31 episodes

O Pod-BBA é um podcast da black brazil art sobre a história excludente das instituições de arte da perspectiva das mulheres, principalmente das mulheres negras. Estamos analisando as práticas atuais que decorrem de processos criativos e curatoriais, compartilhando histórias e destacando movimentos que criticam o status quo e revelam caminhos potencialmente transformadores.



Pod-BBA

Os programas são gravados e estarão disponíveis sempre nas sextas-feiras.

PodCast BBA Black Brazil Art

    • Arts

O Pod-BBA é um podcast da black brazil art sobre a história excludente das instituições de arte da perspectiva das mulheres, principalmente das mulheres negras. Estamos analisando as práticas atuais que decorrem de processos criativos e curatoriais, compartilhando histórias e destacando movimentos que criticam o status quo e revelam caminhos potencialmente transformadores.



Pod-BBA

Os programas são gravados e estarão disponíveis sempre nas sextas-feiras.

    2BIENALBLACK convida: Igor Rodrigues, Léia Tavares e Ana Avelar (Fev.)

    2BIENALBLACK convida: Igor Rodrigues, Léia Tavares e Ana Avelar (Fev.)

    As interseções entre arte e cartografia vão muito além das noções de design e ilustração, pois a cartografia invariavelmente possui múltiplas dimensões culturais, sociais e políticas. Considerando essa perspectiva, a temática da 2bienalblack faz uma revisão dessas diferentes intersecções contemporâneas, explorando três tipos principais de relações: (1) cartografia influenciada por práticas artísticas; (2) arte cartográfica ou mapas inseridos em práticas artísticas; e (3) cartografia na interface entre arte e lugares e esse olhar, perpassados pelos três artistas convidados desse mês de fevereiro.

    Trilha sonora: Alex Sollus - Deixe o verão entrar 

    Artistas: Igor Rodrigues (BA), Léia Tavares (SP) e Ana Avelar (RJ)

    Narração: Patrícia Brito

    • 24 min
    Onde estão as mulheres do nordeste no circuito das artes

    Onde estão as mulheres do nordeste no circuito das artes

    Episódio 19 - PodCast BBA

    Maira Ortins @mairaortins



    Sabe-se que a relação entre arte e produção artística, em diferentes graus e nuances, é constitutiva da nossa vasta diferença cultural. 

    Mas o que torna essa relação tão determinante para a própria existência de uma produção de arte no Brasil?



    Apresentação: Patrícia Brito

    Auxílio técnico: Gui Silva

    Música: Alex Sollus "A Chuva"

    • 23 min
    Por que é tão importante ter mais mulheres nas artes?

    Por que é tão importante ter mais mulheres nas artes?

    Podcast BBA - #18episódio - Black Brazil Art


    Como no mundo corporativo, mulheres não são a maioria. E nas artes, estamos longe de pertencer a essa realidade. O caminho é estreito, com muitos obstáculos, mas vamos continuar seguindo por que acreditamos numa causa.⁣

    Com as mudanças nas paisagens políticas, o feminismo se assumindo e as marchas femininas acontecendo ao redor do mundo, ainda assim, mulheres artistas lutam diariamente abordando seus direitos e identidades, em seus trabalhos. E mesmo que isso faça parte de nosso cotidiano, buscamos esse equilíbrio esquecidos na história da arte. ⁣

    Você pode estar pensando, sou mulher, sou branca e as oportunidades sempre batem a minha porta. Mas isso será efêmero na medida em que quando você adentra os espaços de arte, uma esmagadora quantidade de homem ainda se sobressaem nesses espaços.⁣

    Não buscamos cotas, buscamos equilíbrio e equidade de gênero e raça. E mulheres tem essa responsabilidade em equilibrar essas narrativas. Por isso, abraçamos causas, movimentos que nos acolhem e nos representem.⁣



    Apresentação: Patrícia Brito

    Auxílio técnico: Gui Silva

    Música: Koko Taylor "I'm a Woman"



    ERRATA

    1. No texto a correção do percentual de 70%  - leia-se: "Mulheres recebem 70% do salário de um homem, desempenhando a mesma função..."

    2. No texto a correção das metas da campanha de 5 - leia-se: "Quatro metas..."


     ⁣

    • 21 min
    Educação para o Sensível

    Educação para o Sensível

    #17EPISÓDIO #PODCASTBBA #BLACKBRAZILART #BEINALBLACKBRAZILART


    Existem lacunas nas conquistas e oportunidades bem documentadas em relação a educação. As políticas pedagógicas do ensino fundamental e médio geralmente têm um objetivo declarado de reduzir ou eliminar essas lacunas, embora com eficácia questionável. Essas mesmas políticas de responsabilidade exigem dedicação acadêmica, mas também trazem a luz das práticas, o diálogo sobre uma educação mais inclusiva e que desperte no aluno o sentimento de pertença e a arte, na visão de muitos educadores, corrobora bem para reduzir as diferenças. Então, como educadores modificam o olhar das crianças na aceitação de suas identidades e suas relações com a comunidade?⁣

    Perla Santos⁣
    Graduada no Curso de Licenciatura em dança pela UFRGS, professora da rede municipal de Porto Alegre, fundadora e coordenadora do Movimento Meninas Crespas da Restinga, idealizadora do jogo Bafo Afro e do site de vendas Perla Santos ( Site de produtos Afros, em parceria com Ricardo Cury Digital), integrante do Grupo Experimental de dança de Porto Alegre (GED) e pesquisadora das danças e história negra em considerada, pela marca Boticário, uma das 5 mulheres que fazem a diferença no Brasil, no ano de 2019.⁣


    EDUCAÇÃO PARA O SENSÍVEL
    O quão importante é o papel do educador ao tratar de aceitação identitária nas escolas e como a arte ajuda?⁣

    #artistasemconversacao #mulheresquefazemarte #podcastbba #mulheresnahistoriadaarte #artistasnegras #bienalblackbrazilart #artecontemporanea #arteconceitual #artefemininaemmuseus #artesvisuais #performance #raça⁣
    #instalacao #grafiteiras #sororidade #corporeidade #mulheresnografite #grafitando #artemural #praticasartisticas #artedascordas #praticascuratoriais #interseccionalidade #gênero⁣ #educacaosensivel
    #diversidaderacialnasartes

    • 24 min
    Por que a arte de rua ainda é tão masculina? (parte início)

    Por que a arte de rua ainda é tão masculina? (parte início)

    Apesar de seu status de contracultura, a arte de rua permanece dominada por homens.⁣

    À margem de sua gênese no grafite, a arte de rua pode ocupar o espaço e a atenção de diversas maneira sendo subversiva e democrática em sua apresentação e processo. ⁣

    Embora acene para uma variedade de formas, do minimalismo ao surrealismo, historicamente não foi levado a sério pelo convencional. ⁣

    Mulheres e seus coletivos, projetos e aglutinações processuais vem repintando o marco paradigmal dessa arte que há muito vem sendo ocupada por diversas mulheres. Pra muitas, a revolução não é se abater sobre os homens, mas delimitar e inspirar tantas outras mulheres a ocupar TODOS os espaços. ⁣



    Por Patrícia Brito

    Música Lauryn Hill "Doo-Wop (That thing)"

    Auxiliar técnico Gui Silva

    podcastbba; blackbrazilart; mulheresnasartes; mulheresnografite; artemural; bienalblackbrazilart;

    ------------------------------------------------------------------------------------

    Despite its counterculture status, street art remains dominated by men.⁣

    Apart from its genesis in graffiti, street art can occupy space and attention in different ways, being subversive and democratic in its presentation and process. ⁣

    Although it nods in a variety of ways, from minimalism to surrealism, historically it has not been taken seriously by the conventional. ⁣

    Women and their collectives, projects and procedural agglutinations have repainted the paradigm of this art that has long been occupied by several women. For many, the revolution is not to befall men, but to delimit and inspire so many other women to occupy ALL spaces.

    • 18 min
    Por que a arte de rua ainda é tão masculina? (parte meio)

    Por que a arte de rua ainda é tão masculina? (parte meio)

    Apesar de seu status de contracultura, a arte de rua permanece dominada por homens.⁣

    À margem de sua gênese no grafite, a arte de rua pode ocupar o espaço e a atenção de diversas maneira sendo subversiva e democrática em sua apresentação e processo. ⁣

    Embora acene para uma variedade de formas, do minimalismo ao surrealismo, historicamente não foi levado a sério pelo convencional. ⁣

    Mulheres e seus coletivos, projetos e aglutinações processuais vem repintando o marco paradigmal dessa arte que há muito vem sendo ocupada por diversas mulheres. Pra muitas, a revolução não é se abater sobre os homens, mas delimitar e inspirar tantas outras mulheres a ocupar TODOS os espaços. ⁣



    Por Patrícia Brito

    Música Lauryn Hill "Doo-Wop (That thing)"

    Auxiliar técnico Gui Silva

    podcastbba; blackbrazilart; mulheresnasartes; mulheresnografite; artemural; bienalblackbrazilart;

    ------------------------------------------------------------------------------------

    Despite its counterculture status, street art remains dominated by men.⁣

    Apart from its genesis in graffiti, street art can occupy space and attention in different ways, being subversive and democratic in its presentation and process. ⁣

    Although it nods in a variety of ways, from minimalism to surrealism, historically it has not been taken seriously by the conventional. ⁣

    Women and their collectives, projects and procedural agglutinations have repainted the paradigm of this art that has long been occupied by several women. For many, the revolution is not to befall men, but to delimit and inspire so many other women to occupy ALL spaces.

    • 25 min

Top Podcasts In Arts

NPR
Avery Trufelman
The Moth
Blind Nil Audio and Pod People
Roman Mars
LeVar Burton and Stitcher