90 episodes

Fronteiras no Tempo é um podcast de História.



Mensalmente os historiadores “C. A.” e “Beraba” conversam sobre temas relacionados ao passado humano. A intenção é aproximar o público que gosta de História com a maneira como o conhecimento histórico é pensado e construído. Isso tudo de forma leve e descontraída.



Conversamos desde assuntos mais gerais como também abordamos temas específicos.

Fronteiras no Tempo Portal Deviante

    • History
    • 5.0 • 2 Ratings

Fronteiras no Tempo é um podcast de História.



Mensalmente os historiadores “C. A.” e “Beraba” conversam sobre temas relacionados ao passado humano. A intenção é aproximar o público que gosta de História com a maneira como o conhecimento histórico é pensado e construído. Isso tudo de forma leve e descontraída.



Conversamos desde assuntos mais gerais como também abordamos temas específicos.

    Fronteiras no Tempo: Historicidade #34 Ofensas verbais e conflitos na história

    Fronteiras no Tempo: Historicidade #34 Ofensas verbais e conflitos na história

    Neste episódio do Historicidade, o programa de entrevistas do Fronteiras no Tempo, conversamos com o Professor Doutor Deivy Ferreira Carneiro (UFU), sobre as ofensas verbais e os conflitos na História. O ato de ofender alguém com palavras ou xingamentos sempre esteve presente na atuação da justiça criminal, e hoje, por meio dos documentos produzidos na repressão a esses crimes, podemos entender o que significava esta ação, os conflitos que desencadeava e, ainda, vários outros aspectos da história cotidiana das sociedades passadas.

    Nesta entrevista:

    Entenda como o historiador trabalha com as fontes da justiça criminal e quais são os caminhos para compreender os conflitos e ofensas verbais naqueles documentos. Conheça os tipos de xingamentos estudados e porque alguns ofendiam mais do que outros. Surpreenda-se com a relevância que um ataque verbal poderia ter no início e/ou no desenrolar de um conflito e, ainda, saiba por que se fazia questão de que fossem punidos os que cometiam este delito. Por fim, reflita conosco sobre o papel da justiça criminal no contexto social e político brasileiro do século XIX e XX e em como a atuação dos seus agentes, em interação com a sociedade, ajudaram a conformar formas de comportamentos e valores.



    Arte da Capa





    Publicidade



    Ajude nosso projeto! Você pode nos apoiar de duas formas:

    PADRIM  – só clicar e se cadastrar (bem rápido e prático)

    PIC PAY – Baixe o aplicativo do PicPay: iOS / Android



    Saiba mais do nosso convidado

    Deivy Ferreira Carneiro



     

     

     

     

     

     

     

     

    Currículo Lattes



    Produção do convidado

    CARNEIRO, Deivy F. A Microstoria italiana e os desafios biográficos na historiografia recente (1980-2000). Locus: Revista de História, v. 26, p. 211-234, 2020.

    CARNEIRO, Deivy F.. Norbert Elias e a história da violência no Brasil. ArtCultura_Revista de História, Cultura e Arte Uberlândia, v. 19, p. 189-206, 2017.

    CARNEIRO, Deivy F.. Micro-história e uma análise da relação entre a população e a justiça criminal. In: Maíra Vendrame e Alexandre Karsburg. (Org.). Micro-história: um método em transformação. 1ed.São Paulo: Letra e Voz, 2020, v. 1, p. 309-336.

    CARNEIRO, Deivy F. Microanalise e o Leviata: uma homenagem a Antonio Manuel Hespanha.. In: Diego Nunes; Gustavo Ferreira Santos; Jonatan de Jesus Oliveira. (Org.). Linhas Juridicas do Triangulo: estudos em homenagem ao Professor Antonio Manuel Hespanha.. 1ed.Uberlândia: LAECC, 2020, v. 1, p. 37-57.

    CARNEIRO, Deivy F.. Bares, jogatinas e cultura popular na Zona da Mata mineira (1854-19410. In: Cleber Dias; Maria Cristina Rosa. (Org.). História do Lazer nas Gerais. 1ed.Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2019, v. 1, p. 113-136.

    CARNEIRO, Deivy F.. Micro-História, História do Crime e da justiça Criminal: um diálogo possível e desejado. In: Maíra I. Vendrame; Cláudia Mauch; Paulo Roberto S. Moreira. (Org.). Crime e Justiça: reflexões, fontes e possibilidades de pesquisa. 1ed.São Leopoldo: Editora da Unisinos, 2018, p. 33-66.

    CARNEIRO, Deivy F.. Os usos da biografia pela micro-história italiana: interdependência, biografias coletivas e network analysis. In: Alexandre de Sá Avelar; Benito Bisso Schmidt. (Org.). O que pode a Biografia. 1ed.São Paulo: Letra e Voz, 2018, v. 1, p. 33-58.

    CARNEIRO, Deivy F..

    • 36 min
    Fronteiras no Tempo #51 O Absolutismo

    Fronteiras no Tempo #51 O Absolutismo

    Afinal o que é o Absolutismo? “Poder concentrado nas mãos dos reis!”, eis a resposta que você provavelmente pensou, e não está incorreta… mas há mais história ai, claro. Este é um tema de destaque no ensino básico do qual muitos de nós guardamos na memória especialmente a imagem de Luís XIV, o rei sol, da França, cujo modelo de absolutismo acabou, erroneamente, sendo generalizado para diferentes países e contextos históricos europeus. Como tudo que tratamos aqui no Fronteiras, vocês poderão entender que essa não é uma história assim tão simples – mas que também não é difícil de entender! Venham conosco nessa jornada de conhecimento e reflexões até os primórdios da modernidade europeia em busca das origens e das características do sistema absolutista!

    Neste episódio

    Descubra quais são as caraterísticas do absolutismo e entenda a relevância deste conceito para a nossa história. Conheça quais as teorias desenvolvidas pelos historiadores para explicar o surgimento deste regime na Europa ocidental, entenda o papel da Igreja e do contexto econômico e social neste processo. Analise conosco algumas das ideias dos principais pensadores do absolutismo e descubra como justificavam a concentração de poderes nas mãos dos monarcas. Por fim, entenda como eram as diferentes dinâmicas deste sistema de governo em diversas regiões europeias, quais eram e como funcionavam as limitações aos poderes reais.



    Arte da Capa





    Publicidade



    Ajude nosso projeto! Você pode nos apoiar de duas formas:

    PADRIM  – só clicar e se cadastrar (bem rápido e prático)

    PIC PAY – Baixe o aplicativo do PicPay: iOS / Android



    Redes Sociais Twitter, Facebook, Youtube, SPOTIFY, Instagram

    Contato fronteirasnotempo@gmail.com



    Expediente Produção Geral e Hosts: C. A e Beraba, Recordar é Viver: Willian Spengler. Vitrine:  Augusto Carvalho, Edição: Adriano João



    Como citar esse episódio

    Citação ABNT

    Fronteiras no Tempo #51 O Absolutismo. Locução: Cesar Agenor F. da Silva, Marcelo de Souza e Silva e Willian Spengler [S.l.] Portal Deviante, 22/09/2020. Podcast. Disponível em: http://www.deviante.com.br/?p=41681&preview=true



    Material Complementar

    Podcasts

    Fronteiras no Tempo #20 – Reformas Protestantes

    a href="https://www.deviante.com.br/podcasts/fronteirasnotempo/fronteiras-no-tempo-18-grandes-naveg...

    • 1 hr 20 min
    Fronteiras no Tempo: Historicidade #33 Política no Império Romano tardo-antigo

    Fronteiras no Tempo: Historicidade #33 Política no Império Romano tardo-antigo

    A história de Roma, da República ao Império, exerce grande encanto sobre muitos historiadores, juristas e entusiastas da história. Para conversar conosco sobre essa temática, especialmente sobre um momento específico do Império Romano, situado no limite entre o que convencionamos chamar, para fins didáticos, de História Antiga e História Medieval, recebemos o Prof. Dr. Moisés Antiqueira (UNIOESTE).

    Nesse episódio

    Entenda como as configurações políticas do Império Romano no século IV da nossa era estavam em transformação, compreenda a mudança de sucessão dos imperadores nesse momento, imagine um grande tabuleiro contendo três imperadores romanos disputando o poder, surpreenda-se com a desconhecida história do imperador Vetranião e com os números gigantescos de mortes que a guerra civil romana causou e, mais do que isso, sinta-se instigado a saber mais com a reinterpretação do papel dos usurpadores do trono no Império Romano.



    Arte da Capa





    Publicidade



    Ajude nosso projeto! Você pode nos apoiar de duas formas:

    PADRIM  – só clicar e se cadastrar (bem rápido e prático)

    PIC PAY – Baixe o aplicativo do PicPay: iOS / Android



    Saiba mais do nosso convidado

    Moisés Antiqueira

    Academia.edu 

    Lattes



    Produção do convidado

    ANTIQUEIRA, Moisés. A abdicação de Vetranião (350 d.C.) e os resquícios do modelo tetrárquico. História (São Paulo), Assis/Franca, vol. 37, e2018016,    2018. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-90742018000100615&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

    DOI: https://doi.org/10.1590/1980-4369e2018016



    ANTIQUEIRA, Moisés. Vetranião salvator rei publicae. História Unisinos, São Leopoldo, vol. 23, n. 1, p. 1-12, 2019. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/historia/article/view/hist.2019.231.01



    Indicações bibliográficas sobre o tema abordado

    Os estudos do prof. Gilvan Ventura da Silva (UFES) sobre o período indicado se encontram entre os mais importantes feitos em nosso país. Embora mais antigos,

    • 1 hr
    Fronteiras no Tempo: Historicidade #32 A História em Olavo de Carvalho

    Fronteiras no Tempo: Historicidade #32 A História em Olavo de Carvalho

    Polêmica é pouco para definir essa figura que ganhou tanta notoriedade nos últimos anos. Nós aqui no Fronteiras no Tempo somos diametralmente contrários a tudo que este senhor representa assim como os seus seguidores, porém, não deixamos de reconhecer que é um fenômeno sobre o qual os historiadores também devem se atentar para uma compreensão mais ampla da sociedade presente e passada. Para isso, trouxemos o professor doutor Marcus Vinícius Oliveira, para falar conosco sobre como o pensamento olavista enxerga a história e de que maneira isso influenciou tantas pessoas da direita brasileira nos últimos tempos.

    Nesta entrevista:

    Entenda o contexto do surgimento e algumas das ideias que sustentaram as principais obras de Olavo de Carvalho. Conheça as bases do seu pensamento, as críticas à sociedade moderna e as suas propostas para a solução das crises que ele enxergou vivermos. Surpreenda-se com a sua visão sobre a História, suas leituras equivocadas a respeito de outros autores e os motivos da sua obsessão contra seus maiores inimigos, os comunistas e pessoas de esquerda em geral. Compreenda as diferenças do Olavo escritor para o Olavo da internet e, por fim, reflita conosco sobre como podemos encarar esse movimento com a devida responsabilidade, sem fugir do embate sério de ideias e com proposições e leituras que visem enriquecer a diversidade de pensamentos, ampliar o diálogo com a sociedade e ajudar a superar a ignorância e a intolerância que passaram a ser lugar comum nos debates políticos brasileiros.



    Arte da Capa





    Publicidade



    Ajude nosso projeto! Você pode nos apoiar de duas formas:

    PADRIM  – só clicar e se cadastrar (bem rápido e prático)

    PIC PAY – Baixe o aplicativo do PicPay: iOS / Android



    Saiba mais do nosso convidado

    Marcus Vinícius Oliveira

     



     

    Currículo Lattes

    Academia.edu

    Instagram

    e-mail: marcus_oliveira1991@hotmail.com



    Produção do convidado

    OLIVEIRA, M. V. F. da S. Em rabo de foguete: trauma e cultura política em Ferreira Gullar. São Paulo: Fundação Astrojildo Pereira, 2016.

    OLIVEIRA, M. V. F da S. A arquitetura fractal de Antônio Gramsci. História e política nos cadernos do cárcere. São Paulo: Fundação Astrojildo Pereira, 2020.

    OLIVEIRA, Marcus Vinícius Furtado da Silva. Gramsci no jardim das aflições. IN: Anais VIII EPHIS. BH: UFMG, 2019.



    Indicações bibliográficas sobre o tema abordado

    CARVALHO, Olavo de. O jardim das aflições: De Epicuro à ressurreição de César: ensaio sobre o Materialismo e a Religião Civil. 3.ed. Campinas: Vide Editorial, 2015.

    LILLA, Mark. A mente naufragada: Sobre o espírito reacionário. São Paulo: Record, 2018.

    MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Em guarda contra o perigo vermelho: o anticomunismo no Brasil. São Paulo: Perspectiva, 2002.



    Expediente 

    Arte da vitrine: Augusto Carvalho; Edição:  Talk’nCast; Roteiro e apresentação:  a href="https://twitter.

    • 39 min
    Fronteiras no Tempo #50 A Era Vargas parte 3: O Estado Novo (1937-1945)

    Fronteiras no Tempo #50 A Era Vargas parte 3: O Estado Novo (1937-1945)

    Chegamos ao episódio 50 do Fronteiras falando mais uma vez sobre a Era Vargas, especialmente sobre os anos do Estado Novo, momento de ditadura que durou de 1937 a 45. Após sete anos no poder Vargas deu um golpe, impôs uma nova constituição e passou a implantar uma série de reformas que já vinha desenhando nos anos anteriores. O projeto de Brasil criado durante essa fase do governo Vargas ainda hoje está presente na maneira como organizamos nossa indústria, o trabalho, como vemos nossa identidade nacional, em como pensamos as nossas relações políticas e em muitas outras áreas. Preparem-se, essa nossa quinquagésima viagem no tempo está repleta de momentos emocionantes e pontos para reflexão!

    Neste episódio:

    Descubra como Vargas deu o golpe e implantou a ditadura do Estado Novo, conheça quem o apoiava, os motivos alegados e como conseguiu se manter no poder. Reflita conosco sobre o caráter fascista do governo, buscando entender as relações deste com outros movimentos autoritários que coexistiram com ele naquele momento. Entenda o poder da propaganda política do governo e como isso se consolidou num projeto cultural para a nação, algo que se refletiu na música, nas artes e até mesmo na forma como enxergamos a nossa história. Compreenda a política varguista para o trabalho, na qual o trabalhador passou a ser considerado importante, porém, sem autonomia, devendo ser tutelado pelo Estado em diversos âmbitos. Entenda, por fim, as relações com os Estados Unidos, a participação na segunda guerra mundial e como isso ajudou a terminar com o regime e 1945 com o final do conflito. (spoiler: vamos precisar de mais episódios para terminar essa história toda).

     



    Arte da Capa





    Publicidade



    Ajude nosso projeto! Você pode nos apoiar de duas formas:

    PADRIM  – só clicar e se cadastrar (bem rápido e prático)

    PIC PAY – Baixe o aplicativo do PicPay: iOS / Android



    Redes Sociais Twitter, Facebook, Youtube, SPOTIFY, Instagram

    Contato fronteirasnotempo@gmail.com



    Expediente Produção Geral e Hosts: C. A e Beraba, Recordar é Viver: Willian Spengler. Vitrine:  Augusto Carvalho, Edição: Adriano João



    Como citar esse episódio

    Citação ABNT

    Fronteiras no Tempo #50 A Era Vargas parte 3: Estado Novo (1937-1945). Locução: Cesar Agenor F. da Silva, Marcelo de Souza e Silva e Willian Spengler [S.l.] Portal Deviante, 28/07/2020. Podcast. Disponível em: a href="http://www.deviante.com.br/?p=40628&preview=true&aiEnableCheckShortcode=true" target="_blank" rel="n...

    • 1 hr 46 min
    Fronteiras no Tempo: Historicidade #31 Ferrovia e Desenvolvimento na 1ª República

    Fronteiras no Tempo: Historicidade #31 Ferrovia e Desenvolvimento na 1ª República

    Em nossa memória coletiva o primeiro período republicano do país é lembrado de forma chapada, sem muitas cores e matizes, cuja vida econômica e a política se resume a simplificação da chamada fase do “café com leite”. Perguntamos: como podemos dar movimento, cor e vida a esse período pensando-o a partir do seu interior? As elites das outras regiões dos Estados Unidos do Brasil aceitaram de forma passiva ao crescimento dos paulistas? E como as ferrovias contribuíram nesse processo? Para responder essa e a outras perguntas recebemos o professor doutor Paulo Roberto de Oliveira (UFOP) no mês de aniversário de 6 anos do Fronteiras no Tempo.

    Nesta entrevista:

    Entenda como as elites de Goiás, um dos Estados com maior território no país do período, compôs suas alianças com os paulistas. Conheça quais eram as rivalidades e interesses que envolviam a tão cobiçada região central do Brasil e as disputas por hegemonia no mercado interno. Reflita sobre os processos históricos que contribuíram na construção do país nos dias de hoje e compreenda um pouco mais sobre o como se escreve a história.



    Arte da Capa





    Publicidade



    Ajude nosso projeto! Você pode nos apoiar de duas formas:

    PADRIM  – só clicar e se cadastrar (bem rápido e prático)

    PIC PAY – Baixe o aplicativo do PicPay: iOS / Android



    Saiba mais da nosso convidado



     

     

     

     

     

     

     

     

    Currículo Lattes



    Produção do convidado

    OLIVEIRA, P. R. Entre rios e trilhos: as possibilidades de integração econômica de Goiás na Primeira República. CURITIBA – PR: Editora Prismas, 2017

    OLIVEIRA, P. R. Rosa e Gabriel entre o litoral e o interior do Brasil na Primeira República. Nova Economia (UFMG). , v.29, p.651 – 675, 2019.



    Indicações bibliográficas sobre o tema abordado

    CANO, Wilson. Raízes da concentração industrial em São Paulo. Campinas: UNICAMP, 2007.

    CHAUL, Nasr Fayad. Caminhos de Goiás: da construção da decadência aos limites da modernidade. Goiânia: UFG, 1997.

    FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. Brasília, DF: UNB, 1963.

    MELLO,

    • 39 min

Customer Reviews

5.0 out of 5
2 Ratings

2 Ratings

Top Podcasts In History

Listeners Also Subscribed To