300 episódios

Cooperadores da Verdade é um apostolado de produção conteúdo católico em Podcasts, Textos e Vídeos para a internet e redes sociais.

Nosso objetivo é levar Cristo e defender a Verdade de sua Igreja através dos meios de comunicação, custe o que custar, doa a quem doer.

Cooperadores da Verdade Cooperadores da Verdade

    • Religião e espiritualidades

Cooperadores da Verdade é um apostolado de produção conteúdo católico em Podcasts, Textos e Vídeos para a internet e redes sociais.

Nosso objetivo é levar Cristo e defender a Verdade de sua Igreja através dos meios de comunicação, custe o que custar, doa a quem doer.

    E21T05 - Dante Alighieri, o Poeta dos Papas (com Eduardo Olifer)

    E21T05 - Dante Alighieri, o Poeta dos Papas (com Eduardo Olifer)

    Neste episódio nós falamos sobre a Beata Ana de São Bartolomeu, assistente de Santa Teresa d’Ávila. No assunto principal, falamos sobre o grande poeta italiano Dante Alighieri, com Eduardo Olifer, do canal Três Vias Estudos Clássicos.

    Beata Ana de São Bartolomeu

    Antes da sua vida no Carmelo, Ana Garcia Manzanas trabalhava no campo em Almendral, cidade que nasceu, próximo de Ávila.

    No Carmelo, foi Santa Teresa d’Ávila quem recebeu sua profissão e a amizade entre as duas era tão grande que a Santa reformadora já nada fazia sem o auxílio de Ana.

    A irmã Ana de São Bartolomeu acompanhou Santa Teresa e a assistiu no leito de morte, herdou profundamente a espiritualidade teresiana e tornou-se depois de Santa Teresa, o ponto de referência espiritual do Carmelo Descalço.

    Dante Alighieri, o Poeta dos Papas

    Dante Alighiero degli Alighieri nasceu em Florença em meados do Século XIII. É considerado simplesmente um dos maiores poetas da humanidade, ao lado de Homero e Virgílio, o maior da Itália sem dúvida alguma.

    Dante praticamente fundou o idioma italiano numa época em que todos os escritos eram feitos em latim. Sua maior e mais conhecida obra, a Divina Comédia, é uma das obras-primas da literatura universal.

    Neste episódio, conversamos sobre sua história, as controvérsias que cercaram a sua obra, além de dicas para quem deseja iniciar a leitura desta “comédia” que foi lida e decorada pelos papas, e defendida pela Igreja como uma obra plenamente católica.

    Informações

    Cooperadores Clube: https://cooperadoresdaverdade.com/clube
    Compre na Amazon: https://compre.vc/v2/34836330a43

    A Divina Comédia: https://compre.vc/v2/28910921311

    Acesse: https://cooperadoresdaverdade.com
    Fale Conosco: contato@cooperadoresdaverdade.com

    Curta: https://fb.com/oscooperadores
    Siga: https://twitter.com/oscooperadores
    Assista: https://www.youtube.com/oscooperadores
    Insta: https://instagram.com/oscooperadores
    Spotify: http://bit.ly/CVSpotify
    Deezer: http://bit.ly/CVDeezer

    Telegram:

    Canal: https://t.me/oscooperadores
    Grupo Aberto: https://t.me/joinchat/KeH8LBVX40CfkRqNHCIJ0g

    WhatsApp:

    Grupo Oficial: Peça em nossas redes sociais.

    • 1h 1m
    E20T05 - A Santa Missa na História (com André Gaby e Michel Pagiossi)

    E20T05 - A Santa Missa na História (com André Gaby e Michel Pagiossi)

    Neste episódio nós falamos sobre a Beata Josefa Naval, carmelita da ordem terceira. No assunto principal, falamos sobre a Santa Missa na História com dois grandes convidados: André Gaby e Michel Pagiossi.

    Beata Josefa Naval

    Nascida na Espanha, em Algemesi, em 11 de Dezembro de 1820, Josefa Naval desde adolescente consagrou-se inteiramente a Deus. Dedicou sua vida e juventude às atividades paroquiais e à formação de mulheres no caminho da virtude e da santidade.

    Ela era da ordem terceira dos Carmelitas Descalços e viveu sua vocação com muita piedade e devoção na vida secular. Foi nos escritos de Santa Teresa e São João da Cruz, no amor à Virgem do Carmo e a Nosso Senhor, que Josefa Naval bebeu o segredo da verdadeira santidade.

    Faleceu piedosamente em 24 de Fevereiro de 1893 e foi beatificada por São João Paulo II, em 1988.

    A Santa Missa na História

    A Santa Missa é a repetição solene da última ceia, durante a qual Nosso Senhor entregou aos seus Apóstolos os mistérios do seu corpo e do seu sangue, como um prelúdio do sacrifício cruento que sofreria no Calvário.

    O relato mais antigo da Santa Ceia, anterior mesmo aos Evangelhos, pode ser encontrado na primeira carta de São Paulo aos Coríntios. O Apóstolo destaca neste trecho a estreita ligação da Eucaristia com a Paixão de Cristo. Uma aliança nova e definitiva é concluída entre Deus e os homens, no Sangue de Jesus.

    Depois dos relatos de São Paulo e dos Evangelhos, os primeiros cristãos também escreveram sobre a celebração da Santa Missa, e o fizeram com certa riqueza de detalhes que nos dão a conhecer que o que celebramos hoje é essencialmente a mesma Santa Missa que era celebrada no início do Cristianismo.

    Neste episódio, em que tivemos a honra de contar com dois grandes especialistas, a nossa proposta foi passar por cada momento da Santa Missa e apresentar seus significados e suas referências na história da Igreja.

    Informações

    Cooperadores Clube: https://cooperadoresdaverdade.com/clube
    Compre na Amazon: https://compre.vc/v2/34836330a43

    Acesse: https://cooperadoresdaverdade.com
    Fale Conosco: contato@cooperadoresdaverdade.com

    Curta: https://fb.com/oscooperadores
    Siga: https://twitter.com/oscooperadores
    Assista: https://www.youtube.com/oscooperadores
    Insta: https://instagram.com/oscooperadores
    Spotify: http://bit.ly/CVSpotify
    Deezer: http://bit.ly/CVDeezer

    Telegram:

    Canal: https://t.me/oscooperadores
    Grupo Aberto: https://t.me/joinchat/KeH8LBVX40CfkRqNHCIJ0g

    WhatsApp:

    Grupo Oficial: Peça em nossas redes sociais.

    • 1h 22 min
    E19T05 - Corredentora e Medianeira de Todas as Graças

    E19T05 - Corredentora e Medianeira de Todas as Graças

    Neste episódio nós falamos sobre São João Stock, que se tornou eremita aos doze anos, abandonando as riquezas da nobreza e foi, mais tarde, para o Carmelo, obedecendo uma ordem de Nossa Senhora que lhe apareceu num sonho. No assunto principal, tratamos outras duas doutrinas a respeito de Nossa Senhora: Maria Corredentora e Maria Medianeira de Todas as Graças — Será que é a fé da Igreja? Uma vez que ainda não é um dogma formalmente proclamado, podemos crer que Maria é realmente Corredentora e Medianeira? Devemos crer?

    São Simão Stock

    São Simão Stock nasceu no condado de Kant, na Inglaterra. Com apenas 12 anos, abandonou sua família e todas as comodidades da nobreza para aderir a vida eremítica. Fez do tronco de uma árvore de carvalho a sua morada, e ali se consagrou na oração e penitência. Descia sempre até o povoado para visitar os doentes e evangelizar, mas voltava para o seu retiro.

    Deus o quis na família carmelita, recém chegados à Inglaterra. Ainda na vida eremítica teve uma visão de Nossa Senhora, que lhe pediu que adentrasse no Carmelo. Após discernir, tornou-se um religioso nesta Ordem, obedecendo a ordem de sua Santa Mãe. Profundamente mariano, era um homem do serviço e dedicado aos irmãos. Nossa Senhora apareceu a ele mais uma vez, com o escapulário nas mãos, apresentando-o como uma proteção especial àqueles que o usarem com devoção.

    Corredentora e Medianeira de Todas as Graças

    A participação singular de Nossa Senhora na obra redentora de Seu Filho não é apenas matéria de “opinião teológica”, mas uma segura verdade de fé, ensinada repetidas vezes pelo Magistério da Igreja.

    “Os doutores da Igreja costumam notar que, se Maria, a Virgem Santíssima, a qual parecia ausente de toda a vida pública de Jesus Cristo, de repente se encontra presente à morte de seu Filho Crucificado, isto não se deu independentemente de um desígnio divino. Enquanto o seu Filho sofria e morria, ela sofria e de certo modo morreu com Ele; para a salvação dos homens, ela renunciou aos direitos maternos sobre o seu Filho (não se entenda esta expressão em sentido estritamente jurídico); a fim de aplacar a justiça divina na medida em que o podia, ela imolou o seu Filho, de sorte que se pode dizer com razão que, com Cristo, ela resgatou o gênero humano.” (Inter Sodalicia, Bento XVI)

    Assim, se Maria participou na aquisição das graças da Redenção, é claro, também, que participa na dispensação destas mesmas graças. Basta recordar que a primeira graça espiritual no Novo Testamento — a santificação de São João Batista no seio materno — foi dada por meio de Maria, como verifica Santa Isabel no Evangelho (cf. Lc 1,41-45); da mesma forma, a primeira graça de índole material — o milagre da conversão da água em vinho — que foi concedida por Jesus somente mediante a prece de Maria (cf. Jo 2,1-11).

    Não há dúvidas, então, que Nossa Senhora é corredentora e medianeira de todas as graças. É isso que vamos esclarecer neste episódio.

    Informações

    Cooperadores Clube: https://cooperadoresdaverdade.com/clube
    Compre na Amazon: https://compre.vc/v2/34836330a43

    Acesse: https://cooperadoresdaverdade.com
    Fale Conosco: contato@cooperadoresdaverdade.com

    Curta: https://fb.com/oscooperadores
    Siga: https://twitter.com/oscooperadores
    Assista: https://www.youtube.com/oscooperadores
    Insta: https://instagram.com/oscooperadores
    Spotify: http://bit.ly/CVSpotify
    Deezer: http://bit.ly/CVDeezer

    Telegram:

    Canal: https://t.me/oscooperadores
    Grupo Aberto: https://t.me/joinchat/KeH8LBVX40CfkRqNHCIJ0g

    WhatsApp:

    Grupo Oficial: Peça em nossas redes sociais.

    • 1h
    E18T05 - Vícios e Virtudes: Luxúria e Castidade

    E18T05 - Vícios e Virtudes: Luxúria e Castidade

    Neste episódio nós falamos sobre os Beatos Dionísio da Natividade e Redento da Cruz, os primeiros mártires do Carmelo Descalço. No quadro principal, retomamos a série Vícios & Virtudes e o assunto da vez foi Luxúria e Castidade.

    Beatos Dionísio da Natividade e Redento da Cruz

    Redento da Cruz tinha por nome de batismo Tomás Rodrigues da Cunha, nasceu em Paredes de Coura, em 1598. Com 19 anos embarcou para a Índia e tornou-se capitão da praça de Meliapor. Mas segiu outro caminho: o caminho do Carmo, onde recebeu o nome de Redento da Cruz. Nos finais de Outubro de 1638, foi enviado com o Padre Dionísio da Natividade a Achem, na Samatra, onde foi denunciado como espião e preso. Perante a recusa de abjurarem da sua fé, foram condenados e mortos.

    Dionísio da Natividade chamava-se Pierre Berthelot e nasceu na Flandres, onde hoje é a Bélgica, em 1600. Era navegador e serviu a armada holandesa quando tinha vinte anos. Mudou-se para Portugal, onde foi nomeado cosmógrafo e piloto-mor. Em Goa, foi aceito na ordem carmelita, onde recebeu o nome de Dionísio da Natividade. Já carmelita, participou na defesa de Goa mas, em 1638, quando se dirigia a Samatra, foi preso e martirizado pelos mouros junto com seu irmão do Carmo, Redento da Cruz.

    Vícios & Virtudes: Luxúria e Castidade

    A luxúria, diz o catecismo, é “um desejo desordenado ou um gozo desregrado de prazer venéreo”. Os gregos chamam de pornéia, que significa o uso doentio da sexualidade. A sexualidade humana está ordenada ao casamento, único e indissolúvel, e só se completa dentro desta realidade, por isso qualquer busca de prazer venéreo fora do matrimônio será considerado pecado e pecado grave pela moral católica. O pecado da luxúria começa já no pensamento impuro e dentre as suas consequências mais graves, a primeira é, sem dúvida, a perda do estado de graça, que faz jogar uma alma no inferno; mas a pornéia também provoca um certo embotamento da razão e sobretudo da vontade, fazendo com que a pessoa perca a capacidade de amar.

    Felizmente há um tratamento certo para esta doença grave da alma: a virtude da castidade. A castidade é a virtude que modera o exercício da sexualidade. Uma virtude delicada e difícil, cuja pratica perfeita não se alcança ordinariamente, mas somente à base de uma contínua vigilância e de uma severa austeridade. É preciso travar uma verdadeira batalha interior. A castidade, diz o Pe. Antônio Royo Marín, se opõe à luxúria em todas as suas espécies e manifestações.

    E neste episódio, além de dar a conhecer os males da Luxúria, também buscamos oferecer um caminho possível para o exercício e a conquista desta importante virtude que é a castidade.


    Informações

    A Conquista das Virtudes: https://compre.vc/v2/218f6ba9ea6

    Cooperadores Clube: https://cooperadoresdaverdade.com/clube
    Compre na Amazon: https://compre.vc/v2/34836330a43

    Acesse: https://cooperadoresdaverdade.com
    Fale Conosco: contato@cooperadoresdaverdade.com

    Curta: https://fb.com/oscooperadores
    Siga: https://twitter.com/oscooperadores
    Assista: https://www.youtube.com/oscooperadores
    Insta: https://instagram.com/oscooperadores
    Spotify: http://bit.ly/CVSpotify
    Deezer: http://bit.ly/CVDeezer

    Telegram:

    Canal: https://t.me/oscooperadores
    Grupo Aberto: https://t.me/joinchat/KeH8LBVX40CfkRqNHCIJ0g

    WhatsApp:

    Grupo Oficial: Peça em nossas redes sociais.

    • 1h
    E17T05 - Chesterton e a Defesa Da Fé (com Junior Volcan)

    E17T05 - Chesterton e a Defesa Da Fé (com Junior Volcan)

    Neste episódio nós falamos sobre São João da Cruz, carmelita e doutor da Igreja — conhecido como doutor místico — foi também um grande tomista da Escola de Salamanca. O assunto da pauta principal foi Chesterton e a Defesa da Fé, com um grande convidado, Júnior Volcan, professor e pesquisador, grande divulgador das obras de Chesterton aqui no Brasil.

    São João da Cruz

    São João da Cruz nasceu na Espanha, na província de Ávila, aproximadamente em 1542. Veio de uma família pobre. Seu pai, de família nobre, para se unir à sua esposa, deixou tudo — a família não a aceitava. Ficando na miséria, eles tiveram três filhos. O pai morreu quando João ainda era pequeno, o que dificultou ainda mais as coisas.

    Quando maior, João quis seguir a vida religiosa, buscando o radicalismo, primeiramente desejou ser um monge cartuxo, porém depois optou pelo Carmelo. A cela de São João tinha uns três metros de comprimento por dois de largura. Ele sofreu muito por ordem de seus Superiores, foi insultado, preso e até espancado, pois os outros monges não aceitavam as reformas que João da Cruz propunha. Suportou tudo com resignação e buscava conformar seus sofrimentos com os sofrimentos de Cristo.

    Escreveu diversos poemas e obras espirituais que lhe cunharam o título de Doutor Místico por sua profunda união com Deus e pelo itinerário de Santidade que deixou registrado.

    Veio a falecer no dia 14 de dezembro de 1591. No dia 25 de janeiro de 1675 foi beatificado pelo Papa Clemente X e canonizado em 27 de dezembro de 1726. Foi Pio XI, em 1926, quem o reconheceu como Doutor da Igreja.

    Chesterton e a Defesa da Fé

    Gilbert Keith Chesterton foi escritor, poeta, jornalista, crítico literário, filósofo, grande apologeta e, acima de tudo, um grande defensor do senso comum. A verdade é que ele foi o Filósofo do Senso Comum.

    Ainda fora da Igreja, defendia as verdades católicas com a coragem de um soldado em campo de batalha e, levado pelo próprio senso comum que defendia à conversão, pôde antecipar com voz profética os problemas e dramas morais, espirituais e culturais que vivemos hoje, em pleno Século XXI.

    Por seu retorno retorno à fé católica e sua defesa, o Papa Pio XI concedeu-lhe o título de Defensor Fidei, reconhecendo a importância de sua obra e do seu retorno à antiga religião — como ele chamava a Igreja.

    Mas o que Chesterton, em pleno Século XX, tem a ensinar àqueles que defendem a fé católica nos dias de hoje? Ouça e descubra.


    Informações

    A Conquista das Virtudes: https://compre.vc/v2/218f6ba9ea6

    Cooperadores Clube: https://cooperadoresdaverdade.com/clube
    Compre na Amazon: https://compre.vc/v2/34836330a43

    Acesse: https://cooperadoresdaverdade.com
    Fale Conosco: contato@cooperadoresdaverdade.com

    Curta: https://fb.com/oscooperadores
    Siga: https://twitter.com/oscooperadores
    Assista: https://www.youtube.com/oscooperadores
    Insta: https://instagram.com/oscooperadores
    Spotify: http://bit.ly/CVSpotify
    Deezer: http://bit.ly/CVDeezer

    Telegram:

    Canal: https://t.me/oscooperadores
    Grupo Aberto: https://t.me/joinchat/KeH8LBVX40CfkRqNHCIJ0g

    WhatsApp:

    Grupo Oficial: Peça em nossas redes sociais.

    • 1h
    E16T05 - A Conquista Das Virtudes

    E16T05 - A Conquista Das Virtudes

    Neste episódio nós falamos sobre Santo Alberto de Jerusalém, um santo que não era carmelita em sentido estrito, mas que tinha sem dúvida uma alma carmelita. O assunto da pauta principal foi “A Conquista das Virtudes”, um episódio inspirado na obra homônima do Padre Faus.

    Santo Alberto de Jerusalém

    Santo Alberto nasceu em Itália, no Século XII. Entrou para os cônegos regulares de Santa Cruz, chegando a ser Prior Geral da Congregação. Foi depois bispo de Bobbio e Vercelli.

    Um homem de uma nobreza muito grande e de muitas outras virtudes. Sua escolha para o Patriarcado de Jerusalém foi unânime entre os demais bispos. Chegando à cidade santa, foi solicitado pelo Prior dos Carmelitas para que lhes escrevesse uma Regra de Vida, e de bom grado Santo Alberto aceitou, tornando-se Legislador da Ordem. Por isso, apesar de não ser estritamente carmelita, é venerado no Carmelo e suas representações sempre contam com o Hábito do Carmelo e a Regra em sua mão.

    Foi morto à facadas durante a procissão de Exaltação da Santa Cruz, por vingança de um professor do hospital que havia sido removido do cargo por Santo Alberto, devido as suas imoralidades. Sua Festa Litúrgica é 17 de Setembro.

    A Conquista das Virtudes

    O caminho de santidade é também uma guerra de conquista: A Conquista das Virtudes. As virtudes não são tendências naturais do nosso temperamento, nem traços da nossa personalidade, e nem podem ser exercidas como hábitos medíocres que desempenhamos sem esforço algum.

    As virtudes são hábitos estáveis de nossa alma que, adquiridos depois de algum esforço, nos permitem conduzir livremente a nossa vida na realização do bem e na repugnância do mal. São os fundamentos, os pilares de uma vida plena, essenciais para a realização espiritual e para o cumprimento do fim último da nossa vida: a bem-aventurança eterna.

    Neste episódio, queremos expor este itinerário elementar para que você possa empreender a sua guerra interior e conquistar finalmente as virtudes, com a Graça de Deus, para progredir cada vez mais na via de perfeição.


    Informações

    A Conquista das Virtudes: https://compre.vc/v2/218f6ba9ea6

    Cooperadores Clube: https://cooperadoresdaverdade.com/clube
    Compre na Amazon: https://compre.vc/v2/34836330a43

    Acesse: https://cooperadoresdaverdade.com
    Fale Conosco: contato@cooperadoresdaverdade.com

    Curta: https://fb.com/oscooperadores
    Siga: https://twitter.com/oscooperadores
    Assista: https://www.youtube.com/oscooperadores
    Insta: https://instagram.com/oscooperadores
    Spotify: http://bit.ly/CVSpotify
    Deezer: http://bit.ly/CVDeezer

    Telegram:

    Canal: https://t.me/oscooperadores
    Grupo Aberto: https://t.me/joinchat/KeH8LBVX40CfkRqNHCIJ0g

    WhatsApp:

    Grupo Oficial: Peça em nossas redes sociais.

    • 1h

Top de podcasts em Religião e espiritualidades

Outros ouvintes também assinaram