20 episódios

Ciências, universidade, tecnologia, educação, cultura e atualidades, o Jornal da USP em sua versão podcast

Jornal da USP Jornal da USP

    • Educação
    • 4.8, 10 avaliações

Ciências, universidade, tecnologia, educação, cultura e atualidades, o Jornal da USP em sua versão podcast

    Saúde Sem Complicações #22: Síndrome de Kawasaki pode estar relacionada ao novo coronavírus

    Saúde Sem Complicações #22: Síndrome de Kawasaki pode estar relacionada ao novo coronavírus

    O podcast Saúde Sem Complicações desta semana recebe a professora Luciana Martins de Carvalho, especialista em Reumatologia Pediátrica do Departamento de Pediatria e Puericultura da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, para falar sobre a síndrome de Kawasaki. 
    A professora explica que a síndrome de Kawasaki é uma doença inflamatória descoberta na década de 60 pelo médico japonês Tomisaku Kawasaki. É caracterizada por alterações na boca, olho, pele e também por febre persistente que acomete, na maior parte dos casos, crianças menores de 5 anos de idade e pode evoluir para aneurismas nas artérias coronárias.   
    Luciana diz que a doença é rara e acontece com mais frequência no continente asiático, geralmente pela combinação de disposições genéticas com fatores ambientais, como as infecções virais. A professora chama a atenção para a realização do tratamento, feito com medicações logo no começo dos sintomas, pois a doença pode deixar sequelas por toda a vida e provocar até mesmo infarto no futuro. 
    Chama a atenção também devido ao aumento de casos nos últimos meses. A culpa é da pandemia do novo coronavírus, diz Luciana, já que a síndrome de Kawasaki é induzida, geralmente, por infecções virais em pacientes com predisposição genética para a doença. Itália e Inglaterra, observa a professora, foram os países que apresentaram aumento dos casos da síndrome e, portanto, acredita-se que pode ter relação com a covid-19. 
    Para saber mais, ouça o podcast na íntegra no player acima.

    Saúde sem complicações
    Apresentação: Mel Vieira
    Produção: Mel Vieira e Flávia ColtriEdição: Rita Stella
    Edição Sonora: Mariovaldo Avelino e Luiz Fontana
    Coordenação: Rosemeire Talamone
    Edição Geral: Cinderela Caldeira
    E-mail: ouvinte@usp.br
    Horário: terça-feira, às 13h.
    Veja todos os episódios da Saúde sem complicações
    Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 107,9; ou Ribeirão Preto FM 107.9, ou pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular para Android e iOS


     

    .

    • 28 min
    Momento Tecnologia #27: Projeto usa inteligência artificial para prever número de casos de covid-19

    Momento Tecnologia #27: Projeto usa inteligência artificial para prever número de casos de covid-19

    Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde na segunda-feira (25), o Brasil já registrou 23.473 mortes por coronavírus. Na corrida contra o tempo, pesquisadores de diversas áreas vêm se mobilizando para achar soluções ou, ao menos, medidas que auxiliem no controle e prevenção da doença. Essa também é uma realidade para pesquisadores do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, que estão utilizando a mineração de dados e a inteligência artificial para estimar a evolução da curva de contaminação no País.
    Neste episódio do podcast Momento Tecnologia, Solange Rezende e Ricardo Marcacini, ambos coordenadores do Laboratório de Inteligência Computacional  (Labic) do ICMC, comentam sobre a aplicação da ferramenta Websensors na previsão dos casos de covid-19. O projeto é desenvolvido desde 2014 e usa inteligência artificial para analisar eventos extraídos de textos da web (por exemplo, notícias), tais como informações sobre o que aconteceu, como, quando, onde e quem está envolvido na situação em questão.
    Essa é uma forma de enriquecer um algoritmo capaz de fazer análises descritivas e preditivas, usando dados matemáticos e textuais, e assim encontrar padrões. A partir disso, é possível estimar um modelo de previsão de futuro.
    O Websensors já tinha sido aplicado anteriormente na análise de sistemas de educação a distância e até mesmo no agronegócio, mas agora o foco é no novo coronavírus. A professora Solange explica que a importância de usar a ferramenta com essa nova finalidade é aproveitar a oportunidade de pesquisa e também dar retorno social: “Em momentos tão difíceis, os pesquisadores, cada um na sua área, tentam ajudar e retornar para a sociedade o investimento que recebem, principalmente em uma universidade como a USP.”
    Saiba detalhes sobre o Websensors ouvindo o episódio na íntegra.

    Momento TecnologiaEdição de roteiro: Denis PachecoEdição de som:  Guilherme FioriEdição geral: Cinderela CaldeiraE-mail: ouvinte@usp.brHorário: Quinzenalmente, terças-feiras, às 8h05
    O Momento Tecnologia vai ao ar na Rádio USP, quinzenalmente, segundas-feiras, às 8h05 – São Paulo 93,7 MHz e Ribeirão Preto 107,9 MHz e também nos principais agregadores de podcastVeja todos os episódios do Momento Tecnologia

     
     

    • 9 min
    Webinar Ciência USP #03 – Covid-19: Pesquisa Clínica e Políticas Públicas

    Webinar Ciência USP #03 – Covid-19: Pesquisa Clínica e Políticas Públicas

    Neste episódio do Webinar Ciência USP ouvimos Leticia Kawano-Dourado, médica pesquisadora e pneumologista no Instituto de Pesquisa do Hospital do Coração (HCor) e na Faculdade de Medicina da USP. Atualmente Letícia também atende em um dos hospitais de campanha montados na capital paulista por conta da pandemia.
    No tema de Pesquisa Clínica, ela fala sobre a importância dos ensaios clínicos randomizados; o que temos em andamento em termos de tratamento para a covid-19; e perspectivas para vacinas.
    Também trouxemos como convidado Daniel A. Dourado, médico e advogado sanitarista, professor universitário e pesquisador do Núcleo de Pesquisa em Direito Sanitário da USP. Dentro do tema de Políticas Públicas, ele discutiu a necessidade de isolamento e lockdown, a viabilidade ou não de um “passaporte de imunidade” e outras ações em que o Estado deve se envolver para fazer frente à crise na saúde.
    Produção: Luiza Caires e Kleison Paiva
    Mediação: Luiza Caires
    Edição de som: Guilherme Fiorentini

    • 1h 12 min
    Pílula Farmacêutica #27: Dengue já fez 500 mil doentes este ano

    Pílula Farmacêutica #27: Dengue já fez 500 mil doentes este ano

    Enquanto enfrentamos a ameaça global da covid-19, vírus conhecidos como a dengue continuam assombrando o País. Somente este ano já foram registrados mais de 500 mil novos casos de dengue. O Pílula Farmacêutica de hoje insiste no tema para esclarecer a população sobre o grave problema de saúde pública que perdura no nosso país e, para isso, convidamos a acadêmica Kimberly Fuzel, orientada da professora Regina Andrade, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP em Ribeirão Preto. 
    A dengue é uma doença grave causada por um arbovírus —  vírus transmitido por picadas de insetos —  e possui quatro sorotipos, que podem ser contraídos por qualquer pessoa. “Ao ser infectado pela primeira vez, o organismo produz anticorpos específicos para o tipo viral exposto, criando imunidade a ele, mas o indivíduo ainda continua sensível aos demais tipos”, como explica Kimberly. O transmissor da dengue é o mosquito Aedes aegypti, que se prolifera em água parada.
    Os principais sintomas gerais da dengue são febre alta acima de 38,5ºC, dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, dores nas juntas, mal estar, dor de cabeça, falta de apetite e manchas vermelhas pelo corpo. Normalmente, os primeiros sintomas da doença são febre alta, que dura de dois a sete dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e nas articulações, além de fraqueza, dor atrás dos olhos e surgem também erupções e coceira na pele. 
    Para combater a dengue, é preciso combater a proliferação do mosquito transmissor e, para isso, é importante sempre eliminar água parada de lugares que podem se tornar possíveis criadouros, como vasos de plantas, pneus, garrafas plásticas, piscina sem uso e sem manutenção e até mesmo recipientes pequenos, como tampas de garrafas. Sobre a vacina, Kimberly explica que ela existe, porém, sua disponibilização é restrita: “No momento, existe apenas uma vacina contra a dengue, ela é produzida por uma multinacional de origem francesa e cada pessoa deve receber três doses com intervalos de seis meses entre elas. Essa vacina foi liberada no Brasil pela Anvisa em 2015, mas está disponível somente em clínicas particulares.”
    Ouça a íntegra do podcast Pílula Farmacêutica.

    Pílula Farmacêutica

     
    Apresentação: Kimberly Fuzel e Giovanna Bingre
    Produção: Professora Regina Célia Garcia de Andrade e Rita Stella
    Co-produção: Rita Stella
    Edição geral: Cinderela Caldeira
    E-mail: ouvinte@usp.br
    Horário: segunda e quarta, às 10h40
    Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 107,9; ou Ribeirão Preto FM 107.9, ou pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular para Android e iOS .

    Veja todos os episódios de Pílula Farmacêutica .

    • 5 min
    Manhã com Bach #15 – Programa traz cantata composta em época de comoção social

    Manhã com Bach #15 – Programa traz cantata composta em época de comoção social

    • 1h
    Desafios #1 – Fernando Botelho e as incertezas da economia no pós-pandemia

    Desafios #1 – Fernando Botelho e as incertezas da economia no pós-pandemia

    A partir de agora, o programa Desafios ganha versão ao vivo, pelo Canal USP, e também em podcast, pelo feed do Diálogos na USP.
    Neste episódio, o jornalista Luiz Roberto Serrano entrevista o professor Fernando Botelho, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP, para tratar das incertezas da economia no pós-pandemia.
    O governo federal prevê que o PIB de 2020 terá uma queda de 4,7% em relação ao ano passado. Mas as previsões de instituições privadas apontam que será maior do que isso. Não se sabe quando a pandemia possibilitará que a economia volte a rodar. Mesmo quando isso acontecer, levará um certo tempo para voltar ao normal.
    Para assistir aos episódios anteriores do Desafios, acesse o Canal USP.

    • 29 min

Opiniões de clientes

4.8 de 5
10 avaliações

10 avaliações

Top podcasts em Educação

Ouvintes também assinaram