Eu queria agradecer todo mundo que c de olaborou: seja com grana, seja mandando mensagem, seja postando no instagram ou mostrando o podcast pra um amigo ou pra uma amiga. Muito obrigado. E um agradecimento especial pro Lucas Schuch, do podcast Propaganda Não é Só Isso Aí, e pro Bruno Leo Ribeiro, do Silêncio no Estúdio podcast. Se não fosse por eles, essa ideia teria ficado só no papel.

    Eu vou tirar umas férias das entrevistas e, principalmente, da edição. O podcast volta em março. Nem preciso nem falar que deve atrasar. E se nesse meio tempo você tiver sugestão de convidados, manda no arrroba caioturbiani, tudo junto, em todas as redes.

    Pra fechar a temporada eu decidi fazer uma coisa diferente. Trazer um estrangeiro pra contar como ele foi parar no Brasil.

    O papo de hoje é com o Hugo Veiga, CCO global da AKQA e que atualmente trabalha a partir da AKQA de São Paulo. O Hugo nasceu no Porto, em Portugal e começou a sua carreira na McCann Erickson de Lisboa. De lá ele foi pra Strat, na época, uma das principais agências portuguesas, onde trabalhou para marcas como Super Bock e Audi. Depois, foi fazer um estágio de 6 meses no Brasil e então então voltou para Lisboa, dessa vez para trabalhar na TBWA. Mas não tinha jeito, ele queria mesmo era seguir no Brasil. Só faltava uma proposta. E ela veio. E dessa vez não era pra fazer só um estágio não. Era pra ficar de vez no Brasil.

    Nesses quase 16 anos de Brasil, o Hugo passou por agências como Ogilvy, Leo Burnett, McCann, Ogilvy pela segunda vez e agora está na AKQA. E já criou para marcas como Dove, Nike, Netflix, Becks e Google só pra citar algumas.

    A gente falou sobre se mudar sozinho, sem conhecer ninguém, mas sem ter nada a perder, falamos também sobre como essa mistura de caos e processo ajuda na criatividade das agências do Brasil, ele contou o porquê dos brasileiros e das brasileiras se destacarem lá e fora e, claro, falamos sobre pastéis de Belém.

    Ficou curioso? Então escuta aí pra saber mais sobre como o Hugo Veiga foi parar em São Paulo.

    • 1 hr 9 min
    🇳🇱 • 14 • Carolina Sangoão - Estrategista em Amsterdam, Holanda

    🇳🇱 • 14 • Carolina Sangoão - Estrategista em Amsterdam, Holanda

    Apoie esse humilde produtor de conteúdo:

    Apoia-se: https://apoia.se/comovocefoipararai

    Patreon: https://www.patreon.com/comovocefoipararai

    Hoje o papo é com a Carolina  Sangoão, planejamento em Amsterdam. Isso mesmo, esse é o primeiro episódio com um profissional de fora da criação. Confesso que bateu um nervoso.

    A Carolina é de São Paulo e começou a sua carreira na agência Loducca, onde entrou como estagiária e saiu 4 anos depois como planejamento estratégico. De lá ela foi para a Almap, onde ficou quase 2 anos.

    Nesse tempo em São Paulo, a Carolina trabalho com marcas como GOL, Havaianas e Doritos. Tá bom, né? Bom, pra ela não tava.

    Até que que depois de uma viagem, ela decidiu que queria ir pra fora de vez e conhecer lugares novos, gente diferente e viver uma outra cultura. Então um dia ela imprimiu um calendário e chutou uma data pra ir embora.  Sabe aquela coisa que publicitário só funciona com prazo? Também vale pra isso.

    Tá, tudo bem, esse podcast não tá aqui pra glamourizar a coisa. Não foi tão simples, ela começou a conversar com quem já tava fora pra saber como era a vida por lá, custos, o mercado de trabalho… e algo muito importante: começou pensar pra onde ir. Por que ela sabia que queria ir embora, mas não sabia pra onde ir.

    Hoje a Carol trabalha com marcas como Crocs, JBL e Nature Box

    Foi um papo muito bacana onde a gente falou sobre se mudar sem trabalho e sem proposta, vida freelancer lá fora, o processo dela para entender a cabeça dos holandeses e como aplicar isso no trabalho e as diferenças entre a Holanda que a gente imagina e a Holanda da vida real.

    Ficou curioso? Então escuta aí pra saber mais sobre como a Carolina Nigro foi parar em Amsterdam.

    • 1 hr 48 min
    🇭🇺 • 13 • André Bueno - Diretor de Criação Associado em Budapeste, Hungria

    🇭🇺 • 13 • André Bueno - Diretor de Criação Associado em Budapeste, Hungria

    Apoie esse humilde produtor de conteúdo:

    https://linktr.ee/caioturbiani

    Apoia-se: https://apoia.se/comovocefoipararai

    Patreon: https://www.patreon.com/comovocefoipararai

    Hoje o papo é com o André Bueno, diretor de criação associado em Budapeste.

    O André nasceu e começou a sua carreira em Vitória. Depois foi para São Paulo onde trabalhou nas mais diferentes áreas da comunicação em agências como Tudo, TBWA e Ogilvy. Nesse tempo, criou para marcas como Santander, Nestle, Samsung, entre outros.

    Hoje o André trabalha para marcas como WWF, Universidades Portuguesas e Skoda

    Entre outras coisas, a gente conversou sobre as vantagens de ir trabalhar para uma agência menor, sobre escolher as batalhas certas e como é trabalhar com propaganda em um país ex-comunista. 

    Ficou curisoso? Então escuta aí, pra saber sobre como o André foi parar em Budapeste.

    • 1 hr 38 min
    🇲🇿 • 12 • João Lucas Roque - Diretor de Arte em Maputo, Moçambique

    🇲🇿 • 12 • João Lucas Roque - Diretor de Arte em Maputo, Moçambique

    Apoie esse humilde produtor de conteúdo:

    https://linktr.ee/caioturbiani

    Apoia-se: https://apoia.se/comovocefoipararai

    Patreon: https://www.patreon.com/comovocefoipararai

    Projeto do João: www.instagram.com/pic_moz/

    Hoje o papo é com um cara que trabalha na Africa. Não na agência, mas no continente. Eu conversei com o João Lucas Roque, diretor de arte da DDB Maputo. Maputo, se você assim como eu não sabia onde ficava, é a capital de Moçambique.

    O João nasceu e começou a sua carreira em Natal. Passou por algumas agências locais e estava na dois a publicidade quando surgiu a chance de ir pra Maputo. Surgiu assim do nada. E ele aceitou.

    Hoje o João cria para marcas como Toyota, Standard Bank, Moçambique Fashion Week, entre outras

    A gente falou sobre precisar ou não trabalhar em São Paulo para conseguir sair do país, sobre machismo na propaganda de Moçambique, ele contou como é importante estar de cabeça aberta para experiências novas em um país tão desconhecido e sobre como não ser fluente em inglês não impede ninguém de sair do Brasil.

    Bom, chega de enrolação. Escuta aí, pra saber mais sobre o João Roque foi parar em Maputo.

    • 1 hr 3 min

Customer Reviews

5.0 out of 5
1 Rating

1 Rating