20 episodi

Descobertas científicas, resultados de pesquisas, assuntos do momento e debates que chacoalham o mundo da ciência. O podcast é uma produção da editoria de Ciências do Jornal da USP.

Ciência USP Jornal da USP

    • Scolastico

Descobertas científicas, resultados de pesquisas, assuntos do momento e debates que chacoalham o mundo da ciência. O podcast é uma produção da editoria de Ciências do Jornal da USP.

    Especial Ciência USP: Retrospectiva 2019

    Especial Ciência USP: Retrospectiva 2019

    O ano já está acabando e nos pegamos lembrando como foram os últimos 12 meses. Para Ciência USP, foram 12 meses especiais, que encerramos completando um ano de podcast! Comemore conosco escutando essa retrospectiva que recorda alguns momentos importantes e temas preferidos dos nossos seguidores neste ano.
    Deixamos também uma lista dos episódios citados, para quem quiser ouvir cada um na íntegra:

    Ciência USP #01: Como o cérebro processa o trauma
    Ciência USP #02: HTLV, um vírus que os brasileiros deveriam conhecer
    Ciência USP #04: Quem decide como serão as políticas de uma cidade?
    Ciência USP #05: A inteligência artificial pode ajudar a entender o cérebro?
    Ciência USP #10: A volta do sarampo
    Ciência USP #13: O carboidrato é um vilão ou um injustiçado?
    Ciência USP #14: Será que a inteligência é exclusiva dos seres humanos?
    Ciência USP #17: Por que o antissemitismo ainda persiste na sociedade?
    Ciência USP #19: Sobreviventes do câncer de mama remam por reabilitação e vida plena
    Ciência USP #20: O que dizem mães e cientistas sobre a maconha medicinal?
    Ciência USP #22: Procurando dinossauros no interior do Brasil
    Ciência USP #23: A culpa não é da capivara

    Boas festas e até 2020!
    Ficha técnica
    Apresentação: Silvana Salles
    Edição de som: Guilherme Fiorentini

    • 25 min
    Ciência USP #23: A culpa não é da capivara

    Ciência USP #23: A culpa não é da capivara

    Não é incomum que uma decisão ou solução de um problema acabe gerando um novo problema que ninguém havia imaginado. No estado de São Paulo, mudanças nas atividades produtivas e processos de urbanização acabaram por envolver no meio de um desses novos problemas um dos bichos mais simpáticos da América do Sul: a capivara.
    As capivaras são roedores. Vivem em grupos, na beira de rios, lagos e represas. São animais herbívoros que dependem da vegetação disponível para se alimentarem e acabaram se adaptando muito bem em paisagens modificadas pelos seres humanos. O problema é que, em São Paulo, algumas dessas áreas passaram a registrar cada vez mais casos de febre maculosa, uma doença associada a um carrapato que costuma parasitar as capivaras.
    Ciência USP conversou com Marcelo Bahia Labruna, professor da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP que vem estudando a relação entre capivaras, carrapatos e febre maculosa. Ele contou alguns resultados interessantes de seu atual projeto de pesquisa.
    Para melhor contextualizar essa história, conversamos também com o Leandro Gilio, do Centro de Agronegócio Global do Insper em São Paulo. Ele falou sobre as mudanças pelas quais o agronegócio paulista passou a partir da década de 1990 – mudanças que afetaram profundamente o mundo das capivaras.
    Também neste episódio:

    um mapa que procura mostrar surtos de doenças que poderiam ser evitados se todo mundo tivesse acesso e aderisse às vacinas.

    Ficha técnica
    Apresentação e produção: Silvana Salles
    Edição de som: Guilherme Fiorentini
    Agradecimentos à Capivara Brass Band (Instagram | Facebook | YouTube)

    • 21 min
    Ciência USP #22: Procurando dinossauros no interior do Brasil

    Ciência USP #22: Procurando dinossauros no interior do Brasil

    Você sabe como é o trabalho dos paleontólogos? Ciência USP viajou ao sul do Mato Grosso para acompanhar uma pesquisa desses caçadores de dinossauros. Os pesquisadores do Laboratório de Paleontologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP foram até a região para investigar relatos de possíveis pegadas de um animal pré-histórico. Mas os resultados passaram bem longe da hipótese inicial.
    E mais: batemos um papo sobre divulgação científica aqui no estúdio com o historiador Icles Rodrigues. Ele é doutorando na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e lidera o canal Leitura ObrigaHistória no YouTube, além do podcast História FM.
    Ficha técnica
    Apresentação: Silvana Salles
    Produção: Silvana Salles, Luiza Caires e Tabita Said
    Edição: Guilherme Fiorentini

    • 26 min
    Ciência USP #21: O que é CRISPR e por que se fala tanto sobre ele?

    Ciência USP #21: O que é CRISPR e por que se fala tanto sobre ele?

    O cientista russo Denis Rebrikov causou um belo rebuliço na comunidade científica depois que revelou seu controverso plano para usar CRISPR em embriões humanos. CRISPR é uma ferramenta de edição genética que, em poucos anos, se espalhou por todos os laboratórios onde há pesquisadores trabalhando com informações dos genes.
    Neste episódio, conversamos com um destes pesquisadores: Nicolas Hoch usa CRISPR para estudar reparo de DNA em células de pessoas com doenças genéticas raras. Ele é professor do Instituto de Química (IQ) da USP e explicou como um mecanismo originalmente descoberto nas bactérias hoje ajuda os cientistas a identificar as funções dos genes.
    Também neste episódio…
    Você já conheceu os projetos de algumas equipes brasileiras no Ciência USP #15. Agora, temos os resultados da competição! Cinco equipes brasileiras são medalhistas no iGEM 2019, competição de biologia sintética que reúne estudantes de diversas partes do mundo.
    E a Crisley Santana, da editoria de Universidade do Jornal da USP, conta como é possível ajudar a ciência mesmo após a morte.
    Ficha técnica
    Apresentação: Silvana Salles
    Produção: Ivanir Ferreira
    Edição de som: Guilherme Fiorentini
    Apoio: equipe audiovisual do Jornal da USP

    • 23 min
    Ciência USP #20: O que dizem mães e cientistas sobre a maconha medicinal?

    Ciência USP #20: O que dizem mães e cientistas sobre a maconha medicinal?

    A regulamentação da maconha medicinal tem sido tema de forte debate em Brasília. Enquanto a diretoria da Anvisa não decide como regulamentar um uso que já é feito por meio de autorizações judiciais, Ciência USP conversou com mães e cientistas para entender quais são os efeitos medicinais das plantas do gênero Cannabis e o que está em jogo na disputa pelas novas regras.
    Neste episódio, o médico Antônio Zuardi, professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, explica qual é o atual estado das pesquisas com os canabinoides – as substâncias da maconha que se ligam aos receptores do nosso sistema endocanabinoide. Zuardi lidera os esforços de construção do novo Centro de Pesquisas em Canabinoides, uma parceria da USP com uma empresa farmacêutica nacional.
    Contamos as histórias de duas mães que buscaram nos canabinoides ajuda para tratar os filhos. As duas crianças foram diagnosticadas com Síndrome de Dravet, um tipo severo de epilepsia, mas responderam de formas muito diferentes aos produtos de Cannabis.
    Conversamos, ainda, com os professores Erik Amazonas, da UFSC, e Luís Fernando Tófoli, da Unicamp.
    Também neste episódio…
    Pesquisadores do Instituto de Biociências (IB) da USP desenvolveram uma técnica inovadora, que combina células-tronco e impressão em 3D para produzir tecidos hepáticos humanos para serem usados em transplantes.
    E o caso do primeiro paciente tratado com células CAR T na América Latina. Ele chegou ao Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto com um câncer terminal e saiu de lá pouco depois de um mês com remissão total da doença.
    Ficha técnica
    Apresentação: Silvana Salles
    Produção: Ivanir Ferreira, Rose Talamone, Maju Petroni, Silvana Salles e Luiza Caires
    Edição de som: Guilherme Fiorentini e Tabita Said
    Apoio: equipe audiovisual do Jornal da USP

    • 31 min
    Ciência USP #19: Sobreviventes do câncer de mama remam por reabilitação e vida plena

    Ciência USP #19: Sobreviventes do câncer de mama remam por reabilitação e vida plena

    Na Raia Olímpica da USP, localizada na zona oeste de São Paulo, um grupo de mulheres rema todas as semanas em um barco chinês no ritmo de um bumbo que leva na proa uma carranca de um dragão. Elas são sobreviventes do câncer de mama, doença que afeta milhares de mulheres todos os anos – só em 2018, foram diagnosticados cerca de 59 mil novos casos no Brasil.
    Para marcar o Outubro Rosa, o Ciência USP conversou com a médica fisiatra Christina May Moran de Brito, coordenadora do Serviço de Reabilitação do Hospital Sírio-Libanês e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), que trouxe ao Brasil o Remama, um programa de reabilitação de pacientes que passaram pelo tratamento quimioterápico e cirúrgico e têm no remo uma ferramenta de fortalecimento muscular, de combate à reincidência da doença e diminuição de linfedema (inchaços nos braços).
    As remadoras que participam do Remama ajudam a desconstruir o mito de que pacientes após o tratamento não poderiam fazer grandes esforços físicos, nem carregar peso do lado em que sofreram a mastectomia parcial ou total para a retirada do câncer. Remar faz bem à saúde física e eleva a autoestima das mulheres sobreviventes de câncer de mama.
    Também neste episódio…
    Talvez você já tenha ouvido falar em placebo. E o “placebo honesto”, você conhece? Um pesquisador da Faculdade de Medicina da USP mediu o efeito dessa modalidade de intervenção sem princípio ativo no desempenho esportivo de mulheres ciclistas. E os resultados são surpreendentes.
    Ficha técnica
    Apresentação: Silvana Salles
    Produção: Ivanir Ferreira, Alan Petrillo, Luiza Caires e Silvana Salles
    Edição: Tabita Said, Thales Figueiredo, Beatriz Juska e Guilherme Fiorentini

    • 18 min

Top podcast nella categoria Scolastico

Gli ascoltatori si sono iscritti anche a